Desafio Sul-Brasileiro de Motocross em Taquaruçu do Sul (RS)

Público recorde no Motocross em Taquaruçu do Sul (RS)

Pelo segundo ano consecutivo Taquaruçu do Sul (RS), recebeu o Desafio Sul-Brasileiro de Motocross. Pilotos de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul disputaram provas acirradas em nove categorias. O público de mais de seis mil pessoas deu um verdadeiro show ao vibrar e aplaudir a cada volta ou ultrapassagem.

Desafio Sul-Brasileiro de Motocross em Taquaruçu do Sul (RS)

Desafio Sul-Brasileiro de Motocross em Taquaruçu do Sul (RS)

Saiba como foram os duelos:

Desafio começou com vitória gaúcha na MX3
Na categoria MX3, Gustavo Visoto largou na frente seguido de Silvio Alchini, Everton “Grilo”da Silva e Márcio Molz. Visoto segurou à pressão de Sílvio que errou na 2ª volta perdendo muitas posições. Com isso Grilo assume a vice-liderança, posições que não se modificaram até a quadriculada. Vitória de Visoto com Grilo, Molz, Maiara Basso (que buscou duas colocações) e Sílvio Alchini.

Carbonera faturou a Intermediária
Na intermediária, quase trinta pilotos fizeram a bateria. Quem largou melhor foi Gabriel Garbonera seguido de Charles Baron, SílvioAlchini, Luis Henrique Zottis e Virlei Wandsher. Na 2ª volta um dos maiores postulantes à vitória, Roberto Bergmann cai e abandona a bateria quando buscava recuperação. Na frente, Carbonera acelerava firme rumo à vitória. Charles ficou em 2º com Sílvio em 3º. O pódio ainda foi composto por Virlei Wandsher e Cristiano Rasia que saíram do pelotão intermediário no começo da corrida.

Nalin venceu a Nacional Livre
Vinícius Nalin, de Pinhalzinho já havia feito um bom treino cronometrado e confirmou a boa tocada na prova. Largou na ponta para vencer de “cabo a rabo”. Mas o fato interessante da prova foi que Vanderlei da Silva, O Chico loco, caiu na volta inicial e bem ao seu estilo,conforme narrou o locutor Márcio Frozza, vinha enrolando o cabo em busca de recuperação. Ficou em 5º após o tombo e chegou em 2º na etapa. Charles Luft chegou em 3º, a mesma posição da largada. Virlei Wardsher foi o 4º, ele que não aparecia no pelotão principal na largada e Danny de Oliveira completou o pódio em 5º, após ter largado em 2º, cansou na bateria.

Márcio Molz venceu a Estreantes na experiência
Paulo Finkler, que havia feito o melhor tempo cronometrado, largou na ponta na prova, seguido de Márcio Molz, Emiliano Correa, Paulo Webber, “O Tocha”, e João Souza. Márcio,com manobra arrojada assume a ponta na 2ª volta. Paulo tentando recuperação erra e perde posições durante a prova. Mas em plena recuperação, Tocha encosta no líder faltando 4 voltas. Foram voltas de grandes duelos em que eles ficaram lado a lado por alguns momentos. Márcio usou a experiência “fechando a porta” para vencer. Roberto Tocha Webbwr foi 2º,  seguido de Emiliano, Matheus Scheiht e Paulo Finkler.

Andrigo venceu a 50cc
Gabriel Andrigo largou bem e não teve dificuldades em vencer a corrida com facilidades. Sua vitória foi de ponta a ponta. Santiago Leiria da Silva chegou em 2º, seguido de Rafael Becker e Nícolas schneider Gauer.

Brayan venceu a MX2 na superação
Uma das categorias mais esperadas da tarde, a MX2, teve Gabriel Carbonera largando na ponta, seguido de Daniel Reichardt, Matheus Basso, Leonardo Dambrós em 4º e José Brayan Soares em 5º. Carbonera abre boa vantagem enquanto que o segundo pelotão era disputado palmo a palmo entre os 4 pilotos. Dambros ultrapassou Basso no meio da prova e Brayan surpreendeu com uma tocada agressiva, chegando no líder faltando 3 voltas da bandeirada. Arrojado, colocou lado a lado e fez a ultrapassagem. Depois administrou e segurou o piloto gaúcho para levar a vitória na categoria. Leonardo, Mateus e Daniel subiram nas outras posições do pódio.

Bruno Schmitz venceu a 65cc
Um grande duelo inicial na 65cc levantou o público que a cada volta aplaudia a gurizada da categoria de base. Felippe Manuzzi que largou na ponta sofreu pressão e foi ultrapassado por Felipe Migliorini ainda na volta inicial. Mas com troca de posição na liderança. Menuzzi recupera a liderança e Migliorini erra, cai na mioleira da pista abandonando o duelo. Mais atrás, Bruno Schmitz andava no mesmo tempo do líder. A prova estava administrada quando na penúltima volta, Menuzzi perde a concentração, caia. Bruno assumiu a ponta, acelerou e vibrou com a vitória. Menuzzi, Gabriel Andrigo, Lucas Moresco e João Vitor Gomes completaram o pódio.

Gabriel começa vencendo a 85cc em sua nova equipe
Henrique Grochanke largou na frente seguido de Bruna Zanatta e Gabriel Della Flora que estreava em sua nova equipe a Vulcano/IMS/Ipiranga (Honda satélite). Gabriel partiu para o ataque e ainda na volta inicial busca o 2º lugar e na volta seguinte assumiu a liderança da categoria. Mas na metade da prova, veio o susto, a moto de Gabriel apaga na curva do pit stop e Henrique voltou à liderança. Gabriel fez prova de recuperação e ainda consegue retornar à liderança faltando poucas voltas para o fim. Henrique chega em 2º seguido de Thiago Brenner, Bruna Zanatta e Rian Fisher.

Com garra e superação Duda vence a MX1
A última categoria da tarde, a MX1 Força Livre teve Gustavo Visoto, Lucas Basso e Leonardo Dambrós dividindo a primeira curva. Dambrós aparece liderando a corrida na volta inicial. Em seguida vem Roberto Bergmann, Mateus Basso, Lucas Basso e Douglas “Duda” Parise. Dambrós abre boa vantagem na pista enquanto que Duda enrolava o cabo fazendou ltrapassagens volta após volta. Na metade final da prova, Duda chega no líder da prova, estuda o adversário para fazer a ultrapassagem e vencer a categoria MX1 apesar de estar em luto pelo falecimento de sua avó. Dambrós veio em 2º, seguido de Mateus, Lucas e Roberto.