Os irmãos Ramon e Moara Sacilotti garantem que não há rivalidade entre eles

Rally Cuesta Off-Road: a competição que também confraterniza a família

Pais e filhos, irmãos, cônjuges … O rali também é uma extensão da casa de alguns competidores, que aproveitam o entrosamento familiar e diário, para conquistar excelentes resultados dentro das trilhas

Os irmãos Ramon e Moara Sacilotti garantem que não há rivalidade entre eles

Os irmãos Ramon e Moara Sacilotti garantem que não há rivalidade entre eles

A união familiar também pode ser observada no rali cross country. É natural ter equipes formadas por pessoas que possuem grau parentesco, e que fazem deste entrosamento e intimidade, grandes aliados para obter resultados nas competições.

No 4º Rally Cuesta Off-Road, que acontece de 01 a 03 de julho, na cidade de Botucatu, SP, situações como essa podem ser observadas nas motos e quadriciclos, como por exemplo, os irmãos Ramon e Moara Sacilotti; Sergio Klaumann, Ike e Guto (pai e irmãos, respectivamente); Reinaldo Varela (carro) e os filhos Rodrigo, Gabriel e Bruno (quad); Vavá e Richard Amaral (pai e filho); José Mauro e José Mauro de Almeida Júnior (pai e filho). E também nos carros e caminhões, com Marcos e Lucas Moraes (pai e filho); Doris e Willen van Hees (casal) e Amable e Rafael Barrasa (pai e filho).

Organizado pela Arena Promoções e Eventos, a competição terá 244 quilômetros (divididos em duas especiais de 122 quilômetros) e será válida pelos campeonatos Brasileiro e Paulista de Rally Cross Country.

Parceria fundamental
Os irmãos Ramon e Moara estão sempre juntos nas trilhas do rali, e garantem que não há rivalidade entre eles. “Nós nos ajudamos muito, e existe uma preocupação mútua”, revelou Ramon. “Há determinados lugares que apresentam o desafio preferido da minha irmã, e aí imagino o quanto ela irá gostar de passar por lá”, completou. Moara salienta que a recíproca com o irmão é a mesma. “Fico ansiosa para saber como foi o desempenho dele, e ao mesmo tempo me preocupa, pois ele é um piloto rápido e arrojado, o que aumenta o risco de acidente. Se larguei atrás dele, quando eu cruzo a reta de chegada, sempre pergunto por ele”.

E quando um pai competidor tem mais dois filhos nas mesma prova; para quem vai a maior torcida? “A grande torcida é para que todos se divirtam e cheguem ao final do dia com um bom resultado. Nosso pai nos ajuda, traz informações de lugares onde podemos acelerar mais forte, trechos que exigem cuidado etc, e sobretudo, pede para competirmos de forma tranquila. E como no rali as especiais são um pouco mais longas, então, relatamos os sustos que levamos para que não se repitam com os outros”, disse Guto Klaumann.

Com experiência de 21 anos de rali, Amable Barrasa tem na equipe a companhia do filho Rafael, que estreou este ano no cross country. Enquanto o pai pilota um Ford Cargo 1722e (caminhões pesados), o jovem competidor está no comando de um Ford F-4000 (caminhões leves). “Minha expectativa para o Rally Cuesta Off-Road é grande, estou ansioso para o certame chegar. Conversei com meu pai e ele me deu alguns conselhos. Estou seguro e bem preparado”, afirmou Rafael.

Para mais informações sobre o 4º Rally Cuesta Off-Road, acesse www.rallycuestaoffroad.com.br