RHD_logo_destaque_15_09

Rio de Janeiro vira Rio de “Harleyro”

Nada que se possa dizer aqui expressa com clareza o orgulho que a marca e seus consumidores sentem. A demonstração de devoção, o caráter de um encontro familiar gigantesco, onde todos parecem se conhecer de verdade. Assim pode ser definido o Rio Harley Days 2012 que, além de encontro motociclístico, é também um grande show musical e gastronômico.

O evento é sucesso em países como Espanha, França, Alemanha, Suiça, Croácia e agora também no Brasil. Este é o segundo Rio Harley Days e o objetivo é atrair Harleyros – como eles mesmos se auto-denominam – de todos os cantos do país para um encontro nos tres dias da grande festa, que começou sexta-feira (14) e vai até amanhã, domingo (16) na Marina da Glória, no Rio de Janeiro.

O evento atrai tribos de Harleyros de todas as partes do Brasil

O evento atrai tribos de Harleyros de todas as partes do Brasil

Elas, as motos Harley-Davidson, e seus fiéis, invadiram a capital carioca aos milhares; para todo canto que se olhe é possível vê-las, solitárias ou em grupo, desfilando pelas ruas cariocas. E quando não as vemos, podemos escutar ao longe o barulho exclusivo (e excessivo) de seus escapamentos. Não tem como não olhá-las quando passam. Seus reluzentes cromados e a imponência dessas máquinas cativam até mesmo quem não é aficcionado pela marca ou por motocicletas.

Muita música de bandas famosas e convidadas para a batalha de bandas

Muita música de bandas famosas e convidadas para a batalha de bandas

Em 2011 o número de participantes do Rio Harley Days foi estimado em 30.000 pessoas e espera-se número superior a 45.000 no encontro de 2012. Segundo o Secretário de Turismo do Rio de Janeiro, Pedro Guimarães, nestes 3 dias estâo acontecendo dois grandes eventos no Rio de Janeiro, um de música e o RHD. Somente estes são responsáveis pela ocupação de 80% dos hotéis tradicionais da cidade. Defronte aos hotéis vê-se estacionadas dezenas delas, provocando a parada obrigatória dos pedestres que passam pelo local para admirá-las e fotografá-las.

O secretário também disse que o RHD, pela sua magnitude, entrou definitivamente para o calendário de eventos internacionais da cidade, contando com apoio irrestrito da Prefeitura para sua realização nos próximos anos. Para 2013, quando a Harley-Davidson completará 110 anos de fundação, a direção da Harley-Davidson promete que o RHD será especialmente organizado para ficar marcado na história.

Para demonstrar a importância que a marca norte-americana de Milwaukee está dando ao RHD, o evento contou com a presença de Patrick Smith, vice-presidente de Merchandising da Harley-Davidson, que veio ao Brasil especialmente para prestigiar a abertura do Rio Harley Days 2012.

É notável o trabalho que a Harley-Davidson faz com seus clientes no mundo todo. No Brasil depois de vários anos de desprezo, os clientes passaram a receber a atenção que os clientes do mundo todo já tinham. O zelo no relacionamento com o cliente Harley-Davidson é percebido nos mínimos detalhes. E a marca faz questão de exacerbar esta demonstração, numa clara e declarada tentativa de “converter” outros motociclistas ao estilo Harley-Davidson de ser.

Os cliente da marca são tratados como “reis” quando se relacionam com as concessionárias ou participam de eventos patrocinados pela marca. O incentivo ao culto do estilo de vida Harley Davidson (liberdade + irmandade + atitude) é pregado aos proprietários dos seus produtos em todo o mundo, quase como se fosse uma religião e também fixa-se a imagem da grande família Harley Davidson.

A impressão que tem é que quando mortais comuns vestem seus trajes de couro e montam em suas garbosas harleys, transformam-se em pessoas especiais, diferentes das demais, até mesmo dos outros motociclistas que não estão andando em uma Harley Davidson.

Essa família demonstra muita afinidade entre seu pares pois quando harleyros se encontram, mesmo que seja pela primeira vez, comportam-se como se fossem amigos de longa data. A conversa inicia-se de forma espontânea e tende a durar horas, com histórias de viagens, de customizações e participação de passeios e encontros de proprietários da marca. Mas é uma família fechada, proprietários de motocicletas de outras marcas não são aceitos no grupo e na família.

Estacionamento da Marina da Glória, só para harleys

Estacionamento da Marina da Glória, só para harleys

Duas situações causam algum constrangimento aos não proprietários da marca no RHD: uma é o estacionamento dentro da Marina da Glória, que só aceita Harleys – outras marcas de motocicletas ou automóveis tem que usar um estacionamento distante, que exige boa caminhada aos visitantes. Outro é a parte exclusiva, onde somente membros do seleto HOG (Harley Owners Group), o clube de donos de motocicletas Harley-Davidson, podem entrar. Nesta área, coberta por uma grande tenda, foi montada estrutura diferenciada, com restaurante mexicano, mesas de sinuca, atrações e WCs especiais.

Batedores do Exército, Marinha e Aeronáutica farão demonstrações de habilidade com suas harleys

Batedores do Exército, Marinha e Aeronáutica: tradição de uso da marca

Jump Start: com a moto presa firmemente, até pessoas leigas em motocicletas podem "pilotá-las"

Jump Start: com a moto presa firmemente, até pessoas leigas em motocicletas podem "pilotá-las"

O RHD tem muitas outras atrações, dentre as quais se destacam:

Test Ride – Permite aos participantes com mais de um ano de habilitação e que já tenham uma motocicleta acima de 600cc conhecer e pilotar diversos modelos da marca em um circuito pré-definido;

Jump Start – Uma ferramenta de demonstração inovadora que proporciona ao piloto experimentar as motocicletas Harley-Davidson, tenha ele pouca ou absolutamente nenhuma experiência anterior com pilotagem. Nesta atração, a motocicleta é fixada firmemente no Jump Start e as rodas giram sobre a esteira do equipamento, uma espécie de dinamômetro, uma oportunidade segura para aprender a operar seus controles;

Show de Habilidades – Utilizando motocicletas da marca, o show de habilidade sobre harleys é dado por motociclistas batedores do exército, marinha e aeronáutica em uma pista especialmente preparada no pátio central do evento;

Parada – Tradicional desfile de motos pelas ruas cariocas que acontece no domingo pela manhã, onde são esperadas mais de 1.000 motocicletas.

Resumindo: um grandioso evento, daqueles para não se esquecer, e sair de lá com uma baita vontade de se tornar um harleyro.

Desfile pelas ruas do Rio de Janeiro no domingo pela manhã; espera-se mais de mil motocicletas

Desfile pelas ruas do Rio de Janeiro no domingo pela manhã; espera-se mais de mil motocicletas