Foto: Com 151 pontos, Marronzinho ainda ‚ l¡der na MX1

Quatro pilotos buscam o título na MX2

Foto: Com 151 pontos, Marronzinho ainda ‚ l¡der na MX1

Foto: Com 151 pontos, Marronzinho ainda ‚ l¡der na MX1

O goiano Wellington Garcia, com 98 pontos, o rondoniense Rodrigo Selhorst (105) e os paulistas Rafael Zenni (117) e Marcello Ferreira (122) estÆo na disputa.

SÆo Paulo (SP) – Ao que tudo indica, nÆo adianta fazer previsäes a respeito do resultado da categoria MX2 na £ltima etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, que ser  disputada neste final de semana, dias 29 e 30 de outubro, em Santa Luzia, regiÆo metropolitana de Belo Horizonte. Nesta que ‚ a categoria da competi‡Æo que atrai mais participantes, quatro pilotos tˆm chance de levantar a ta‡a: o l¡der Marcello Ferreira, com 122 pontos (que ‚ de SÆo Paulo), o goiano Wellington Garcia, com 98, o rondoniense Rodrigo Selhorst (105) e o paulista Rafael Zenni (117).

A imprevisibilidade marcou a £ltima etapa, disputada em Cianorte (PR) nos dias 1§ e 2 de outubro. Marcello Ferreira e o piloto que era vice-l¡der, Rodrigo Selhorst, tiveram problemas com a moto e nÆo pontuaram. J  Rafael nÆo podia ter desejado uma etapa mais favor vel – estava em segundo na corrida, atr s do paranaense Leandro Silva, mas nas £ltimas voltas Leandro caiu, teve de abandonar e a vit¢ria caiu no colo de Rafael. Atr s dele chegou Wellington Garcia. Assim a classifica‡Æo ficou embolada.

Os principais aspirantes ao t¡tulo esperam uma prova cheia de alternavas em Santa Luzia. “Estou preparado para ser campeÆo”, disse Rafael. Com um triunfo, ele garante o t¡tulo, pois mesmo que Marcello chegue em segundo e eles empatem em pontos, Rafael levaria vantagem no primeiro crit‚rio de desempate, justamente o n£mero de vit¢rias.

J  Marcello espera nÆo ter problemas para completar a prova. “Tive azar em Cianorte. Agora ‚ a decisÆo e nÆo posso errar”, declarou. Ambos, no entanto, concordam que ningu‚m sai com vantagem. A pista ‚ nova e, portanto, os pilotos nÆo a conhecem.