produtos-de-forca-honda_destaque

Produtos de força Honda: vendas em alta em 2018

Enquanto o mercado de motocicletas não cresce de maneira vigorosa, a Honda via aproveita sua diversidade de produtos de força para aumentar o faturamento com sua linha de produtos de força, que cresceu 12% nas vendas em comparação ao mesmo período do ano passado. Foram 16.218 unidades vendidas entre janeiro e junho deste ano, ante o resultado de 14.487 produtos comercializados no primeiro semestre de 2017.

O destaque ficou com os motores estacionários, alguns deles produzidos na fábrica da Moto Honda, em Manaus (AM), que alcançaram crescimento de 17%. Na análise por região, o Sul destaca-se com crescimento de 24% no semestre, seguido pela região Norte, que obteve avanço de 14%. O desempenho positivo reflete os investimentos da empresa em ações comerciais.

Produtos de força Honda: motores estacionários, motobombas, geradores e motores para outras aplicações

Produtos de força Honda: motores estacionários, motobombas, geradores e motores para outras aplicações

Produtos de força: Sul e Norte puxam vendas

Também contribuem para o desempenho positivo a melhora da economia brasileira no ramo da construção civil; além da liberação do Seguro Defeso, um auxílio governamental aos pescadores nas regiões Norte e Nordeste durante a piracema, período de reprodução dos peixes quando a pesca é proibida. Assim, a fim de se preparem para o próximo período de pesca ativa, alguns profissionais acabam optando por investir o valor do seguro em itens benéficos à sua atividade, como em motores estacionários, por exemplo.

Motores estacionários são o destaque nas vendas

Motores estacionários são o destaque nas vendas

“O Brasil tem um grande potencial para o segmento de produtos de força e a linha Honda contempla soluções para os mais diversos tipos de uso: da construção civil à agropecuária, do trabalho ao lazer. Portanto, temos intensificado nossas iniciativas para aumentar a visibilidade do nosso portfólio, com investimento em demonstrações de produtos, ativações em pontos de venda, exposição em eventos e feiras, entre outras ações”, explica Emerson Rogério dos Reis, gerente de produtos de força da Honda.

Feitos inicialmente para reduzir o trabalho manual dos agricultores, a Honda iniciou sua atuação no mercado de produtos de força em 1953. No Brasil, a comercialização se deu a partir de 1973 e a produção teve início em 2001, na Moto Honda da Amazônia, onde são produzidos três modelos de motores estacionários. A comercialização brasileira se expandiu e hoje também inclui geradores, motobombas, roçadeiras, pulverizadores costais e cortadores de grama.

separador_honda



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.