O Rally Transbahia é válido pelo Campeonato Brasileiro de Enduro de Regularidade

Rally Transbahia revela detalhes do roteiro das motocicletas

O Rally Transbahia revelou detalhes do roteiro das motocicletas na edição 2014, que será realizada entre 18 e 20 de abril. O evento, cujos dois primeiros dias serão válidos pelo Campeonato Brasileiro de Enduro de Regularidade, terá cerca de 765 quilômetros de desafios – a maioria deles de trilhas exclusivas para a categoria das duas rodas. A largada será em Juazeiro, no extremo norte do Estado, e a chegada em Lauro de Freitas, no litoral baiano, sendo que a disputa envolve ainda classes para quadriciclos, UTVs e carros.

O Rally Transbahia é válido pelo Campeonato Brasileiro de Enduro de Regularidade

O Rally Transbahia é válido pelo Campeonato Brasileiro de Enduro de Regularidade

Responsável pelo levantamento das quatro edições do Transbahia, Edimilson Campos, o Papai Smurf, é o diretor de prova das motocicletas. “Eu também sou competidor, por isso buscamos nas trilhas a emoção e a adrenalina que os pilotos gostam, com médias horárias justas e compatíveis com os trechos”, explicou. As motocicletas irão circular na mesma região que os outros veículos, porém em caminhos distintos. “O fato de termos uma planilha exclusiva permite que os competidores passem por trilhas mais fechadas, por onde só é possível seguir de moto, a pé ou a cavalo”, acrescentou.

O primeiro dia terá aproximadamente 205 quilômetros entre Juazeiro e Senhor do Bonfim. “O percurso irá destacar o critério técnico, já que a região é de mata e serra, com bastante pedra e trilha travada. O nível de exigência será alto, mas com paciência os pilotos devem completar”, disse Papai Smurf. No segundo dia, com destino a Serrinha, a paisagem irá mudar no caminho de cerca de 280 quilômetros. “A região é de serrado e caatinga, e a etapa terá características de velocidade, com médias horárias altas. Será mais um dia de altas temperaturas e desgaste físico grande”, continuou.

Antes de cruzar a linha de chegada em Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador, os pilotos terão mais um dia de aproximadamente 280 quilômetros. “Passaremos por trilhas na Mata Atlântica e pontos de eucaliptos na região petrolífera do Recôncavo Baiano. O último dia terá trechos de montanha, em trilhas úmidas e escorregadias, e de solo arenoso, o que irá exigir bastante dos pilotos. Espero que todos completem o percurso”, concluiu o diretor de prova das motos.