Quarenta anos de produção de motocicletas BMW em Berlim-Spandau. [2]

Quarenta anos de produção de motocicletas BMW em Berlim-Spandau. [2]

Quarenta anos de produção de motocicletas BMW em Berlim-Spandau. [2]

(… continuação …)

Alcançando sete dígitos em 1992

A 1.000.000º foi produzida em Berlim-Spandau, sendo que a produção em Berlim ao longo dos últimos 22 anos ultrapassa agora a marca de 500.000 unidades.

70º aniversário da BMW Boxer em 1993, com a BMW R 1100 RS de 90 hp estreando com uma velocidade máxima de 215 km/h e carenagem completa. O motor de 2 cilindros horizontais vem agora com eixo de transmissão acionado por corrente e posicionado acima do motor, 4 válvulas por cilindro e injeção de combustível.

A R 1100 RS também introduz notáveis inovações em termos de sua suspensão e tração, tornando-se a primeira motocicleta de série do mundo a apresentar o Telelever, se destacando claramente dos garfos telescópicos convencionais.

A nova série Boxer mostrou-se altamente bem sucedida; fabricada e vendida mais de 50.000 motocicletas pela primeira vez em 1995, sendo um grande número destas, modelos GS.

A última BMW com o “velho” motor de dois cilindros horizontais saiu da linha em 1996. A R 80 GS Basic encerra o bem sucedido capítulo das boxers de 2 válvulas da BMW depois de 27 anos de produção.
Sempre um passo à frente – também em termos de qualidade de trabalho e proteção ambiental.

O poder inovador e o foco claro no futuro da BMW Motorrad não se limitam apenas aos produtos de duas rodas da empresa. Pelo contrário, a qualidade de trabalho e a proteção ambiental também são partes indispensáveis da filosofia da empresa. Em 1997 a fábrica da BMW em Berlim foi reconhecida como a primeira fábrica de motocicletas do mundo a atender aos padrões internacionais de qualidade de trabalho e gerenciamento ambiental, depois de ter mudado o fornecimento interno de energia de óleo para gás um ano antes.

Com a F 650 GS, a BMW Motorrad introduz sua terceira série de modelos em 1999, complementando as séries Boxer e K.

Foco no futuro – Inovações e investimentos.

Com o contínuo sucesso da BMW Motorrad e da fábrica da BMW em Berlim, a pedra fundamental de uma nova área de produção, o prédio 7 concluído apenas dois anos depois, é colocada em maio de 2001. No total, a BMW investiu 280 milhões de euros na nova linha de montagem, em uma seção de pintura automatizada e em novas instalações de usinagem entre 1999 e 2003, firmando assim um claro compromisso com a fábrica de Berlim-Spandau como a unidade de produção de motocicletas do BMW Group. Uma nova seção de pintura que não agride o meio ambiente foi aberta em 2004, seguida da introdução de embalagens descartáveis e recicláveis de motocicletas um ano depois.

A primeira versão da F 800 GS saiu da linha de produção pela primeira vez em 2006, equipada com um motor de 2 cilindros em linha e refrigerado a água e que serviu de base para futuros modelos com este conceito de tração.
Também em 2006 a fábrica de Berlim produziu mais de 100.000 motos pela primeira vez no período de um ano – e a introdução da tinta baseada em água em 2008 confirma mais uma vez o claro compromisso da fábrica com a causa da proteção ambiental.

A 500.000ª moto com a famosa designação “GS”, uma R 1200 GS, saiu da linha em 12 de maio de 2009, sendo que a produção da nova BMW S 1000 RR, a primeira super esportiva da BMW Motorrad, também teve início este ano.

* Resumo feito por João Tadeu Boccoli

.