O Enduro da Independência 2014 começa para valer no dia 4/9

Raio X do Enduro da Independência 2014

O Trail Clube de Minas Gerais (TCMG) divulgou detalhes sobre o roteiro e características dos 800 km de percurso da 32ª edição do Enduro da Independência. Serão 4 dias de muitos obstáculos e desafios aos mais de 300 participantes já confirmados na competição. A largada do primeiro piloto será sempre às 7h da manhã. Do primeiro ao último, serão cerca de 3h30 de pilotos chegando a todo instante.

O Enduro da Independência 2014 começa para valer no dia 4/9

O Enduro da Independência 2014 começa para valer nesta quinta-feira (4/9)

No primeiro dia, 4/7, o Independência 2014 larga e chega em Mariana (MG) . Serão 130 km de trilhas técnicas que exigirão perícia e atenção dos competidores. Já o segundo dia (5) será o mais longo, de Mariana à Manhuaçu (MG). Ao todo 242 km a serem percorridos em quase 8h de prova, para a categoria Máster. Será um dia de transição, das pedras para os cafezais. É a chegada do terreno liso com estradas e muito “single tracks”.

No sábado (6) é mais um dia longo, com 218 km e muitas trilhas que vão exigir cuidados de navegação e roteiro. É o dia de travessia entre os estados de Minas Gerais e Espírito Santo. Trajeto escorregadio e bastante úmido. O evento chega do Ginásio do Polentão, em Venda Nova do Imigrante, onde estarão acontecendo os preparativos para a 32ª festa da Polenta.

No último dia (7) o Enduro da Independência chega na capital Vitória. Serão quase 200 km até o Tancredão, complexo esportivo localizado no centro da capital.. Dia de bastante subida e descida nas montanhas capixabas, com dificuldade baixa. Entra em ação a categoria Adventure, destinadas às motos big trail, irá cruzar com a prova em alguns trechos. Dia de aproveitar e curtir os visuais cinematográficos.

RAIO X DO ENDURO DA INDEPENDÊNCIA

Dia 1 – 04/09 – Quinta-feira
Percurso: Mariana (MG) – Mariana (MG)
Distância a ser percorrida: 130 km
Local de largada: Arena Mariana
Local de chegada: Arena Mariana
Horários: Largada 1º piloto às 7h – Previsão chegada 1º piloto às 12h
Neutro: Antônio Pereira (com posto para abastecimento)
Primeira etapa: Trilhas pesadas com predominância de pedras e médias justas.
Segunda etapa: Trilhas com predominância de erosões. Exigirá muita habilidade e resistência.
Principal sufoco: Descida de Antônio Pereira (exige técnica)

Dia 2 – 05/09 Sexta-feira
Percurso: Mariana (MG) – Manhuaçu (MG)
Distância a ser percorrida: 242 km
Local de largada: Arena Mariana
Local de chegada: Parque Exposições de Manhuaçu
Horários: Largada 1º piloto às 7h  –  Previsão chegada 1º piloto às 14h40
Neutros: Acaiaca (com posto), Urucânia (sem posto) e Santa Margarida (com posto)
Primeira etapa: Até Urucânia, trecho longo, com estradas e muito “single tracks”. Dia de transição ao terreno mais liso e estradas rumo ao Mirante do “Cerca-Lá”. Vai exigir atenção ao roteiro.
Segunda etapa: De Urucânia à Santa Margarida. Trecho de terreno liso em alguns cafezais. Exigirá atenção ao roteiro, habilidade, resistência e técnica.
Principal sufoco: Mirante do “Cerca-Lá”, trilha de pedras em alta altitude.

