Quase 50% da população do Sul pertencem à faixa mais alta de renda

Quase 50% da população do Sul pertencem à faixa mais alta de renda

Quase 50% da população do Sul pertencem à faixa mais alta de renda

Ipea aponta que sulistas têm apenas 15% de pessoas no estrato social mais pobre

Quase metade da população do Sul (48,5%) está na faixa superior de renda. Foi o que constataram os pesquisadores do Ipea, que analisaram o Brasil retratado na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad 2007), publicada em 18 de setembro último. Os resultados estão no Comunicado da Presidência nº 9, que tem como tema “Pobreza e mudança social”.

O instituto dividiu a população brasileira em três grupos: o grupo 1 representa a baixa renda, o grupo 2 a fatia que tem renda média e o grupo 3 com alta renda. E comparou as informações da Pnad 2001 com a Pnad 2007. No total, 13,8 milhões de pessoas subiram de faixa social, 10,2 milhões passaram do grupo 1 para o grupo 2 e 3,6 millhões de pessoas passaram do grupo 2 para o grupo 3.

Pesquisadores avaliam dinâmica social por região
O trabalho traçou um perfil de quem subiu do Grupo 1 para o 2:
– não branco (62,5%),
– tem escolaridade até a quarta série do ensino fundamental (57,1%),
– o chefe de família trabalha com carteira assinada (27%) ou é inativo (28%),
– é urbano (82%) e mora ou na região Sudeste (36%) ou na Nordeste (37%);

Perfil de quem subiu do Grupo 2 para o 3:
– branco (56%),
– tem escolaridade melhor, mas ainda baixa (só 1,8% tem ensino médio ou alcançou o superior em 2001 e em 2007 essa proporção é de apenas 5,6%),
– o chefe de família trabalha e com carteira assinada (39%),
– é urbano (90%) e mora na região Sudeste do país (49%).