Marc Coma vence mais uma etapa para a KTM

Resumo da 7ª etapa


 

7ª ETAPA – QUARTA-FEIRA 31/7

Percurso: PALMAS (TO) – PALMAS (TO)
Deslocamento inicial: 109 km
Trecho de Especial: 514 km
Deslocamento final: 122 km
TOTAL: 746 km

Terreno: o dia mais longo do rali e uma das maiores especiais da história do Sertões. Foi completíssima, com todos os tipos de terreno, iniciando com estradas de média velocidade com muitas erosões e depressões, seguindo por trechos mais travados com muitas pedras, pontes de toras e areia. Travessias de rios e riachos foram uma constante nesta etapa fantástica. Seguiu por estradas de cascalho com longas retas até entrar definitivamente nas areias do Jalapão. Foram feitos dois abastecimentos. A prova voltou a ficar travada com um pequeno trecho de trial, seguindo sinuosa e com um piso melhor até o final da etapa.

Marc Coma vence mais uma etapa para a KTM - imagem de arquivo

Marc Coma vence mais uma etapa para a KTM - imagem de arquivo

COMO FOI A 7ª ETAPA

No Jalapão, disputa ferve. Coma vence e volta para a briga. Gonçalves reassume a liderança
Sob temperaturas escaldantes, o temido deserto brasileiro confirma sua fama. No acumulado, o até então líder Despres cai para segundo e Coma volta para a briga, em terceiro. Amanhã não tem alívio, outra especial de respeito

Paulo Gonçalves continua líder na geral - crédito Renato Aranda/Webventure

Paulo Gonçalves continua líder na geral - crédito Renato Aranda/Webventure

O Deserto do Jalapão, localizado no Estado do Tocantins, região árida com grandes formações rochosas, fez várias baixas hoje na 21ª edição do Rally dos Sertões. Além das dificuldades do percurso, os competidores tiveram de vencer o calor intenso, com temperaturas próxima dos 40º C. Os pilotos terminaram o dia exaustos.

Nas motos, vitória do espanhol Marc Coma (KTM), que com o resultado subiu para terceiro no acumulado e está de volta na briga. Em segundo lugar, terminou o português Paulo Gonçalves (Speedbrain 450 Rally), que reassumiu a liderança, que estava com o francês Cyril Despres (Yamaha), sexto no dia e agora é vice-líder, a 17 minutos de Gonçalves. Coma está a 32 minutos do líder. No total, 36 motos largaram hoje, das 46 que partiram de Goiânia.

Mas o destaque do dia foi o trio de pilotos brasileiros da Honda Mobil de Rally: Dário Júlio ficou em terceiro, seguido por Jean Azevedo em quarto e Ike Klaumann em quinto. Com o resultado, Dário subiu uma posição no acumulado, ocupando agora o quarto lugar, a 41 minutos do líder; seguido por Ike, em quinto e Jean em sexto.

Dário Júlio, 4º lugar no acumulado, é o melhor brasileiro na competição - crédito: Dfotos/VipComm

Dário Júlio, 4º lugar no acumulado, é o melhor brasileiro na competição - crédito: Dfotos/VipComm

Os competidores saíram bem cedo de Palmas rumo ao Jalapão para o maior percurso do rali até aqui: 746 km, dos quais 514 km de trecho cronometrado, que acabou encurtado em 15 km por questões de segurança, e retornaram a Palmas, após uma especial em forma de laço. Mas engana-se quem pensa que o pior já passou. Amanhã outra especial de respeito, muito exigente e longa: serão 666 km, sendo 333 km de especial.

Ike Klaumann agora é o 5º na geral - crédito: Dfotos/VipComm

Ike Klaumann agora é o 5º na geral - crédito: Dfotos/VipComm

Coma ressaltou o cansaço e o desgaste durante a especial, mas comemorou o bom resultado. “Dia muito comprido, com os duzentos primeiros quilômetros muito difíceis para mim, mas pude avançar e, no final, acabei impondo o meu ritmo e completei o dia. Apesar de não ter tido um dia bom ontem, hoje consegui voltar a andar bem e me recuperar. Estava muito quente, tive que tomar muita água e agora estou muito cansado”, disse.

Gonçalves, novo líder, atingiu seu objetivo na etapa: “Especial bem dura, de difícil navegação. Vi muitos pilotos errando o caminho na navegação por GPS e optei por seguir pela planilha, pois hoje era muito fácil se confundir. Meu objetivo era tirar tempo do Despres e ele não foi tão bem hoje”, comentou.

Lesionado no ombro direito, Jean Azevedo teve dificuldades nesta 7ª etapa - crédito: Dfotos/VipComm

Lesionado no ombro direito, Jean Azevedo teve dificuldades nesta 7ª etapa - crédito: Dfotos/VipComm

O destaque brasileiro do dia, Dário Júlio, ressaltou que estão muito satisfeitos até agora. “Foi cansativo. Achei uma especial bem perigosa. Andei algum tempo na poeira do Jakub (Przygonski) e era um trecho de muita erosão, com muita navegação. Ele abriu distância, limpou o visual e eu voltei a andar bem. Numa travessia de rio, eu deixei a moto cair e deve ter puxado água. Ainda bem que não danificou, perdi um pouquinho de tempo e consegui terminar a prova. Foi um dia cansativo demais. O grande desafio do Sertões 2013 era essa etapa que nós concluímos. Nós da Equipe Honda Mobil estamos satisfeitos, somos os três melhores brasileiros na prova e vamos continuar andando nessa tocada, mas poupando físico e equipamento para chegar a Goiânia”, declarou.

