Chumbinho venceu a MX3 na primeira etapa do Brasileiro de Motocross

Recordista de títulos disputa Brasileiro de Motocross em casa

Milton “Chumbinho” Becker busca seu 17° título nacional na competição que terá sua segunda etapa realizada neste fim de semana, dias 28 e 29, em Canelinha (SC) 

Chumbinho venceu a MX3 na primeira etapa do Brasileiro de Motocross

Chumbinho venceu a MX3 na primeira etapa do Brasileiro de Motocross

Com a marca histórica de 16 títulos nacionais em seus 44 anos de vida, Milton “Chumbinho” Becker é uma verdadeira referência no cenário esportivo. O piloto catarinense de Itapiranga segue brigando por mais conquistas nesta temporada e parte confiante para a segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, que acontece neste fim de semana, dias 28 e 29, em Canelinha (SC).

O atleta Pro Tork 2B Kawasaki Racing estreou o ano com vitória e está na liderança da categoria MX3. A oportunidade de enfrentar uma prova em casa anima Chumbinho, que espera abrir vantagem na classificação. O Motódromo Arthur Jachowicz, um dos mais tradicionais do país, já foi palco de várias das suas vitórias e sempre atrai muitos de seus fãs.

“Correr em casa ajuda bastante e eu estou contando os dias para a competição. Canelinha tem um traçado técnico, com vários saltos, do jeito que eu gosto. Além disso, o público sempre me dá aquela motivação extra com a vibração nas arquibancadas. Tenho boas lembranças do local e não vejo a hora de alinhar naquele gate mais uma vez”, afirma.

Balbi Júnior busca recuperação na MX1
Antonio Jorge Balbi Júnior defende o time Pro Tork 2B Kawasaki Racing e o título que conquistou na última temporada na categoria MX1. O mineiro não teve a mesma sorte que Chumbinho e sofreu uma queda na etapa de abertura do campeonato, completando apenas uma das duas baterias. Com o 14° lugar na tabela, sua meta é a recuperação.

“Definitivamente não foi a estreia que eu gostaria, mas desde então venho trabalhando para correr atrás do prejuízo. Obtive um bom resultado na última disputa da Superliga e no fim de semana passado venci no Paraguaio. Apesar de ter que lidar com a dor, pois sofri uma compressão leve no úmero do ombro esquerdo, tento manter o pensamento positivo. Vou para fazer o meu melhor”, explica.

Balbi conta com quatro títulos brasileiros de motocross e é considerado um dos grandes nomes da modalidade no país atualmente. O piloto, natural de Belo Horizonte, ainda soma em seu currículo taças da Superliga e Mineiro, além de resultados expressivos no AMA Supercross e Motocross das Nações.

Gustavo Henn se espelha em feras para traçar seu caminho
Estreante na categoria MX2, o também catarinense Gustavo Henn é o 11° colocado na classificação e se espelha nos colegas de equipe para ganhar espaço entre adversários mais experientes. O atleta de Mondaí foi o campeão da classe 85cc em 2011 e é apontado como uma das promessas na modalidade.

“O Chumbinho e o Balbi são meus exemplos, a temporada está sendo de muito aprendizado. Tenho aprimorado minha técnica, a cada nova prova apresento uma evolução. Quero cumprir meu objetivo, que é superar o resultado anterior. Fiz uns testes com a moto e acredito que isso irá contribuir com meu desempenho nesta rodada. Estou feliz e confiante por correr em Canelinha”, destaca.

Sobre o evento
A segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross tem início às 8h30 de sábado, com a realização dos treinos livres. No período da tarde, a partir das 15h30, acontecem as provas das categorias 65cc, 85cc e MX3. Já no domingo o evento recomeça às 9h, enquanto as corridas das classes MX2 e MX1 serão feitas após a cerimônia de abertura, às 11h.

Mais informações no site da Confederação Brasileiro de Motociclismo: www.cbm.esp.br.

Confira a classificação:
MX1

1) Carlos Campano Jimenez – 50 pontos
2) Adam Braian Chatfield – 44 pontos
3) Wellington Garcia Matos – 38 pontos
4) Leandro Nunes da Silva – 38 pontos
5) Marcello “Ratinho” Lima – 29 pontos
14) Antonio Jorge Balbi Júnior – 16 pontos

MX2
1) Eduardo Lima – 47 pontos
2) Hector Freitas Assunção – 43 pontos
3) Rafael da Silva Faria – 38 pontos
4) Everett Alexander Holcomb – 36 pontos
5) Anderson Pereira do Amaral – 36 pontos
11) Gustavo Henn – 19 pontos

MX3
1) Milton Becker – 25 pontos
2) Nielsen Bueno – 22 pontos
3) Mariana Balbi – 20 pontos
4) Cristiano Lopes – 18 pontos
5) Eder Antoniazzi – 16 pontos

A Pro Tork 2B Kawasaki Racing tem o patrocínio de Mobil, Pirelli e Mart Plus e apoio de Dash Industries.

Pro Tork