Renault recicla 4 ton de isopor em parceria com a Plastivida

O Projeto Repensar, da Plastivida, reúne grandes redes varejistas para promover a reciclagem do Isopor®, que é plástico e é 100% reciclável. Em três anos, o Projeto já reciclou cerca de 300 toneladas do produto.

A Renault do Brasil é a mais nova parceira da Plastivida Instituto Sócio-Ambiental dos Plásticos, na reciclagem de poliestireno expandido e extrudado (EPS e XPS), mais conhecido no Brasil pela marca Isopor®. Desde outubro, o parque industrial da Renault do Brasil, localizado em São José dos Pinhais (PR), faz parte do Projeto Repensar que envolve a cadeia produtiva do Isopor® na coleta e reciclagem deste material.

As peças veiculares chegam à Renault do Brasil embaladas em Isopor®. A cada mês, a montadora gera cerca de 4 toneladas do material, que demandavam transporte em 13 caminhões. “O espaço era praticamente inutilizado com as embalagens”, afirma Douglas Vellasques de Castro, da divisão de Engenharia de Materiais América da Renault.

Como solução, a Plastivida indicou a Santa Luzia, empresa recicladora de Isopor®, localizada em Santa Catarina, que forneceu em comodato à montadora uma máquina de degasagem – processo térmico que retira o ar do Isopor® e o compacta. Francisco de Assis Esmeraldo, presidente da Plastivida, explica que o material, após ser processado, torna-se matéria-prima para fabricação de réguas, esquadros, brinquedos, rodapés e perfis para obra civil, molduras para quadros e solados plásticos para calçados, entre outros produtos.

O resultado foi a desocupação do espaço na empresa, além de economia no transporte – atualmente os resíduos gerados em um mês são transportados em apenas um caminhão à Santa Luzia, que realiza a reciclagem. “Projetos como este são extremamente importantes e benéficos para a natureza. Ao reciclar o Isopor® que vem de nosso processo de fabricação, conseguimos reduzir o consumo de matéria-prima virgem, minimizamos o impacto ambiental pela disposição de resíduos em aterros, economizamos energia elétrica e contribuímos para a geração de empregos”, comenta Grazielle Coutinho, responsável pela Gestão de Resíduos da Renault do Brasil.

Sobre o Repensar – Com objetivo de divulgar que o Isopor® é plástico e que é 100% reciclável e promover essa reciclagem, a Plastivida lançou, em 2006, o Projeto Repensar, que reúne fabricantes de matéria-prima, as indústrias transformadoras e as empresas recicladoras. Atualmente, participam do Projeto Repensar grandes redes de todo o Brasil, como Carrefour, Pão de Açúcar, Extra, Wal Mart, Magazine Luiza, Casas Bahia, Laboratórios Roche, entre outros.

Em 2007, o Projeto Repensar destinou para reciclagem 32 toneladas de Isopor®. Em 2008, foram 112 toneladas e em 2009, com a entrada de novas empresas no Projeto, o número deverá ser ainda maior. Segundo Francisco de Assis Esmeraldo, a estimativa é que o Projeto Repensar encerre o ano com a coleta e reciclagem ente 165 e 170 toneladas de Isopor®, o que somará por volta de 300 toneladas do material, desde o início do Projeto até o momento. “Até outubro de 2009, foram reciclados 141 toneladas”, lembra Esmeraldo.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), em 2008, foram produzidos no Brasil aproximadamente 62,9 mil toneladas por ano de EPS e aproximadamente 20 mil toneladas por ano de XPS, totalizando cerca de 82,9 mil toneladas por ano de matéria-prima produzida. Desse total, estima-se que voltaram para o processo produtivo com destino à reciclagem, entre 6,8 a 7,2 mil toneladas por ano. Ou seja, mais de 8% de tudo que foi produzido, retornou para ser reciclado. Aproximadamente 70% desse montante foi coletado e destinado à reciclagem pelos recicladores associados à Plastivida e cooperativas de coleta seletiva parceiras do Projeto Repensar. “Para que esse número aumente, é importante que as pessoas saibam que o Isopor® é plástico, é 100% reciclável e que tem destino certo no mercado de reciclagem brasileiro”, completa Esmeraldo.

Sobre a Plastivida – A Plastivida Instituto Sócio-Ambiental dos Plásticos foi fundada em 1994. Nesses anos, acumulou grande conhecimento em áreas como educação ambiental, responsabilidade social e legislação sobre manejo de resíduos sólidos urbanos, coleta seletiva e reciclagem. Com esse perfil, a entidade vem promovendo a interação entre a sociedade, os governos e as indústrias do setor. A utilização ambientalmente correta do plástico está entre seus principais objetivos.