E o bicampeão Despres destacou que foi o pior dia de todos: “Para mim foi o pior dia desse Sertões. Fiquei três minutos procurando um way point e depois do abastecimento havia uma cerca, eu bati com a moto e cai. Depois foi questão de acertar e vir num bom ritmo”, resumiu.

O piloto Dimas Matos sofre acidente mas passa bem - crédito: Renato Aranda/Webventure

O piloto Dimas Matos sofre acidente mas passa bem - crédito: Renato Aranda/Webventure

Quem também continua subindo na classificação geral é Jean Azevedo. O paulista de São José dos Campos, apesar da lesão no ombro direito que sofreu muito nos trechos de trial da etapa desta quarta-feira, terminou a especial na quarta posição com a Honda CRF 450X e agora é o sexto no acumulado. Ike Klaumann fechou o dia em quinto, mesma posição que agora ocupa na classificação geral.

Moara Sacilotti voltou à prova e foi a 27ª hoje, já o irmão dela, Ramon, não completou o dia por problemas mecânicos, assim como o companheiro de equipe Guillherme Piva.

Segundo informações da organização do Sertões, durante a especial de hoje o piloto Dimas Matos sofreu um acidente na altura do quilômetro 365. De acordo com a nota oficial, Matos foi socorrido e transferido para o Hospital Geral de Palmas. O quadro dele é estável e ele passa bem.

Os pilotos voltam a acelerar na 8ª etapa do Rally dos Sertões, nesta quinta-feira (1), em mais um longo deslocamento. O trajeto total de Palmas (TO) até Minaçu (GO) terá 666 quilômetros, sendo 334 de trechos cronometrados.

RICARDO MARTINS É SÉTIMO NAS MOTOS NA 7ª ETAPA

Em nono na geral e primeiro na categoria Production, piloto catarinense é o destaque

Além dos pilotos nacionais mais conhecidos existem outros brasileiros que estão competindo no Sertões, quase de que anonimamente, muitos deles pelo simples prazer de participar do maior rali brasileiro.

Ricardo Martins na sétima etapa do Rally dos Sertões 2013 - crédito: Marcelo Maragni/Webventure

Ricardo Martins na sétima etapa do Rally dos Sertões 2013 - crédito: Marcelo Maragni/Webventure

Ricardo Martins é um deles e está conquistando destaque na competição a cada etapa. Por estar cada vez mais à vontade no grupo de elite das motocicletas o piloto fez o seu melhor desempenho na sétima etapa da prova, realizada nesta quarta-feira, ocupando o sétimo lugar, de acordo com os resultados extra-oficiais. Assim, ele se mantém na 9ª colocação da classificação geral e na liderança da categoria Production.

“Foi mais um dia de cautela, de poupar o físico e o equipamento para chegar ileso. Deu tudo certo e ainda consegui ser veloz”, contou Martins. A apenas três especiais da rampa de chegada, ele continuará sendo cauteloso. “Quero manter a liderança da Production e ganhar mais posições na classificação geral, mas sem colocar em risco tudo que conquistei até aqui.”

RESULTADO DA 7ª ETAPA – MOTOS (extra-oficial)

1º  MARC COMA 05:56:11
2º  PAULO GONCALVES 05:57:19
3º  DARIO JULIO 06:10:07
4º  JEAN AZEVEDO 06:11:30
5º  IKE KLAUMANN 06:16:19
6º  CYRIL DESPRES 06:19:42
7º  RICARDO MARTINS 06:34:19
8º  FAUSTO MOTA 06:36:35
9º  RAUL LIMA 06:42:32
10º  JAKUB PRZYGONSKI 06:44:57

RESULTADO ACUMULADO – MOTOS (extra-oficial)

1º  PAULO GONCALVES 21:37:39 –
2º  CYRIL DESPRES 21:54:48 +00:17:08.7
3º  MARC COMA 22:10:13 +00:32:33.9
4º  DARIO JULIO 22:19:04 +00:41:24.9
5º  IKE KLAUMANN 22:27:18 +00:49:38.8
6º  JEAN AZEVEDO 22:29:24 +00:51:44.5
7º  JAKUB PRZYGONSKI 22:42:11 +01:04:31.7
8º  MICHAEL METGE 23:20:20 +01:42:40.8
9º  RICARDO MARTINS 23:23:22 +01:45:43.1
10º  FAUSTO MOTA 23:36:03 +01:58:23.6

CRONOGRAMA E DISTÂNCIAS DO RALLY DOS SERTÕES 2013:

COMO SERÁ A 8ª ETAPA – QUINTA-FEIRA 1/8

Percurso: PALMAS (TO) – MINAÇU (GO)
Deslocamento inicial: 312 km
Trecho de Especial: 334 km
Deslocamento final: 20 km
TOTAL: 666 km

Terreno: Depois de um longo deslocamento inicial, haverá mais uma especial de respeito. Começará rápida com piso de cascalho muito bom, seguindo por estradas menores e bem sinuosas, com muitas depressões, lombadas, riachos e pedras. Ficará rápida novamente até o reabastecimento. O piso continuará rápido até chegar a uma região montanhosa com subidas muito íngremes, trechos de trial, visuais incríveis e uma longa descida de serra. O último trecho será bem travado, com várias pontes de toras, depressões, trilhas e pedras até o final.


Confira o resumo das etapas anteriores:

1ª e 2ª etapas

3ª etapa

4ª etapa

5ª etapa

6ª etapa