Foto: Caminhão da Equipe brasileira Petrobras Lubrax

Pior etapa do Rally Dakar 2009 aconteceu hoje

Foto: Caminhão da Equipe brasileira Petrobras Lubrax

Foto: Caminhão da Equipe brasileira Petrobras Lubrax

“Esta foi a etapa mais difícil do rali até o momento. Lembro de ter acordado hoje achando que agora no final seria mais tranqüilo, mas estava enganado. Pra se ter uma idéia, a média de velocidade era de 30km/h por conta da areia fofa o caminho inteiro. Os primeiros 50 quilômetros eram de deserto sem pista, exigindo navegação”, contou o piloto Rodolpho Mattheis, que continua na vice-liderança da categoria Motos Marathon até 450cc. “Quando passei dentro de um rio seco, peguei uma espécie de degrau e acabei caindo. Na queda, quebrou o suporte dos instrumentos de navegação, além da partida elétrica. E ao chegar nas dunas, que eram muito altas, tinha que descê-las novamente para fazer a moto pegar e aí subir”, explicou Mattheis, da Equipe Petrobras Lubrax.

Gangorra – Segundo o piloto do caminhão da Equipe Petrobras Lubrax, André Azevedo, a etapa de hoje foi ‘terrível’. “Foi a parte técnica mais difícil até o momento. A areia das dunas brancas da região realmente foram complicadas. Chegamos até a atolar o Tatra no alto de uma duna e o caminhão parecia uma gangorra, meio solto no ar”. O Tatra da equipe brasileira, mesmo enfrentado esse problema, terminou com o quinto melhor tempo do dia.

Outro fator que chamou a atenção para a dificuldade da etapa desta quinta-feira (15) foi a ausência de muitas referências na planilha, que inclusive acarretou no acidente da dupla Carlos Sainz/Michel Perin, até então líderes da competição. “Ontem, durante o briefing, fomos alertados que o roadbook não estava preciso”, contou o navegador do caminhão brasileiro, Maykel Justo.

Entre os Carros, o Mitsubishi Pajero Full da dupla Jean Azevedo/Youssef Haddad ficou com a 24ª posição do dia por conta do problema que segue enfrentando com o motor de seu veículo, mas subiu para a 18ª colocação na classificação geral acumulada.

Resultados do Rally Dakar 2009
Caminhões
Décima segunda etapa (15.01.2009)
1º Chagin/Savostin/Nikolaev (Kamaz) – 4h39min49s;
2º Kabirov/Belyaev/Mokeev (Kamaz) – 4h41min36s;
3º De Rooy/Colsoul/Van Melis (Ginaf) – 5h04min29s;
5º André Azevedo/Maykel Justo/Mira Martinec (Tatra) – 6h10min58s.

Geral
1º Chagin/Savostin/Nikolaev (Kamaz) – 44h41min26s
2º Kabirov/Belyaev/Mokeev (Kamaz) – 44h42min59s;
3º De Rooy/Colsoul/Van Melis (Ginaf) – 45h38min24s;
6º André Azevedo/Maykel Justo/Mira Martinec (Tatra) – 53h00min04s.

Carros
Décima segunda etapa (15.01.2009)
1º De Villiers/Von Zitzewitz (Volkswagen) – 4h06min43s;
2º Miller/Pitchford (Volkswagen) – 4h23min;
3º Gordon/Grider (Hummer) – 4h32min10s;
24º Jean Azevedo/Youssef Haddad (Mitsubishi) – 8h16min39s.

Geral
1º De Villiers/Von Zitzewitz (Volkswagen) – 43h46min58s;
2º Miller/Pitchford (Volkswagen) – 43h49min33s;
3º Gordon/Grider (Hummer) – 45h05min50s;
18º Jean Azevedo/Youssef Haddad (Mitsubishi) – 70h35min02s.

Motos
Décima segunda etapa (15.01.2009)
1º Cyril Despres (KTM) – 3h57min37s;
2º Marc Coma (KTM) – 3h59min;
3º Gerard Farres Guell (KTM) – 4h07min24s;
42º Rodolpho Mattheis (KTM) – 5h48min12s (2º na categoria Marathon até 450cc)

Geral
1º Marc Coma (KTM) – 47h51min30s;
2º Cyril Despres (KTM) -49h21min18s;
3º David Fretigné (Yamaha) – 49h25min25s;
33º Rodolpho Mattheis (KTM) – 60h40min35s (2º na categoria Marathon até 450cc)

A Equipe Petrobras Lubrax tem patrocínio da Petrobras, Mitsubishi Motors do Brasil, Pirelli, e apoio da Mercedes-Benz Caminhões, CCR/Nova Dutra, Renov, BorgWarner, Kaerre, Capacetes Bieffe, Sparco América Latina, Artfix, Motorola e TIM.