Foto: José Hélio, tricampeão do Rally Internacional dos Sertões entre as motos

Rally dos Sertões – José Hélio assume liderança entre as motos

Foto: José Hélio, tricampeão do Rally Internacional dos Sertões entre as motos

Foto: José Hélio, tricampeão do Rally Internacional dos Sertões entre as motos

Na especial mais longa da história, brasileiro deixa francês Cyril Despres para trás na classificação geral; Giniel de Villiers e Dirk von Zitzewitz voltam a vencer entre os carros

Balsas (MA) – A especial mais longa da história do Rally Internacional dos Sertões, com 536 quilômetros de trecho cronometrado e direito a passagem pelo Jalapão, no Tocantins, teve gosto especial para o Brasil. O piloto José Hélio (Honda) assumiu a liderança da classificação geral entre as motos, cravando sete minutos de vantagem sobre o francês Cyril Despres (KTM). Quem venceu a etapa desta segunda-feira, entre Palmas (TO) e Balsas (MA), foi o português Ruben Faria (Honda), seguido por José Hélio, Ike Klaumann (Suzuki) e Despres. Todos os resultados são extra-oficiais.

José Hélio não sentia as mãos quando chegou no parque de apoio. “A moto tremia muito nos últimos 250 quilômetros, tive que chegar no braço. Eu nunca consegui sair ileso da especial que passa pelo Jalapão, mas novamente concluí o trecho. Quem chegou até aqui provavelmente irá até Natal”, comentou o piloto, referindo-se ao ponto de chegada do Sertões 2008 previsto para o dia 27 de junho.

Por outro lado, Despres estava irritado. Resumiu-se a dizer que o dia foi ruim. A expressão de cansaço era comum entre os competidores na chegada em Balsas, assim como o desgaste nos pneus das motocicletas. O único que chegou sorrindo foi o espanhol Marc Coma (KTM), que finalmente venceu um desafio pessoal com o Jalapão. Em 2005, ele quebrou na região e passou a noite toda no lugar. “Eu olhava aquela paisagem e pensava que não queria dormir ali de novo”, divertiu-se.

O susto do dia ficou por conta do chileno Francisco “Chaleco” López (KTM), que bateu numa cerca e teve a testa cortada em função de um arame farpado. O piloto teve de passar por uma cirurgia leve para corrigir o ferimento, mas passa bem.

Nos quadriciclos, Carlo Collet venceu a especial. “O Sertões não acabou, apesar de ter sido uma etapa mais longa, ainda tem mais algumas provas, além de uma etapa maratona”, lembrou o piloto. Robert Nahas, que hoje ficou em segundo, continua na liderança. “Estou contente por ter completado mais uma etapa sem problemas. O Rally dos Sertões está se superando a cada ano”, concluiu.

Carros – Entre os carros, a equipe da Volkswagen continua sem dar chances aos adversários. Giniel de Villiers (África do Sul) e Dirk von Zitzewitz (Alemanha) faturaram a vitória do dia pela quinta vez, se guidos pelos companheiros Mark Miller (Estados Unidos) e Ralph Pitchford (África do Sul). Em terceiro lugar ficaram os poloneses Krzysztof Holowczyc e Jean-Marc Fortin (Nissan), seguidos pelos brasileiros Reinaldo Varela e Marcão Macedo (Mitsubishi).

“Conseguimos andar rápido e houve trechos muito duros. Foi uma especial muito parecida com as que estamos acostumados a disputar pela Copa do Mundo”, comentou Giniel de Villiers. Nesta temporada, o Sertões passou a fazer parte da principal competição do rali cross country, sendo que a prova já sedia uma etapa do Campeonato Mundial para motos e quadriciclos desde 2005.

Na classificação geral dos carros, a vantagem da Volks é impressionante. O carro pilotado por Giniel de Villiers está 13min10seg mais rápido que o de Mark Miller / Ralph Pitchford, mas já abriu 2h32min sobre Reinaldo Varela e Marcão Macedo, brasileiros que estão em terceiro lugar na tabela.

Nos caminhões, Edu Piano, Sólon Mendes e Davi Fonseca (Ford), que abriram a especial na liderança, tiveram problemas e ainda não concluíram o trecho. Quem levou a melhor nesta segunda-feira foram André Azevedo, Maykel Justo e Ronaldo Pinto, na frente de Amable Barrasa / José Papacena Neto / Raphael Betto e Ulysses Marinzeck / José de Carvalho / Evandro Baut.

O Sertões 2008 bateu recorde de estrangeiros com 36 competidores vindos de 13 países. A chegada da prova está marcada para o dia 27 de junho, em Natal (RN), após 4.734 quilômetros de disputas.

Confira abaixo a programação do Rally dos Sertões:
23/06 – 6ª etapa – Palmas (TO) – Balsas (MA)
24/06 – 7ª etapa – Balsas (MA) – Floriano (PI) – Eta pa Maratona
25/06 – 8ª etapa – Floriano (PI) – Crateús (CE)
26/06 – 9ª etapa – Crateús (CE) – Mossoró (RN)
27/06 – 10ª etapa – Mossoró (RN) – Natal (RN)
28/06 – Festa de premiação