Foto: Moacyr Alberto Paes, diretor executivo da Abraciclo

R$ 100 milhões para o Setor de Duas Rodas Serão Oferecidos pela Caixa

Foto: Moacyr Alberto Paes, diretor executivo da Abraciclo

Foto: Moacyr Alberto Paes, diretor executivo da Abraciclo

Em reunião do Ministério do Trabalho com dirigentes da Abraciclo e do SindimotoSP fica estabelecido que solicitações de financiamento usando a verba do Codefat serão feitas exclusivamente pelo banco federal

Dentro de aproximadamente 30 dias, a linha de crédito de R$100 milhões liberada no mês passado pelo Codefat, Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador, estará disponível para os motofretistas na Caixa Econômica Federal. A definição, que estabelece o banco como o único a conceder financiamentos com a verba, foi anunciada em reunião realizada na sexta-feira, 26 de junho, na sede da Abraciclo, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, em São Paulo. Participaram do encontro o atual secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Trabalho, Luiz Antonio Medeiros, o presidente do Sindimoto – SP, Gilberto Almeida dos Santos, e Moacyr Alberto Paes, diretor executivo da Abraciclo.

“Agora está sendo estudada pelo banco qual a melhor forma de tornar disponíveis os empréstimos para o consumidor final. Após a definição destes detalhes, os motofretistas já poderão comprar seu veículo de trabalho com financiamento de 100% do valor, ou seja, sem ter que dar entrada”, comemora Moacyr.

A medida deve aquecer o mercado, que sofreu desaceleração do crescimento e queda nas vendas em aproximadamente 30% desde o início da crise mundial, em outubro de 2008.

“O consumidor majoritário do segmento duas rodas é das classes C e D, e sofreu com a exigência de entradas no valor de 20% para a compra de motocicletas. Esperamos, com essa liberação, uma mudança no quadro e um segundo semestre bem mais aquecido”, afirma o diretor da entidade.

A linha de crédito é destinada aos motofretistas que quiserem adquirir veículos de duas rodas zero quilômetro até 150 cc, equipados com itens de segurança regulamentados pelo Código Nacional de Trânsito, Contran.

Cada motofretista poderá financiar o veículo em 24, 36 ou 48 meses, respeitando o teto financiável de até R$ 8.500,00.

Verba Também Para Qualificação – Luiz Medeiros anunciou na reunião que o Ministério do Trabalho também disponibilizará uma verba nos próximos meses para o PNQ – Programa Nacional de Qualificação.

“Com o valor serão oferecidos cursos para os motofretistas, que terão que realizá-los”, explica Moacyr.

Serão aulas teóricas e práticas sobre segurança no trânsito, cidadania, entre outros temas, visando capacitar os motociclistas a desempenhar corretamente e seguramente suas atividades.

“A liberação dessas verbas é prova de que o trabalho conjunto entre a Abraciclo e o SindimotoSP traz apenas bons resultados para o setor motociclístico nacional”, encerra o diretor.