Reclamações: Amazonas, Yamaha, Honda; Eliminador de pára-lama

Reclamações: Amazonas, Yamaha, Honda; Eliminador de pára-lama

Reclamações: Amazonas, Yamaha, Honda; Eliminador de pára-lama

Possuo um moto Amazonas 250 cc, preciso descobrir o E-mail da autorizada, p/ aquisição de peças, por ex. relação (corrente, coroa e pinhão)- por favor…Nota: existe em Niterói, um representante da AMAZONAS MOTO; acontece que o dono do negócio nõa informa. Será porque ?????? Adilson Mendonça (40) São Gonçalo – RJ

R: Adilson no site da AME – Amazonas – WWW.ameamazonas.com.br você encontra vários contatos por e-mail e telefone, como de Rogério Abrão -= Supervisor Técnico (11) 3545-6200 – e-mail: rabrao@ameamazonas.com.br. Boa sorte!

Recentemente adquiri uma Fazer usada em excelentes condições. A única surpresa foi na hora de alterar a identificação da cidade em sua
placa. O antigo dono colocou um eliminador de paralama traseiro (jogou o original fora) e o Detran não quer fazer a troca e relacração. Pergunto-me: – Como é possível eu ter realizado toda a transferência de documentação, a moto foi levada para vistoria de chassis (ninguém comentou nada), todas as taxas pagas e agora não posso alterar se não colocar o original de volta? É permitido eliminador? O que fazer neste caso? Anderson (25) São Paulo – SP

R: Anderson, toda alteração deve ser consultado e autorizada pelo DETRAN do Estado ou CIRETRAN da cidade. O eliminador de pára-lama apresenta 2 questões: 1) do ponto de vista segurança, quem vem atrás está sujeito a pedradas; 2) do ponto de vista da fiscalização, quando eliminado o pára-lama, a fixação da placa fica em posição de difícil visualização. O que ocorre que a própria fiscalização tem feito vistas grossas, porque é uma grande discussão. Mas se você notar, com a trepidação normal a placa tende a se nivelar na carenagem, encobrindo os números. Se você acessar busca no Motonline com “alteração” você verá que já tratei do assunto, inclusive utilizando o CTB. Portanto caro amigo, você terá que comprar o eliminador de pára-lama.

Reclamações: Amazonas, Yamaha, Honda; Eliminador de pára-lamaPrezados senhores, tenho uma Fazer YS250 ano 2007 que adquiri em substituição a minha antiga Honda Twister, mais esta semana fui surpreendido quando precisei comprar uma peça de código -1S4F144600- que a priori achei que não seria mais de 15,00 pela sua insignificância, tal minha surpresa a peça custa R$ 76,80 (setenta e seis reais e oitenacentavos) primeiro pensei que seria erro da concessionária mas logo descobri que não pois me dirigi em todas que há aqui em Salvador -Ba. Mais surpreso ainda fiquei ao descobri o preço da bomba de combustível 900,00, acho que os diretores da Yamaha estão no mínimo em outra realidade, como pode um pedaço de ferro envolvido por uma borracha custar este valor, sendo mais caro de que um amortecedor novo do meu carro? pois acho isso um abuso de poder econômico, e pelo que estou vendo venderei esta moto e nunca mais entro em uma loja que tenha o nome Yamaha e se depender de me um motociclista diretor de Moto-Clube devidamente resgistrada na ABRAM e na AMO-BA ninguém compra mais uma moto Yamaha, voltarei para minha velha Honda porque além do atendimento ser melhor as peças são bem mais baratas, talvez também recorra ao órgãos para denunciar este abuso que exercem sobre seus consumidores que ao comprarem seus produtos jamais imaginam o que pode acontecer ao precisar de suas peças e serviços.- Djalma Telmo Silva Santana, Salvador – BA

R: A Yamaha respondeu: “André, bom dia! O questionamento do cliente é muito importante para que nós estejamos com os preços cada vez mais competitivos, agradecemos a informação. Com relação ao item 1S4-F1446-00 FIXADOR DO SILENCIADOR 2, o preço foi alterado hoje de R$ 73,16 (PPS) para R$37,07 (PPS). Cortamos toda a lucratividade para esta peça e Infelizmente não conseguimos alcançar o valor de R$ 15,00 sugerido pelo cliente Yamaha. Estamos trabalhando para a redução deste preço juntamente ao nosso fornecedor com a finalidade de atender às necessidades do nosso cliente.Com relação ao item 1S4-13910-01 BOMBA DE COMBUSTIVEL, o PPS é de R$583,69. Preço em vigor desde o dia 16-07-2009 (data da última alteração). Este valor está em linha com valores encontrados no mercado de peças de reposição (peças Originais), entretanto, vamos continuar trabalhando para reduzir este preço ainda mais.
Yamaha Motor do Brasil
Marcel Mano – ASSESSOR DE IMPRENSA SR”

Em 17/04/2009 adquiri uma cota de consórcio da Honda Shadow, via on line, Imprimi o contrato e o boleto, efetuei o pagamento no mesmo dia 17/04, conforme comprovante anexo. Passaram-se 90 dias e não houve formação de grupo, ainda estranhamento o SAC demora em achar o pedido de compra da mencionada cota. Seguindo orientação do SAC, em 20/07/2009 encaminhei um fax aos cuidados do Sr. José Carlos, requerendo o ressarcimento da parcela liquidada, conforme anexos. Não consigo contato com este Senhor José Carlos. Ligando para o SAC na data de hoje, não sabem informar nada e em momento algum foi gerado número de protocolo, o que é exigido para contatar a Ouvidoria. Qual a posição do Consórcio Nacional Honda nesse episódio? Há algum outro caminho a ser percorrido? Alides Rasabone Garcia (36) São Paulo – SP

R: A Honda por meio de sua assessoria respondeu: “São Paulo, 14 de agosto de 2009.
Para: Motonline
Ref.: Carta do leitor Alides Maria Mendes Rasabone Garcia
Agradecemos o contato do leitor e, em resposta à referida carta, esclarecemos que o fato em questão foi devidamente solucionado. Também permanecemos à disposição no nosso Serviço de Atendimento a Clientes: 0800 722 2340.
Estamos à disposição para mais informações.
Atenciosamente, Ricardo Ghigonetto, Assessor de Imprensa, Consórcio Nacional Honda”

A leitora informou que foi contatada pelo Consórcio Nacional Honda que se desculpou e justificou um erro no sistema e já efetuaram o depósito ressarcindo a parcela.

Grande abraço e não esqueçam: não há razão quando se ganha uma lesão. Pilote equipado e defensivamente.