Foto de Jesus Robledo

Retrospectiva 2017: Campeões brasileiros no motociclismo

O segundo episódio da nossa retrospectiva é dedicado àqueles que desafiam os próprios limites junto de suas motos, seja raspando os joelhos no chão a mais de 300 km/h ou encarando os desertos mais áridos do País em extensas provas off-road. Este é um resgate dos campeões das principais competições de motociclismo do Brasil em 2017 e também uma breve homenagem não só aos primeiros colocados, mas a todos que fazem parte deste importante segmento do mercado, incluindo pilotos, equipes, patrocinadores e torcedores.

Eric Granado supera Alex Barros e leva título no SuperBike Brasil

Eric Granado venceu a principal competição da motovelocidade nacional

Eric Granado venceu a principal competição da motovelocidade nacional

Foi voando (e deslizando) pelas curvas de Interlagos que Eric Granado conquistou, pela primeira vez, o título de campeão do SuperBike Brasil em sua categoria principal. O troféu coroou uma temporada de bons resultados e a etapa final guardou grandes emoções ao público, com uma acirrada disputa de Granado com o experiente Alex Barros, onde a calma e controle do #04 acabaram cedendo à habilidade do #151, que vive um grande momento de sua carreira. Vale lembrar que o SBK é a maior competição de motovelocidade do Brasil (mesmo não possuindo a agremiação de Campeonato Brasileiro da categoria) e que a volta de Barros às pistas foi uma estratégia para dar levar mais público aos autódromos, dando novo fôlego – e mais visibilidade – à competição. Deu certo.

Granado é o primeiro brasileiro a ser campeão Europeu de Moto2

Granado é o primeiro brasileiro a ser campeão Europeu de Moto2

Mesmo não se tratando de uma competição nacional (que o foco da retrospectiva) é impossível não destacar outro título que Eric Granado faturou em 2017: o de campeão europeu de Moto2. O piloto foi o primeiro brasileiro a levantar este troféu do motociclismo e, através desta conquista, Granado carimbou seu passaporte de volta ao Mundial de Motovelocidade (MotoGP), sendo que já está se preparando para a temporada 2018 da Moto2.

Lenda no motociclismo, Jean Azevedo vence o Sertões… pela sétima vez

O Sertões é respeitado como um dos maiores ralis do mundo... aí imagine a dificuldade de vencê-lo sete vezes

O Sertões é respeitado como um dos maiores ralis do mundo… aí imagine a dificuldade de vencê-lo sete vezes

Jean Azevedo já era o maior vencedor do Rally dos Sertões entre as motos e em 2017 ampliou o número de títulos: agora são sete troféus. A conquista veio após concluir os 3.300,06 km de prova, disputados entre Goiânia (GO) e Bonito (MS), em 24h49min12. “Foi um rali diferente. Eu comecei com um grande prejuízo logo na primeira etapa, com furo no radiador da moto. Mas não desisti, estava muito bem preparado e consegui vir tirando a diferença a cada etapa, numa disputa muito boa com o Gregorio, que é um excelente piloto”, destacou o multicampeão no motociclismo. A primeira conquista de Jean nos Sertões veio em 1995 (há 23 anos, ano em que muitos leitores do Motonline sequer haviam nascido), e depois em 2000, 2002, 2004, 2005 e 2015.

Carlos Campano é tetra no Brasileiro de Motocross

Espanhol Carlos Campano, grande campeão do motociclismo off-road

Espanhol Carlos Campano, grande campeão do motociclismo off-road

Na lista de estrangeiros que adora estragar a festa dos ‘nativos’ em prova de motociclismo, também está o espanhol Carlos Campano que, para fazer jus à sua inscrição no documento, tratou de se sagrar tetracampeão do Campeonato Brasileiro de Motocross. Campano já havia vencido em 2012, 2014 e 2015 e, desta vez, obteve o título já na primeira bateria da sétima – e última – etapa da competição. Mas há outros multicampeões no grid. Maiara Basso conquistou o título na categoria feminina, a MXF, pela terceira vez. A piloto vinha embalada por outra conquista nacional (e inédita), a do Campeonato Brasileiro de Velocross, categoria VXF.

Tunico Maciel vence Rally RN 1500, o segundo maior rali do País

Tunico também venceu o Piocerá em 2017

Tunico também venceu o Piocerá em 2017

A bordo de sua CRF 450X, o mineiro Tunico Maciel (da equipe Honda Racing) abocanhou o título de campeão do Rally RN 1500 2017 na categoria Motos – desbancando até mesmo o favorito Gregorio Caselani, colega de equipe e campeão da prova em 2016. “Esta é uma prova completa e que todo piloto de cross country quer vencer. Foram dias muito duros e quentes em que o preparo físico e o desempenho da moto contaram muito. Estou muito feliz, consegui andar bem e administrar a vantagem. Treinei muito para estar aqui e conquistei o título do RN 1500, o segundo maior rali do Brasil”, destacou o campeão.

