Foto: Jairo Marques

Praia Grande dá o exemplo

Foto: Jairo Marques

Foto: Jairo Marques

A convite do ouvidor da Guarda Civil Metropolitana de Praia Grande (SP) fui conhecer o interessante e exemplar trabalho de seguran‡a no trƒnsito. Elio Filho fez questÆo de me apresentar a uma equipe de servidores que foram estudar o assunto “seguran‡a” antes de tomar medidas in¢cuas e polˆmicas como se faz freqentemente em SÆo Paulo.

A Prefeitura de Praia Grande participa de 23 a 29 deste mˆs, da 1¦ Semana Mundial das Na‡äes Unidas de Seguran‡a Vi ria. O foco da campanha ser  a Via Expressa Sul. Cartazes, coloca‡Æo de faixas, trabalhos nas escolas e pesquisa com pedestres e ciclistas fazem parte da programa‡Æo.

Sob o tema “Corta essa, nÆo cruze a Expressa”, v rias atividades serÆo desenvolvidas junto …s escolas municipais para conscientizar moradores e turistas que ainda insistem em atravessar a via sem utilizar as passagens subterrƒneas. Iluminadas e monitoradas 24 horas por cƒmeras, as passagens para pedestres e ve¡culos interligam os bairros de Praia Grande.

Cartazes e faixas foram distribu¡dos desde segunda-feira (23). J  no dia 25, …s 19 horas, houve o lan‡amento oficial da campanha no Audit¢rio Jornalista Roberto Marinho. O evento ‚ coordenado pelo Nupvida – N£cleo de Preven‡Æo … Violˆncia e Promo‡Æo da Sa£de, que faz parte da rede nacional de enfrentamento … violˆncia junto ao Minist‚rio da Sa£de.

Foto: Edmilson Lelo

Foto: Edmilson Lelo

A coordenadora do N£cleo (£nico na Baixada Santista), Maria Cec¡lia Cabrita Nogueira, chefe do Departamento de Sa£de, mostrou um extenso estudo aos secret rios envolvidos diretamente na campanha: Antonio Freire de Carvalho Filho (Transito e Transportes), Eduardo DallAcqua (Sa£de) e Maura Ligia Costa Russo (Educa‡Æo), al‚m do subsecret rio de Trƒnsito, Luis Eduardo Cred¡dio.

Hoje (26) e amanhÆ 60 estagi rios da Faculdade do Litoral Sul, monitorados por agentes de trƒnsito e membros do Nupvida, farÆo pesquisa junto aos pedestres ao longo da Via Expressa Sul. Os entrevistadores vÆo observar se as pessoas utilizam bicicleta e se respeitam as faixas e passagens subterrƒneas. “Essa pesquisa detectar  porque as pessoas nÆo utilizam as passagens e, a partir da¡, indicar a‡äes para evitar que isso continue ocorrendo”, expäe a chefe da Se‡Æo de Educa‡Æo e Seguran‡a de Trƒnsito da Setransp, Elaine Aparecida Fornazieri.. “As pessoas estÆo com pressa. Acham que cortando ser  mais r pido, mas nÆo tˆm consciˆncia de que essa pressa pode custar a vida delas.  justamente dessa forma que os acidentes acabam acontecendo.”

A‡äes – A campanha integra iniciativas que prosseguem at‚ o final do ano, aproveitando a Semana Nacional do Trƒnsito, de 18 a 25 de outubro. Mobilizadas sobre o tema, escolas devem desenvolver projetos com a participa‡Æo de pedagogos comunit rios. “Queremos envolver os alunos das escolas municipais, sensibiliz -los no sentido de que tenham a verdadeira conscientiza‡Æo de como utilizar o sistema vi rio”, explica a secret ria de Educa‡Æo, Maura L¡gia Costa Russo. “A Via Expressa Sul foi constru¡da para melhorar a travessia do pedestre, evitando acidentes. Mas, infelizmente, ainda presenciamos muitas pessoas pondo em risco a sua pr¢pria vida e a de seus filhos, atravessando a via com crian‡as no colo.”

“Por meio das crian‡as, desde as de Educa‡Æo Infantil, queremos trabalhar a utiliza‡Æo do sistema. Com rela‡Æo …s ciclovias, aproveitar que a Cidade comporta uma das maiores redes do Estado e utiliz -la de forma adequada”, prossegue a secret ria. “Na Via Expressa temos as passagens subterrƒneas. Por mais que se tenha de se distanciar um pouco de seu itiner rio, vale a pena cruzar a pista em local seguro. Acreditamos que os alunos serÆo multiplicadores e, assim, vamos fazer o envolvimento de toda a Cidade.”

Convite – Respons vel pelo Nupvida, £nico na Baixada Santista, Maria Cec¡lia Gulo Cabrita, chefe do Departamento de Sa£de P£blica, explica que o convite para Praia Grande participar desta semana internacional partiu do Minist‚rio da Sa£de. “N¢s fazemos parte da estrutura nacional de enfrentamento … violˆncia”, explica.

“Praia Grande est  oferecendo infra-estrutura adequada a todo usu rio da via, seja ele motorista, motociclista, ciclista ou pedestre. Mas ‚ preciso a contrapartida da popula‡Æo, que ela utilize adequadamente todos os equipamentos. Sem isso, qualquer estrutura, por mais moderna e eficiente que seja, se torna invi vel”, pondera Cec¡lia Cabrita.

* Colaborou o rep¢rter JoÆo Carlos Miranda