Foto: O Mandrake Due é produzido na planta da Pirelli em Gravataí (RS)

Pirelli lança Mandrake Due para motos de média e baixa cilindrada

Foto: O Mandrake Due é produzido na planta da Pirelli em Gravataí (RS)

Foto: O Mandrake Due é produzido na planta da Pirelli em Gravataí (RS)

Mandrake Due, que passa a ser o produto de entrada do portfólio da Pirelli voltado a motocicletas de baixa e média cilindrada no mercado de reposição. O novo equipamento chega às lojas este mês e tem a missão de substituir as linhas MT 55 e Mandrake, que eram utilizadas por motos de todas as marcas há mais de três décadas e se tornaram referência entre montadoras, consumidores e até mesmo concorrentes.

O Mandrake Due foi elaborado para motocicletas entre 125 cc e 150 cc que rodam em todos os tipos de piso, do asfalto a terra. Durante um ano, as equipes do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento e da Unidade de Negócios Moto da Pirelli trabalharam em conjunto e foram a campo para identificar as novas necessidades do mercado e criar um produto que atendesse às necessidades dos consumidores de toda a América Latina.

Ao todo foram projetados seis protótipos até a obtenção de um equipamento que melhor unisse forma e função. Na fase de testes dinâmicos, os pilotos da Pirelli avaliaram por vários meses as diferentes opções no Campo de Provas em Sumaré (SP), além de rodar 50 mil quilômetros em diversos percursos de ruas e estradas na busca de análise de um maior rendimento quilométrico.

Além do design mais agressivo da banda de rodagem, que permite excelente estabilidade e drenagem de água, o Mandrake Due apresenta rendimento quilométrico 30% superior em relação à geração anterior. E graças aos novos composto e estrutura, melhorou em todos os indicadores de segurança (velocidade de resposta em manobras de emergência, tração, aderência e estabilidade), sem comprometer o conforto. Dessa forma, o novo equipamento está pronto para encarar as mais diversas situações que os motociclistas enfrentem no dia-a-dia nas cidades ou fora delas.