Marc Coma vence mais uma etapa e lidera

Coma vence 3ª etapa e lidera nas motos

Nesta terça-feira (26) uma terceira especial dura e técnica levou os competidores da 22ª edição do Rally dos Sertões a cruzarem a divisa entre Goiás e Minas Gerais. Partindo de Catalão, eles encerraram o dia na cidade mineira de Paracatu, que recebe o Sertões pela primeira vez na história. Foram 360,45 km no total, com a maior especial disputada até agora na edição de 2014 (209,86 km).

Marc Coma vence mais uma etapa e lidera

Marc Coma vence mais uma etapa e lidera - crédito Webventure.com.br

Nas motos, o espanhol Marc Coma (KTM Red Bull Factory Team) voltou a vencer e com esse resultado segue líder da competição. Coma é também o líder do Mundial de Rally Cross Country e campeão do Sertões em 2010 fechou a especial com o tempo de 2h36min10s. Em segundo lugar, ficou o brasileiro Jean Azevedo (Honda Mobil de Rally), seguido pelo português Paulo Gonçalves (Team Honda HRC).

No geral, Coma – que também venceu a 1ª etapa – lidera com 5h18min37s, 3min19s de vantagem para Gonçalves e 3min34s para Azevedo, numa briga de gigantes. Trinta e seis motos continuam na disputa do rali. “Foi um dia um pouco maior, difícil, onde fui tentando tirar o máximo para recuperar tempo. Foi uma boa etapa, mas sempre difícil encontrar um ritmo adequado”, destacou Coma.

Para o experiente Jean Azevedo, que disputa seu 19º Sertões, foi um dia com a cara do rali. “Foi um dia mais longo, com características parecidas com as de ontem, com menos lombas, mais curvas e trechos travados. Foi um dia de Sertões, bem gostoso de andar. Com o segundo lugar de hoje dá para manter a disputa no rali”, acredita o pentacampeão da prova. O brasileiro Jean Azevedo mais uma vez se destacou entre os estrangeiros na edição 2014 do Rally dos Sertões. Com 2h37min28s, ele terminou a etapa de Catalão (GO) a Paracatu (MG) na segunda colocação, atrás apenas do espanhol Marc Coma.

O paulista de São José dos Campos superou o atual campeão do mundo da modalidade e também do Rally dos Sertões de 2013, o português Paulo Gonçalves, da Team HRC (Honda Racing Corporation), terceiro colocado da etapa. Com isso, Jean diminuiu a vantagem de Paulo no resultado acumulado da categoria, válida também pelo Campeonato Mundial de Rally Cross Country. São apenas 15 segundos que separam o português, segundo na classificação geral.

“A etapa de hoje foi muito boa e estava bastante técnica. Não teve tantas lombas como nos dias anteriores. Foi um percurso gostoso. Alguns lugares estavam bem travados, com piso duro, seco e muita poeira. A etapa de amanhã será bem interessante também. Além de ser a mais longa, com 363 quilômetros cronometrados, eu não conheço a região. Nunca corri lá”, diz Jean.

Jean Azevedo chega em segundo

Jean Azevedo chega em segundo

O chefe de equipe de Jean, Dário Júlio também comemora o ótimo desempenho de Jean e falou: “A equipe está muito bem e Jean está surpreendendo. Ele treinou muito e está bem preparado. Acredito que ele vai surpreender mais ainda nos próximos dias. O Bissinho também está bem, embora seja um piloto novo. Está sendo válida a experiência em uma prova como o Sertões. O Jean está bem perto dos pilotos que disputam o mundial, como o Marc e o Paulo. Estamos todos empenhados em trabalhar em conjunto”.

Como foi a 3ª etapa – 26/8
Percurso: Catalão (GO) a Paracatu (MG)
Deslocamento Inicial: 22,20 km
Trecho Cronometrado: 209,86 km
Deslocamento Final: 128,39 km
Total: 360,45 km

Após um pequeno deslocamento inicial, a especial começou com piso bom e velocidades variadas de média e alta, alternando trechos de piçarra com estradas de cascalhos. Foi uma especial dura e técnica. Foram três zonas de radar nesta etapa. A especial ficou travada e sinuosa com estradas de fazenda e trilhas. O último terço da especial foi em uma plantação de eucaliptos com muitas curvas e que exigiu muita navegação.

Resultados 3ª etapa – categoria motos
1º Marc Coma (ESP) #2 – 2h36min10s
2º Jean Azevedo (BRA) #5 – 2h37min28s
3º Paulo Gonçalves (POR) #1 – 2h38min50s
4º Helder Rodrigues (POR) #4 – 2h39min17s
5º Ruben Faria (POR) #12 – 2h39min38s

Resultados Acumulados – categoria motos
1º Marc Coma (ESP) #2 – 5h18min37s
2º Paulo Gonçalves (POR) #1 +3min19s
3º Jean Azevedo (BRA) #5 +3min34s
4º Helder Rodrigues (POR) #4 +5min59s
5º Jordi Viladoms (ESP) #3 +8min03s

Como será a 4ª etapa – 27/8
Percurso: Paracatu (MG) a São Francisco (MG)
Deslocamento Inicial: 135,24 km
Trecho Cronometrado: 363,85 km
Deslocamento Final: 86,21 km
Total: 585,30 km

Nesta quarta-feira (27), os competidores seguem para São Francisco, também no estado de Minas Gerais. Serão 585,30 km no total do quarto dia do rali (135,24 km de deslocamento inicial, 363,85 km de especial e 86,21 km no deslocamento final). A cidade recebe o rali pela primeira vez. “Mais um dia completo. Após um deslocamento inicial com 80 km de terra, a especial começa com estradas menores com muitas deps, erosões e pedras com muitas fazendas. Começam então as areias que lembram muito a região do Jalapão. Passaremos pela ‘Vereda da égua’ que inspirou Guimarães Rosa no ‘Grande Sertão: Veredas’. A prova segue por estradas mais rápidas alternando piso duro, cascalho, areia. Teremos umas três travessias de rios e dois pontos de abastecimento. No último trecho, a prova fica mais rápida e sinuosa, seguindo assim até o final da especial. O deslocamento final é tranquilo seguindo até a travessia da balsa em São Francisco”, contou Eduardo Sachs, diretor técnico da prova.

Confira os competidores na categoria Motos:

Pilotos inscritos - categoria motos

Pilotos inscritos - categoria motos

Roteiro do Rally dos Sertões 2014

Roteiro do Rally dos Sertões 2014

Roteiro do Rally dos Sertões 2014

Entre Goiânia e Belo Horizonte, o Sertões vai passar por mais cinco cidades. Três são sede do rali pela primeira vez: a goiana Catalão e as mineiras Paracatu e São Francisco. Completam o percurso, Caldas Novas (GO) e Diamantina (MG), que já receberam o Sertões em outras edições. São sete etapas até a chegada no dia 30 em Belo Horizonte e mais de 2,6 mil km percorridos. A prova conta com 197 competidores no total (incluindo carros, quads, UTVs e caminhões) e pilotos de seis países, além do Brasil: Chile, Espanha, França, Polônia, Portugal e Reino Unido. Nas categorias motos e quads, o Sertões também é válido pelo Mundial de Rally Cross Country da FIM (Federação Internacional de Motociclismo).

Para ver o resumo da primeira etapa:  clique aqui

Para ver o resumo da segunda etapa:  clique aqui