Pódio da categoria 50cc no Arena Cross

Público de Londrina lota arquibancadas na quinta e penúltima etapa

Pódio da categoria 50cc no Arena Cross

Pódio da categoria 50cc no Arena Cross

LONDRINA (PR) – O público que lotou as arquibancadas neste sábado (5), em Londrina (PR), viu os melhores competidores nacionais e grandes pilotos estrangeiros batalharem pelo lugar mais alto do pódio na quinta e penúltima etapa do Arena Cross 2011. Os líderes das cinco categorias – 50cc, 65cc, Júnior, MX2 e Pró – deram um grande passo rumo ao título.

Foram seis baterias repletas de emoções. Ao final da etapa, os pilotos Roberto Castro (Pró), Humberto Martin (MX2), Kaio Miranda (Júnior), Arthur Todeschini (65cc) e Eduardo Souza, o Dadalzinho (50cc), vão para a última etapa do tradicional campeonato de motocross, no próximo dia 19, em São José do Rio Preto (SP), dependendo apenas de suas próprias forças para serem campeões.

1ª BATERIA PRÓ
O piloto Leandro Silva (#14) fez o holeshot, porém a primeira colocação não ficou por muito tempo nas mãos do paranaense, que logo foi ultrapassado pelo costarriquenho Roberto Castro (#191). A partir de então, o líder do campeonato se distanciou dos demais. Jean Ramos (#18), em segundo, tentava se aproximar do rival, mas sucesso. Enquanto isso, a terceira colocação passava de mãos de João Paulino “Marronzinho” (#11), Wellington Garcia (#21), Anderson Cidade (#20), Leandro Silva e Rafael Zenni (#931). Ao final, Wellington conquistou a posição. Já Roberto, com diferença de 12 segundos para Jean, recebeu a bandeira quadriculada em primeiro.

2ª BATERIA PRÓ
A corrida final teve início do mesmo jeito que a anterior. Leandro Silva novamente pulou na frente, no entanto, Roberto Castro o ultrapassou ainda na volta inicial e já abriu boa diferença. Seu maior rival na corrida, Jean Ramos, tentava encostar em Anderson Cidade, na disputa que valia a terceira posição. Ao final, Roberto venceu mais uma. Jean teve tempo de ganhar as posições de Anderson e Leandro para terminar em segundo.

“Havia traçado antes da etapa uma estratégia que era necessário vencer as duas baterias e consegui. Isso mostra que tenho evoluido durante toda a temporada. Agora é ficar tranquilo e me preparar para a última etapa”, coloca Castro.

Com o resultado, o costarriquenho segue na primeira colocação com 159 pontos, onze a mais que o vice-líder Jean Ramos.

MX2
Rafael Faria (#116) fez o holeshot, mas logo na primeira volta foi ultrapassado por Humberto Martin (#101). O primeiro colocado na classificação geral não desperdiçou a chance e caminhou livre para a vitória. Rafael até tentou pressionar o rival, mas nos minutos finais teve uma queda. Apesar do erro, o piloto não perdeu a segunda posição. Endrews Armstrong foi terceiro. “Foi uma corrida muito boa. Larguei atrás do Endrews e Rafael, mas me recuperei. As coisas foram acontecendo e consegui uma bela vitória”, destaca Humberto, que agora soma 77 pontos.

JÚNIOR
Kaio Miranda (#4) teve um grande início de prova e logo pulou para a ponta. Apesar disso, Gustavo Pessoa (#17) não desanimou e foi em busca do líder. A pressão deu certo. Na quarta volta, ultrapassou o concorrente. Em primeiro, o ponteiro foi em um ritmo forte até o final e recebeu a bandeira quadriculada. A segunda colocação ficou com Kaio, seguido de Stefany Serrão (#2), que completou o pódio. “Fiz uma boa largada e mantive o segundo lugar. O Kaio cometeu um erro e o ultrapassei. É sempre bom vencer, independentemente de conquistar o título”, coloca Gustavo, que foi aos 64 pontos, treze a menos que o líder Kaio Miranda.

65CC
Favorito ao título da categoria, Arthur “Thui” Todeschini (#13) comprovou o posto. Em corrida impecável, o catarinense liderou de ponta a ponta e levou mais uma vitória. O paranaense Leonardo Almeida (#222), que também concorre ao posto máximo da competição, foi o terceiro e viu a diferença aumentar para o líder.  “Larguei na frente. Não deixei os meus companheiros me passarem. Foi muito difícil, mantive a calma e acelerei. Vou com tudo para São José do Rio Preto”, destaca o catarinense.

50CC
O líder Eduardo Souza, o Dadalzinho (#77), até sofreu pressão de seus concorrentes Rafael Araújo (#99) e Matheus Fávero (#59) na briga pela primeira colocação. O mineiro chegou a perder a liderança na prova, porém, não se abateu e voltou ao posto para conquistar a vitória. “Fiz uma prova muito boa. No Arena é necessário fazer boas curvas para se dar bem“, coloca o piloto que possui 80 pontos, 16 a mais que o segundo colocado Rafael Araújo.