Foto: Bitenca

Quebra cambio, 2t encamisado, ABS,

Foto: Bitenca

Foto: Bitenca

Tenho uma moto e está quebrando as engrenagens de 2 e 4 e que pode ser? Josué, 36, Recife PE

R: Josue, se sua moto está quebrando engrenagens seguidamente há um desajuste nas folgas provocado por falta ou excesso de calços ou garfinho do trambulador torto ou desgastado. É preciso testar exaustivamente antes de montar o câmbio e medir as folgas para trocar as peças fora de medida, até que as trocas de marcha sejam perfeitas sem risco de sobrepor os engates. É isso que destrói as engrenagens. Boa sorte.

Olá gostaria de saber do Carlos Bittencourt. pq os motores 2t depois de ter o cilindro encamisado não presta mais. fica xoxo. ja quebrei minha cabeça tentando entender isso. é o material que dilata? é o corte das janelas que talvez não estejam certos? já mandei fazer em várias retificas e nenhuma acertou. acabei pondo o cilindro original velho de volta, batendo saia, gaiola. biela e etc. e o motor andou bem mais, me responda essa charada Carlos sei que vc sabe….. Diorgenes, 44, Caraguatatuba, SP

R: Diorgenes, meu amigo de Caraguá você acertou. O cilindro original tem uma fina camada de cromo duro que acompanha a dilatação do alumínio, mesmo material do pistão. Assim as folgas podem ser menores e o calor é transportado para fora com eficácia. Ao contrário, a camisa de aço tem uma dilatação diferente do alumínio do pistão obrigando as retíficas programarem uma folga maior. Agrava o fato de que o aço não transporta o calor com a mesma eficácia que o alumínio fazendo com que o motor trabalhe super aquecido, por isso perde potência. Agora confesse, você sabia.
Abraços e boas corridas,

Foto: Motonline

Foto: Motonline

Prezados: Saudações.Sou motociclista há 25 anos, estou adquirindo uma Honda Hornet 2009 e optei pela versão com ABS CBS, tanto pela novidade para mim como pela segurança em geral. Porém tenho ouvido comentários desanimadores sobre o ABS, tais como a sensibilidade no manete e tempo da frenagem prejudicados. Gostaria de saber a opinião dos senhores a respeito e se vale realmente a pena investir na versão com o equipamento. Grato a todos e sucesso sempre. Marcelo, 39, Curitiba, PR

R: Marcelo, eu tenho um amigo a quem admiro muito, o Emílio Camanzi. Ele é “o cara” que no Brasil sabe tudo sobre automóveis e um dia vi uma reportagem dele indicando que os carros com ABS podem assustar o usuário despreparado, uma vez que os freios respondem normalmente sempre que solicitados, apenas não vão responder de forma esperada quando numa situação de emergência o motorista quiser travar as rodas, ele não vai conseguir e então se for um piloto preparado não vai apreciar a resposta do equipamento que passará a decidir por ele.
Eu acho que para motos a situação ainda é pior. Todo motociclista deveria saber controlar as rodas travadas numa situação de emergência, saber o limite de tração disponível em cada situação. Há muitas coisas que podem ser feitas por um motociclista habilidoso que usa travar uma roda aqui e ali ou dividir de forma diferente a pressão sobre o dianteiro e ou o traseiro para superar as mais diversas situações. Por exemplo um toque no freio traseiro ajuda a direcionar a frente na entrada de uma curva. Eu digo que o ABS numa moto é mais do que um luxo desnecessário, é o caminho para uma acomodação em não se aprender as técnicas avançadas de frenagem.
O Emílio termina a matéria dele dizendo que para simular um ABS o motorista deve dar toques seguidos até o limite da tração, sem deixar travar as rodas totalmente. Toques sucessivos pressionando até o limite e soltando novamente para corrigir trajeto do veículo entre a próxima pressionada do freio. Isso é técnica de pilotagem, mas do jeito que a coisa anda, logo mais vamos andar num carro com um piloto automático ligado a um GPS que nos leva onde quisermos. Perdeu a graça e quer saber mais? Acho mais arriscado o uso do ABS que não deixa a gente “rodar” e mandar a moto na frente de uma batida inevitável, pois assim o corpo do piloto é lançado para o lado contrário da batida, diminuindo bastante a velocidade no impacto e até quem sabe evitando a batida pela mudança brusca de direção.
Abraços.