Reclamação sem Solução Sundown

Reclamação sem Solução Sundown

Reclamação sem Solução Sundown

Olá! Busquei no sítio alguma informação sobre “falso neutro”, mas só consegui pouca coisa no fórum. Li essa expressão no teste da XRE 300 e creio que é o que ocorre comigo, em minha moto.
Ao passar da 4ª pra 5ª diversas vezes ela entra no neutro (sem acender a luz), ocasionando situações até perigosas. Gostaria de saber se isto é normal, pois na concessionária disseram que é apenas o uso da embreagem que causa isto. Grato, Santin (21), Porto Alegre – RS

Bitenca respondeu: “Santin, Não é o uso da embreagem que causa isso, pode ser sim a falta de uso da embreagem, deixe-me explicar. No mecanismo de troca de marchas há um tambor rotativo com vários sulcos em que pinos nas peças (garfos) que conduzem as engrenagens seguem de um lado para o outro, conforme esse tambor gira. Assim as laterais das engrenagens que viram livres do eixo se encaixam em ressaltos de outras que viram presas nele e assim consegue-se os engates corretos. Isso pode ser difícil de imaginar mas se você ver um câmbio desmontado na sua mão você vai entender o seu funcionamento, é bastante simples. Para determinar a posição correta de cada marcha, há uma pequena peça com canais em que um rolete pressionado por mola se encaixa e paralisa o tambor na posição correta da marcha em questão. Porém, quando a ação de engate é muito rápida ou muito lenta, por sofrer atrito excessivo por causa de serem novas as peças ou por motivo de óleo vencido no câmbio (ou ainda as duas coisas), as forças aplicadas pelo mecanismo da alavanca de troca de marchas no tambor cilíndrico podem não ser determinantes para que o rolete pare na posição correta. Se isso acontecer, ou seja, se o tambor parar em uma posição não determinada pelo encaixe do rolete a marcha não engata corretamente ou ela se solta pela pressão do movimento da engrenagem. Nesse último caso, se ela engatar e se soltar, dando um tranco na moto, pode provocar uma situação de pane no câmbio, que pode culminar com a sua destruição completa. É bastante perigosa essa situação. No caso da XRE 300 que testamos, (que não sei se é a sua moto) algumas vezes ocorreu o falso neutro, que acreditamos ter sido causado pelo alto atrito, por que a moto era muito nova e as peças não tinham sua movimentação tão livre quanto uma moto amaciada. Nesse caso, o falso neutro não gera problemas maiores porque não há reação nas engrenagens, motivadas por um engate errado. Ou seja o problema só existe quando o engate se dá mas de forma não definida pelo encaixe do rolete, mas se ficar em falso neutro não acarreta dano algum. Portanto o correto uso da embreagem favorece a troca de marcha e o tambor permanece solto, perfazendo o seu movimento correto, enquanto a embreagem é acionada. Pois não há força alguma pressionando os engates, que pode prejudicar o movimento do tambor. Resumindo, capricho na troca de marcha, troca de óleo na hora certa, boa manutenção nos comandos da embreagem e o seu uso correto são fatores importantes para a durabilidade da sua moto. Abraços, Bitenca”

O leitor passou mais informações: “Bitenca
Agradeço muito as informações, mas, tendo em vista tua resposta (e a anterior falta de espaço para escrever) gostaria de algumas mais específicas, se tiveres disposição.

Tenho uma Motard 200cc da Sundown, com 9000Km e 1 um ano. Fiz pequenas viagens (até 200Km) e uso pra ir ao trabalho e faculdade (até 40Km/dia). Troco o óleo a cada 1000Km (o manual diz 1500Km) e piloto com cuidado e atenção. No início ocorria de engatar 2ª e “cair” pro neutro, aí li no fórum que era troca mal feita e tenho cuidado desde então (é minha primeira moto, tô aprendendo). Só que o que suspeito é que seja problema na caixa mesmo, pois tem acontecido há uns 3 meses, vem aumentando o número de vezes que ocorre (no meio do trânsito, quando quase passam por cima de mim), é sempre de 4ª pra 5ª (tenho cuidado ainda mais ao engatá-la) e cada vez mais ela “fica” no neutro, antes entrava e caia pra 4ª, agora só muda se eu apertar a embreagem e tocar 4ª ou 5ª. Conjuntamente a isto, ela começou a queimar óleo (fumaça branca) ao ligar quando ficava desligada de um dia pro outro (que parece ser problema de válvula/retentor). Levei na revisão de 9000Km (na Grappa Motos-POA), informei ambos os problemas, retirei ela e continuavam. Levei novamente só pra isso na semana passada (dia 2), ficaram um dia com ela, mas eles PERSISTEM! Só me enrolaram, dizendo que era ajustes no cabo, modo de usar a marcha e ajuste de válvula… Enfim Bitenca, desculpe-me pelo longo e-mail, mas estou sem saber o que fazer; creio que eles estão sendo negligentes e abusivos (pelo caro preço da revisão e pela porcaria de serviço – há outras coisas além dessa que não fazem, mesmo quando eu digo e escrevo), quero entrar na justiça, porém não posso levar em outro mecânico para verificar isto, senão perco a garantia. Desde já agradeço a atenção!Abraços, Santin.”

Bitenca finaliza: “Claro Santin, estamos aqui para isso. Esse diagnóstico que vou lhe prestar depende muito do uso que você deu à moto. O que acontece é o seguinte: Espere que a condição piore com o uso. O seu relato já está indicando que há um desgaste excessivo ocorrendo dentro do câmbio e que logo você vai ter que abri-lo para reparos. Aliás, quanto antes fizer isso melhor. O sintoma que você indica, de entrar neutro e voltar para a marcha anterior indica que os encaixes das engrenagens estão ficando gastos e a trava do tambor, aquela roldaninha de que lhe falei no email anterior não está segurando mais as marchas. O esforço do motor está fazendo com que a marcha escape causando maior desgaste a cada vez que isso acontece. O material da engrenagem e/ou garfinho já estão comprometidos e a situação vai piorar muito com o tempo. Se puder, pare a moto agora mesmo, sob pena de ficar mais caro o conserto. O outro problema que você indica, da fumaça, você também tem razão. Deve ser infiltração pelas guias de válvula que ocorre quando o motor fica parado e a queima desse óleo se dá logo na partida, fazendo a fumaça. A troca dos retentores resolve. Estou encaminhando o seu email para o Dr. André Garcia” consultor jurídico do Motonline que deve lhe orientar melhor quanto às providências legais. Abraços,
Bitenca.”

Comentário: Foi enviado e-mail a Sundown 09 de setembro de 2010 e até o momento não houve qualquer retorno para o Motonline ou contato com o consumidor, nosso leitor. Cabe ao consumidor dois caminhos:

1) Fazer uma reclamação no PROCON que é uma instância administrativa do Estado para fazer valer seus direitos;

2) Ajuizar uma Ação onde se busque a tutela adequada ao caso, nos exatos termos do artigo 18 do Código de Defesa do Consumidor : substituição do produto, restituição imediata da quantia paga ou abatimento proporcional do preço. Cabe lembrar ainda, que o consumidor é considerado hipossuficiete perante o fornecedor e portanto, deve requerer ao Juízo a inversão do ônus da prova, ou seja, caberá ao fabricante provar que a anomalia da máquina foi causada por má utilização ou que não há vício ou defeito no componente da motocicleta. Caso a Sundown deseje se pronunciar ou prestar atendimento ao consumidor, o canal está aberto.