cisaUntitled

Prevenção de acidentes de trânsito associados ao uso de álcool

Os acidentes de trânsito são uma preocupação constante para a saúde pública no mundo. Atualmente, são a décima causa geral de mortalidade e a nona de morbidade mundial, ocasionando 1,2 milhão de mortes e 20 a 50 milhões de feridos ao ano, principalmente em países de baixa e média renda.

Esses números representam um custo elevado em serviços de saúde para a economia dos diversos países. Nos países em desenvolvimento, por exemplo, o custo com acidentes de trânsito pode chegar a 2% do produto interno bruto (PIB). Caso as tendências se mantenham nas próximas décadas, tais acidentes continuarão a crescer, atingindo principalmente as populações mais vulneráveis e os países em desenvolvimento. Nos Estados Unidos, cerca de meio milhão de vidas são perdidas por ano em acidentes relacionados ao consumo de álcool, fato que tem sido um motivo de inquietação do governo.

No Brasil, uma pesquisa nacional recente do Ministério da Saúde (Vigitel, Sistema de Monitoramento de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas Não Transmissíveis por meio de Inquérito Telefônico), realizada com 54.144 pessoas em 2011, revelou que 4,6% dos entrevistados afirmaram dirigir após o consumo de bebidas alcoólicas. Tal comportamento foi mais frequente na faixa etária de 25 a 44 anos (6%) e entre os homens (8,6%).

Segundo um estudo publicado na revista científica Addiction – que analisou 1.495.667 acidentes automobilísticos fatais ocorridos entre 1994 e 2008 –, os indivíduos que consumiram alguma bebida alcoólica estavam mais propensos a dirigir em alta velocidade, não usar cinto de segurança e conduzir o veículo causador da colisão, quando comparados aos motoristas sóbrios. Além disso, verificou-se que quanto maior a concentração de álcool no sangue, maior a gravidade dos ferimentos causados pelo acidente.

Com base neste cenário e casos frequentes de acidentes de trânsito associados ao consumo de álcool, nota-se a importância de projetos educativos, cujo potencial de salvar vidas é imensurável. Acredito que a melhor forma de prevenir é informar, por isso, além de apoiar e divulgar pesquisas científicas, o CISA – Centro de Informações sobre Saúde e Álcool – realiza importantes ações de conscientização e prevenção contra o uso nocivo do álcool, incluindo a direção de veículos automotores sob a influência dos efeitos dessa substância. Os materiais utilizados estão disponíveis no website www.cisa.org.br.

*Prof. Dr. Arthur Guerra de Andrade é psiquiatra e especialista em dependência química, Professor Associado do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Professor Titular de Psiquiatria e Psicologia Médica da Faculdade de Medicina do ABC e Presidente Executivo do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA).