Humberto Martin, piloto satélite Honda no Arena Cross

Provas da etapa inédita em Brasília levam emoção até o fim

Humberto Martin, piloto satélite Honda no Arena Cross

Humberto Martin, piloto satélite Honda no Arena Cross

A segunda etapa do Arena Cross 2011 teve emoção até a última prova na noite deste sábado (3), na arena montada em Brasília, no Distrito Federal. Pela primeira vez a capital federal recebeu a competição. Com exceção da 50cc e 65cc, em que Eduardo Sousa, o Dadauzinho (#77), e Arthur Todeschini (#13), líderes das categorias, venceram as respectivas baterias sem maiores dificuldades, na Júnior, MX2 e Pró a mudança na primeira posição aconteceu até a bandeira quadriculada.

Ao final, Kaio Miranda (#4), na Júnior, Humberto Martin (#101), na MX2, e Adam Chatfield (#407), na Pró, saíram vencedores da etapa. O próximo encontro acontece no dia 17, no Parque de Diversões Beto Carrero World, em Penha, em Santa Catarina.

1ª BATERIA PRÓ
Ao longo dos 15 minutos de prova, Jean Ramos fazia uma bela corrida e liderava de ponta a ponta. Quando chegou a última volta sua moto apagou na entrada de uma curva. Adam Chatfield, na segunda posição, ultrapassou o rival e caminhou livre para vitória. Um belo presente de aniversário para o inglês, que completa neste sábado (3) 24 anos. Roberto Castro (#191) completou a corrida em segundo, seguido de João Paulino “Marronzinho” (#18), em terceiro. Jean foi o quinto.

“Tive um compromisso na Inglaterra e cheguei no Brasil hoje pela manhã. Apesar disso, consegui fazer uma boa corrida e vencer. Agradeço ao Jean, que me deu um ótimo presente de aniversário”, comenta Adam.

2ª BATERIA PRÓ
Sem se abater com a infelicidade da primeira corrida, Jean Ramos fez o holeshot. Ciente que mais uma falha poderia atrapalhar seus planos no campeonato, o paranaense estava bastante concentrado. Enquanto isso, Roberto Castro tentava encostar no líder. Com poucas voltas para o fim, Roosevelt Assunção sofreu um acidente antes da sequência de costelas. Com o problema de Roosevelt e para dar rapidez no atendimento médico ao piloto, a direção de prova decidiu terminar a bateria com uma bandeira vermelha, aos 12 minutos de corrida. Com isso, Jean venceu sua primeira prova na competição em 2011, seguido de Roberto Castro, que manteve a liderança no campeonato, e Adam Chatfield. Por precaução, Roosevelt foi encaminhado ao hospital de Brasília.

“Estou muito contente com o resultado, apesar de não ter vencido. Consegui aumentar a vantagem para o Marronzinho no campeonato. Agora é ir firme para as quatro últimas etapas”, declara Roberto Castro, líder com 71 pontos.

MX2
O paranaense Endrews Armstrong (#112) fez o holeshot e passou a lider nas voltas iniciais. Humberto Martin tentava encostar no líder, mas esbarrava na eficiência do rival. Num erro de Endrews, que sofreu uma queda, o venezuelano foi para a ponta e não largou mais, conquistando sua primeira vitória no campeonato. Com o resultado, Martin pula para a primeira posição na geral com 37 pontos.

“A prova foi complicada. O Endrews fez uma boa largada e abriu uma boa vantagem. Porém, caiu e consegui me aproveitar. Mantive a liderança e venci a prova”, comenta.

Júnior
Bastante disputada, a bateria da Júnior contou com inúmeras ultrapassagens, porém alguns pilotos cometeram erros cruciais. Venceu aquele que teve mais eficiência e menores falhas: Kaio Miranda (#4). Gustavo Pessoa (#17) e Thiago Formehl (#95) vacilaram e deixaram Kaio e Pedro Bueno (#7) livres para brigar pela primeira posição. “Foi muito boa. Não fiz uma boa largada, mas estava no pelotão de frente. Imprimi um bom ritmo. O Pepe forçou no final, mas consegui levar a vitória”, afirma Kaio, agora primeiro colocado na geral com 35 pontos.
Pos No. Name Total Diff Gap PR PR
1    4       KAIO MIRANDA            35 0 0 15 20
2    95    THIAGO FORMHEL      32 3 3 17 15
3    7      PEDRO BUENO                28 7 4 11 17
4    17    GUSTAVO PESSOA       20 15 8 20DNF
5    5       CRISTIAN SCHERER    17 18 3 9 8

65cc
Arthur Todeschini (#13) veio para Brasília (DF) disposto a manter a primeira posição da categoria. O catarinense fez uma grande prova. Chegou a cair, perdeu a liderança para Renato Muguinho (#101), porém foi buscá-la e em corrida de superação e comemorou demais a vitória. “Foi muito difícil. Cai quando estava em primeiro. O Renato me passou, mas mantive o foco e dei a volta por cima”, declara Thui Todeschini.
 
50cc
Assim que o gate caiu, Eduardo Sousa, o Dadauzinho (#77), disparou na frente. Ainda no início, o jovem piloto de Minas Gerais abriu uma boa diferença para os demais colocados. Ao final, Dadauzinho predominou e chegou com 12 segundos de vantagem para o segundo colocado Lucas Costa (#12).

Pos No. Name                                Total Diff Gap R1 R1
1   77     CARLOS DE SOUZA  40 0 0 20 20
2   12     LUCAS COSTA               32 8 8 15 17
3   99     RAFAEL ARAÚJO    32 8 0 17 15
4   75    JOÃO ASSUNÇÃO      24 16 8 11 13
5   35    EDER PESSOA             20 20 4 10 10