Dia 3 – 06/09 Sábado
Percurso: Manhuaçu (MG) – Venda Nova Imigrante (ES) –
Distância a ser percorrida: 218 km
Local de largada: Parque Exposições de Manhuaçu (MG)
Local de chegada: Ginásio do Polentão – Venda Nova do Imigrante (ES)
Horários: Largada 1º piloto às 7h  –  Previsão chegada 1º piloto às 14h30
Neutros: Pequiá (com posto), Ibatiba (com posto) e Brejetuba (com posto)
Primeira etapa: Até Pequiá e Ibatiba, muita trilha logo no início. Trechos que irão exigir atenção ao roteiro, em meio a plantações de eucalipto, trilhas “sujas” e escorregadias.
Segunda etapa: De Ibatiba à Bejetuba. Mais trechos em terrenos escorregadios. Atenção às lajes de pedra, local em alta altitude e bastante escorregadio. Muitos cafezais que exigirão atenção ao roteiro e habilidade técnica.
Principal sufoco: Laje de Pedra e Roteiro nos Cafezais

Dia 4 – 07/09 Domingo
Percurso: Venda Nova Imigrante (ES) – Vitória (ES)
Distância a ser percorrida: 192 km
Local de largada: – Ginásio do Polentão – Venda Nova do Imigrante (ES)
Local de chegada: Complexo Esportivo Tancredo Neves (Tancredão) Vitória (ES)
Horários: Largada 1º piloto às 7h  –  Previsão chegada 1º piloto às 13h30
Neutros: Pedra Azul (com posto), Posto Ipiranga BR 262 (com posto) e VianaBR 262 (sem posto)
Primeira etapa: Até Marechal, trilhas difíceis logo no início até a Rampa de vôo livre de Venda Nova do Imigrante. Dia de bastante variação altimétrica, terra vermelha e eucaliptos. Exigirá atenção ao roteiro.
Segunda etapa: De Marechal à Vitória. Rota do Largato. Bastante subida e descida. Região conhecida como a Suíça Capixaba. Área turística, com diversas paisagens e belezas naturais. Trechos escorregadios e muitas plantações de café. No final, atenção ao trecho de grande deslocamento, já na região metropolitana de Vitória.
Principal sufoco: Rota do Lagarto.

JOMAR GRECCO QUER SER BICAMPEÃO DO ENDURO DA INDEPENDÊNCIA
Piloto capixaba venceu as principais provas de Regularidade nessa temporada

Atual líder do Campeonato Brasileiro de Regularidade, com 21 pontos de vantagem; campeão do 25º Ibitipoca Off-road, vencedor do Enduro Transbahia e do Enduro da Polenta, o piloto capixaba Jomar Grecco quer coroar as conquistas de 2014 com o título de bicampeão do Enduro da Independência.

Jomar Grecco quer ser bicampeão do Enduro da Independência

Jomar Grecco quer ser bicampeão do Enduro da Independência

Nascido na cidade de Domingos Martins, o piloto da Equipe Sherco pratica enduro de regularidade desde 2000 e três anos depois passou a competir na categoria Máster. No ano passado,após quatro títulos de vice campeão do Independência (2008/09/10/12), ele venceu a prova e incluiu seu nome na cobiçada taça.

Os bons resultados nessa temporada fazem dele um forte candidato ao título. Ao longo dos 31 anos de história, apenas três pilotos foram bicampeões consecutivos da prova; Romeu Valadão em 1998 e 99, Guilherme Campos nos anos de 1995 e 96 e o piloto Dário Schrull em 98 e 99.

De acordo com Jomar, seu trabalho não permite que treine durante a semana e como quase todo final de semana têm corrida, não sobra tempo e o treinamento acaba sendo no “trecho” mesmo. Segundo ele, apesar de sobrarem poucos finais de semana para um treinamento específico, as expectativas são boas para lutar pelo título.

Para o piloto do Espírito Santo, vencer o Independência em 2013 foi a realização de um sonho. “A prova significa a consagração do piloto de Regularidade. Quando estava começando no esporte, sonhava em participar do Enduro da Independência, depois de algum tempo e de algumas edições da prova, passei a sonhar em vencer. Acredito que tenha sido assim com a maioria dos campeões da prova. Estou muito determinado e venho numa boa temporada. Acredito que posso almejar o bi campeonato”, afirmou Grecco.