Arena Cross: Bicampeonato para Jean Ramos

Depois de 2016, em 2017. Jean Ramos faturou novamente o Arena Cross

Depois de 2016, em 2017. Jean Ramos faturou novamente o Arena Cross

Em 2017, Jean Ramos entrou para o clã de ‘multicampeões das principais competições do Brasil’ ao vencer, pela segunda vez, o Arena Cross. O título veio na segunda metade de dezembro, conquistado em uma prova que exigiu sangue frio do piloto – que devia receber a bandeira entre os primeiros colocados mas não podia arriscar uma eventual queda. Após receber o troféu, Ramos afirmou que o “Arena Cross é emoção até a última volta. Na primeira bateria fui um pouco mais agressivo e na segunda administrei o resultado. Foi uma das provas mais longas da minha vida. Mas graças a Deus deu tudo certo. O campeonato não foi vencido só hoje, mas ao longo de toda temporada”. Na categoria 50 cc do Arena Cross, o título foi conquistado pelo pequeno Rafael Becker – de forma invicta!

Em sua estreia, Bruno Crivilin venceu o Red Bull Romaniacs 2017

Brasileiro foi o campeão logo em seu ano de estreia em um das provas de hard enduro mais difíceis do mundo

Brasileiro foi o campeão logo em seu ano de estreia em um das provas de hard enduro mais difíceis do mundo

O brasileiro Bruno Crivilin fez uma estreia gloriosa no Red Bull Romaniacs 2017, abocanhando o título de sua categoria em uma das provas de Hard Enduro Rally mais difíceis do mundo. Competindo na Romênia, e com o resultado obtido na Silver, Bruno escreve seu nome na história e se tornou o primeiro brasileiro a vencer a competição. Como se não bastasse a prova ser uma pedreira extrema, o piloto sofreu uma queda no quarto – e último – dia de prova, que lhe causou uma fratura na costela, perfuração do pulmão e lesão nos rins que deu uma pequena hemorragia. O campeão – com vocação para herói – destacou, após receber o título, que “não podia abandonar a prova. Estava sentindo muitas dores, mas procurava pensar nas pessoas que estavam torcendo por mim. O Brasil todo estava acompanhando e merecia esta vitória”. Apesar desta não ser uma competição nacional, a notoriedade de nível global nos obriga a incluir o Romaniacs em nossa lista.

Luis Oliveira vence Brasileiro de Enduro FIM e Copa EFX de Enduro

Luis Oliveira é um sucesso no Enduro. Em 2017, levou o título no Brasileiro e na Copa EFX

Luis Oliveira é um sucesso no Enduro. Em 2017, levou o título no Brasileiro e na Copa EFX

Ao que parece, um português desembarcou em solo verde e amarelo decidido a acabar com a alegria dos pilotos nativos em 2017. Depois de vencer o Campeonato Brasileiro de Enduro FIM, Luis Oliveira conquistou títulos também na Copa EFX Brasil – nas categorias Elite e Geral. Detalhe: de forma invicta em ambos. “Venho sempre com a mesma ideia, dar o meu melhor e se possível ganhar. Hoje não estava muito fácil, porque estou com uma pequena lesão, mas bastava largar na etapa para ser campeão e consegui vencer”, disse Oliveira assim que recebeu o troféu da Copa EFX, renomada competição de motociclismo off-road. Sobre o Brasileiro de Enduro, Luis se disse satisfeito com o resultado e elogiou o evento, em constante crescimento. Aliás, de carona nele, quem também está em fase de expansão é a KTM, marca que faturou 8 (dos 11) títulos em disputa – mas o da categoria principal ficou com a Honda do Português…

Enduro da Independência: Jomar Grecco é quatro vezes campeão

O EI está no calendário de centenas de pilotos de todo o Brasil, especialmente de Jomar, campeão quatro vezes

O EI está no calendário de centenas de pilotos de todo o Brasil, especialmente de Jomar, campeão quatro vezes

Felizmente, o Brasil possui grande tradição em competições off-road, espalhadas por todo o País, e uma das principais delas tem um campeão carimbado. Neste ano, Jomar Grecco conquistou o título na 35ª edição do Enduro da Independência, sagrando-se tetracampeão do EI. O Enduro aconteceu em setembro com largada no Santuário de Nossa Senhora Aparecida e chegada em Lavras, percorrendo cerca de 700 quilômetros. Mais uma vez, Grecco acelerou sua KTM rumo à vitória, superando as dificuldades de ser o piloto mais velho de sua categoria a Master.

Em 2017, o capixaba também venceu o Rally Transbahia – pela terceira vez. Nos dois dias de prova os pilotos percorreram aproximadamente 300 quilômetros. “Foi uma prova muito bacana em que todos os pilotos ficaram satisfeitos”, avaliou o vencedor, que também já tinha levado para casa os troféus em 2014 e 2016.

Separador_motos



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.