Redução de preço da gasolina é descartada

O presidente da Petrobras, Jos‚ Eduardo Dutra, descartou ontem a possibilidade de a empresa reduzir os pre‡os dos combust¡veis na refinaria neste momento, apesar da queda da cota‡Æo do d¢lar e do pre‡o do petr¢leo no mercado internacional.

A ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, por sua vez, disse que quando a cota‡Æo do d¢lar subia, o governo manteve o pre‡o e agora que est  caindo, nÆo vai reduzir. Para ela, ‚ necess rio aguardar que o mercado internacional apresente uma estabilidade maior de pre‡os, porque movimentos bruscos s¢ ajudam a aumentar os impactos inflacion rios.

“Durante trˆs meses estivemos defasados. Agora estamos esperando uma estabilidade dos pre‡os no mercado internacional para ver que decisÆo tomar” disse Dutra, em sintonia com a ministra. Quanto ao g s de cozinha, o presidente da Petrobras destacou que j  houve redu‡Æo nos pre‡os da nafta, do querosene de avia‡Æo e do ¢leo combust¡vel. “A Petrobras est  no osso” afirmou.

Ele disse ainda que passada a guerra, se o pre‡o do petr¢leo se estabilizar em US$ 25 o barril, a Petrobras poder  considerar uma redu‡Æo nos pre‡os dos combust¡veis.