O Projeto Escola existe há 12 anos e busca formar cidadãos conscientes

Projeto Escola capacita educadores de escolas públicas

Entre os dias 17 e 20 de março haverá mais uma edição da capacitação anual dos educadores do Projeto Escola – ação do Grupo que busca humanizar o trânsito por meio da educação, atividades para o convívio social, o exercício da cidadania e as relações humanas.

O Projeto Escola existe há 12 anos e busca formar cidadãos conscientes

O Projeto Escola existe há 12 anos e busca formar cidadãos conscientes

Cerca de 120 educadores, de 20 escolas públicas que não participavam do Projeto Escola até agora, além de novos coordenadores de escolas que já participam, de diversas cidades do interior de São Paulo, além de representantes da Diretoria Regional de Ensino e da Secretaria Municipal de Educação de cada município, se reunirão na República Lago, acantonamento localizado na cidade de Leme (SP), para vivenciarem na prática as situações enfrentadas no trânsito, e como agir diante delas. Durante os quatro dias do evento, os educadores serão imersos em uma série de atividades que buscam, de uma maneira criativa, trabalhar os conceitos do Projeto para tornar o trânsito mais humano.

“Na capacitação, os educadores são trabalhados das mais diversas formas e de acordo com as disciplinas ensinadas na sala de aula, com o suporte de diferentes recursos pedagógicos criados especialmente para o programa. Além disso, têm a oportunidade de trocar ideias e experiências com outros educadores, oferecendo assim um conteúdo ainda mais rico para os alunos”, explica a coordenadora do projeto, Maria José Finardi.

O Projeto Escola é dirigido a educadores e educandos do ensino infantil, fundamental, médio e EJA (Educação de Jovens e Adultos) de escolas públicas municipais e estaduais dos municípios cortados pelas concessionárias paulistas da Arteris – Autovias, Centrovias, Intervias e Vianorte. O programa tem como foco a humanização do trânsito, a cidadania, a ética e o convívio social, os quais são trabalhados com alunos e professores por meio de ações pedagógicas e de conscientização, com dinâmicas, palestras, concursos de arte e frases, entre outros. O programa faz parte do catálogo da ONU de Boas Práticas Corporativas de Respeito e Apoio aos Direitos da Infância – o Pacto Global.