Rafael Faria, vencedor da primeira bateria da MX2

Primeiro dia da Superliga de Motocross coroa categorias 65cc, MX3, MX4 e MX2

Rafael Faria, vencedor da primeira bateria da MX2

Rafael Faria, vencedor da primeira bateria da MX2

Poços de Caldas (MG) – A Superliga Brasil de Motocross 2011 começou neste sábado, 16, na cidade de Poços de Caldas (MG). Com novidade no regulamento, a competição estreou um modelo com as provas divididas em dois dias. Neste sábado aconteceram as baterias finais das categorias 65cc, MX3 e MX4, além da primeira bateria da MX2, que no domingo ainda terá mais uma corrida.

A prova mais “forte” do dia foi a MX2, na qual o piloto da Brasil Racing, Rafael Faria, venceu de ponta a ponta e no domingo pode confirmar a condição de líder da categoria. “Ainda é muito cedo pra falar em título, foi apenas a primeira bateria do ano, mas é muito bom começar vencendo”, afirmou o atleta após a bandeirada final. “Amanhã (domingo) vou manter o mesmo foco, que é chegar entre os cinco primeiros. Hoje fiz isso e deu certo, apesar da pista estar muito lisa, o que geralmente faz a gente cometer erros”, complementou. Em segundo lugar chegou o americano Adam Chatfield, seguido do venezuelano Humberto Garaicoechea Martins. Endrews Armonstrong, outro piloto da equipe Dunas/Brasil Racing, terminou a prova no 14º lugar.

Na MX4 (que largou misturada com a MX3), Ricardo Kaphê Sebbe terminou em quinto lugar após passar grande parte da corrida em segundo. Faltando três minutos para o fim, Kaphê sofreu uma queda e acabou perdendo posições. A prova foi vencida pelo multicampeão Milton Chumbinho Becker, seguido de Marcos Paz e Leo Lopes. “Foi bom. Estava três anos sem fazer uma corrida deste nível, de Brasileiro, então foi legal”, afirmou Kaphê, sorridente como sempre.

Djalminha Britto fazia o melhor tempo no treino livre da 65cc quando sofreu uma queda, machucou a perna, e teve que abandonar a etapa. “Infelizmente isso faz parte do show. Caí nas costelas, um tombo normal, mas outro piloto passou por cima da minha perna e machucou”, explicou Djalminha, que agora ficará 10 dias de molho até voltar aos treinos. Na corrida, Enzo Lopes venceu, seguido de Arthur Todeschini e Carlos Evangelista.

Domingo tem mais!
Neste domingo rolam as principais corridas. A MXPró terá sua bateria número 1 transmitida ao vivo pela Band, às 10 horas. Depois acontece a bateria única da categoria Júnior, seguida da segunda bateria da MX2, finalizando com mais uma da MXPró. Nos casos da MX2 e MX1, a soma dos resultados das duas baterias determinará o vencedor da etapa.

Confira os resultados
65cc
1) Enzo Lopes
2) Arthur Todeschini
3) Carlos Evangelista
4) Leonardo Silva
5) Matheus Emílio

MX3
1) Davis Guimarães
2) Massoud Nassar Neto
3) Cristiano Lopes
4) Walter Tardin
5) Nielsen Bueno

MX4
1) Milton Chumbinho Becker
2) Marcos Paz
3) Leo Lopes
4) Dario Jr.
5) Ricardo Kaphê Sebbe (Brasil Racing)

MX2 (bateria 1)
1) Rafael Faria (Brasil Racing)
2) Adam Chatfield
3) Humberto Martins
4) Hector Assunção
5) Marcelo Ratinho Lima