Rally dos Sertões recebe na Costa Rica prêmio internacional de meio ambiente

Dunas Race, organizadora do evento, ser  homenageada durante o congresso anual da UniÆo Latino-Americana de Motociclismo em fun‡Æo do trabalho desenvolvido no maior rali das Am‚ricas

SÆo Paulo (SP) – O Rally Internacional dos Sertäes ir  receber o Prˆmio Latino-Americano de Meio Ambiente em fun‡Æo das a‡äes desenvolvidas para neutralizar o impacto na natureza pela passagem do maior evento off-road das Am‚ricas. A homenagem ser  feita neste final de semana, durante o congresso anual da UniÆo Latino-Americana de Motociclismo (ULM), que est  sendo realizado at‚ domingo na cidade de San Jose, na Costa Rica.

A confirma‡Æo do prˆmio foi dada no mˆs de outubro em Genebra, Su¡‡a, na assembl‚ia bienal da FIM, a Federa‡Æo Internacional de Motociclismo. Na ocasiÆo, Simone Palladino, diretora-executiva da Dunas Race, empresa que organiza o Sertäes, ministrou uma palestra sobre meio ambiente. Foi dela a id‚ia de implementar as a‡äes ambientais, h  sete anos, no rali que ‚ considerado um dos maiores do mundo.

O analista de sistemas Carlos Andrade, o CarlÆo, est  na Costa Rica para receber o prˆmio em nome da Dunas Race. Ele integra o grupo Os Canastras, respons vel por executar as a‡äes ambientais no Sertäes, que sÆo coordenadas pelo engenheiro de telecomunica‡äes Fl vio Piassi.

A equipe entrega a todos os participantes sacos pl sticos de cem litros, sacolinhas para os carros e cinzeiros, para que ningu‚m jogue pontas de cigarro no chÆo, al‚m de uma cartilha sobre a importƒncia das iniciativas.

SÆo indicados ainda onde estarÆo os coletores de ¢leo, de pilhas e da  rea de concentra‡Æo do lixo. Depois da partida do £ltimo ve¡culo em cada etapa, Os Canastras seguem o percurso da prova, recolhendo qualquer tipo de detrito. Outro destaque ‚ a coleta de ¢leo derramado no solo, que exige uma s‚rie de procedimentos para que nada fique no meio ambiente.

O Sertä es ‚ v lido como etapa do Campeonato Mundial de Rally Cross Country para motos e quadriciclos, incluindo ainda na disputa carros e caminhäes. Atualmente todas as provas que fazem parte do Mundial precisam seguir uma cartilha que dita as regras em respeito ao meio ambiente. “O prˆmio valoriza a preocupa‡Æo do Sertäes neste segmento, j  que nossas a‡äes vÆo muito al‚m do que ‚ exigido pelos padräes internacionais. E elas sÆo executadas por iniciativa pr¢pria, bem antes do cuidado com o meio ambiente ser obrigat¢rio no calend rio internacional da FIM”, finalizou Simone.