Foto: Cristopher Castro ‚ piloto da categoria MX1 do Brasileiro

Pipo Castro é campeão da MX1 no Arena Cross

Foto: Cristopher Castro ‚ piloto da categoria MX1 do Brasileiro

Foto: Cristopher Castro ‚ piloto da categoria MX1 do Brasileiro

Piloto patrocinado pela Pro Tork venceu as duas baterias finais da competi‡Æo e confirmou o t¡tulo; Endrews Armstrong foi vice-campeÆo da 65cc

SÆo Paulo (SP) – Em uma noite mais que inspirada, Pipo Castro venceu as duas £ltimas baterias do Arena Cross e confirmou o t¡tulo da categoria MX1. O piloto catarinense patrocinado pela Pro Tork competiu com uma faixa de luto para homenagear o preparador f¡sico Cristiano dos Santos, que faleceu recentemente. Massoud Nassar e Jean Ramos, integrantes da Pro Tork Racing Team, fecharam o campeonato na terceira e quarta posi‡äes, respectivamente. Na categoria 65cc, o paranaense Endrews Armstrong assegurou o vice-campeonato. As corridas foram realizadas na noite deste s bado, em Indaiatuba, interior paulista.

Durante a primeira bateria, o duelo foi acirrado entre Pipo Castro e Roosevelt Assun‡Æo – que entrou no gate como l¡der da categoria e, por isso, tinha chances reais de ficar com o t¡tulo. A disputa prendeu a aten‡Æo da plat‚ia … pista e Pipo recebeu a bandeirada. Na segunda corrida, ele conseguiu uma ¢tima largada, ao contr rio de Roosevelt, que ficou para tr s ap¢s se “enroscar” com outros competidores. Pipo soube administrar a vantagem e, mesmo ap¢s uma boa recupera‡Æo do rival, cruzou a linha de chegada com bastante calma.

“Melhor imposs¡vel. Estive muito tranqilo, porque nÆo houve nenhuma cobran‡a dos meus patrocinadores e isso me ajudou bastante. Conquistei este t¡tulo durante todo o ano, e nÆo somente nessas duas vit¢rias. Os resultados sÆo fruto de muito trabalho”, explicou Pipo. Ele aproveitou para falar sobre a homenagem p¢stuma. “O meu p reparador f¡sico faleceu h  pouco tempo e este t¡tulo ‚ dedicado a ele. Sei que, mesmo estando l  em cima, o Cristiano correu na minha garupa”, concluiu o piloto. Pipo fechou o Arena Cross 2006 com 267 pontos, 15 a mais que Roosevelt. Massoud Nassar somou 184 pontos na terceira posi‡Æo, enquanto Jean Ramos totalizou 151 em quarto lugar.

Endrews ‚ vice – Promessa do motocros nacional, o paranaense Endrews Armstrong terminou a competi‡Æo em segundo lugar na categoria 65cc com 126 pontos. O campeÆo foi o carioca Daniel Guelman, 148 pontos. Endrews ficou em s‚timo lugar na corrida deste s bado (houve apenas uma bateria para os garotos da categoria), vencida pelo mato-grossense C‚zar Zamboni. Eduardo Rudnick, que refor‡a a Pro Tork Racing Team ao lado de Endrews, atingiu o sexto posto d o Arena Cross com 75 pontos.