Protesto de mototáxi pede fim de taxas , Marília(SP)

Protesto na manhÆ de ontem reuniu cerca de 150 mototaxistas em frente … prefeitura.

Eles querem a redu‡Æo das taxas para a regulamenta‡Æo da profissÆo junto … Emdurb e nova forma de registro das motos. Eles alegam que o processo de legaliza‡Æo ‚ caro e injusto. Motos com mais de cinco anos nÆo podem participar e a documenta‡Æo custa cerca de R$ 600. Ap¢s pagar alvar  na prefeitura e desembolsar R$ 180, os mototaxistas devem retirar carteira na Emdurb v lida por 90 dias.

Ap¢s o prazo devem substituir as placas das motos por cor vermelha, o que custa cerca de R$ 400 e al‚m disso devem pagar ISS (Imposto Sobre Servi‡o) ao munic¡pio.

Quem informa ‚ o mototaxista Osmar de Oliveira, 36, que trabalha h  um ano no ramo. Para ele, o correto seria pagar taxa de R$ 2 por mˆs para permanecer trabalhando.

“Quem nÆo pagasse teria o registro suspenso e nÆo poderia trabalhar, ‚ mais simples”, diz.

O protesto come‡ou por volta de 10h30. Em dois grupos os mototaxistas se encontraram em frente … prefeitura e chegaram a amea‡ar interditar a avenida Sampaio Vidal, o que foi impedido pela Pol¡cia Militar.

Acelerando as motos e buzinando, eles fizeram discursos r pidos, pediram a presen‡a do prefeito M rio Bulgareli e receberam jornalistas para explicar a manifesta‡Æo.

Na cidade h  mais de mil mototaxistas segundo informa‡äes da categoria, no entanto pouco mais de 400 registros foram disponibilizados pela Emdurb.

“Legalizar ‚ bom, nÆo somos contra, mas as taxas sÆo altas e o prazo da Emdurb foi muito curto”, diz Carlos Vicente da Silva, 36.

Segundo ele, a fiscaliza‡Æo do GAT deveria atuar durante 24 horas. Os agentes iniciaram as blitze para apreender mototaxis sem registro. Quem for pego sem o registro recebe multa de R$ 85.

Leiam a mat‚ria completa no link =