Reciclagem e Yamaha 250

Gostaria de congratular pelo espa‡o e dar minha opiniÆo em rela‡Æo …s novas medidas do Contran e Denatran. Aqui no Brasil j  se criou uma cultura de transferˆncia de responsabilidades de tudo de ruim que se acontece no trƒnsito ser culpa do motorista. De maneira geral querem penalizar os condutores por todos os acidentes ou excessos. O problema do trƒnsito no Brasil nÆo ‚ s¢ educa‡Æo, mas de infra-estrutura do pr¢prio trƒnsito. Medidas rid¡culas de cursinho de reciclagem, parecem ser mais medidas para atender interesses financeiros do realmente solucionar o problema de trƒnsito. Nossas estradas nÆo dÆo uma segunda chance para o motorista que caso venha errar ou se exceder. Muitas vezes ele paga com a vida ou com a vida de outros. O ser humano erra, isso ‚ inerente dele, o que deveria existir na verdade sÆo mecanismos que diminu¡ssem a possibilidade do erro, ou pelo menos desse uma oportunidade para que o erro fosse corrigido a tempo de causar trag‚dias.

Quando vai se levantar as causas dos acidentes, sempre dizem que foi falha humana. Mas ningu‚m questiona o p‚ssimo estado de nossas rodovias, a m  sinaliza‡Æo, o fluxo intenso em rodovias interestaduais que deveriam ser no m¡nimo duplicadas, quadruplicadas, ou mais. Quem teve a oportunidade de viver em outros paises de primeiro mundo sabe do que eu estou falando. Paises desenvolvidos como os Estados Unidos nem mesmo exigem o tal exame psicot‚cnico que ao meu ver, s¢ serve aos interesses de cl¡nicas de psicologia. Acredito que a educa‡Æo no trƒnsito ‚ uma coisa que se ensina em longo prazo e medidas essas do Contran, s¢ servem para questionarmos os reais interesses nelas envolvidas.

Estradas mal projetadas que jogam os ve¡culos para fora da estrada, pontes em curva, pista sem acostamento, estradas sem fiscaliza‡Æo de balan‡as, estradas com buracos intermin veis, etc. nÆo podem ficar de fora quando o assunto for morte no trƒnsito e transferir a responsabilidade do problema no Brasil a tÆo somente falta de educa‡Æo no trƒnsito. Achar que um cursinho de reciclagem ir  resolver o problema como num passe de m gica, para mim ‚ muita ingenuidade.
MARCO VITORIO BARBOSA ZACARIAS
BELO HORIZONTE, MG
, Marco, vocˆ est  certo, mas lembre-se que as rodovias americanas e europ‚ias sÆo usadas por motoristas americanos e europeus e isso faz muita diferen‡a. Al‚m disso a falta de educa‡Æo ‚ tÆo grande que em algumas cidades do interior de SÆo Paulo os motoristas xingam quem trefega com o farol baixo aceso! Eles dizem que ofusca a visÆo. Nestas cidades todo mundo roda com a luz de estacionamento (erroneamente chamada de lanterna) acesa e os far¢is apagados. Isso ‚, ou nÆo, falta de educa‡Æo?

Yamaha 250
 verdade que a Yamaha est  preparando uma concorrente para a Honda CBX 250 Twister para ainda esse ano?
Frank
sÆo paulo, sp
 verdade, inclusive a moto j  foi vista, mas nÆo h  previsÆo de lan‡amento.