Roberto Castro e Humberto Martin comemoram participação no Mundial de MX

O ronco dos motores dos melhores pilotos do planeta levou o público ao delírio na disputa da antepenúltima etapa do Mundial de Motocross, realizada neste fim de semana, dias 21 e 22, em Campo Grande (MS).

O costa-riquenho Roberto Castro e o venezuelano Humberto Martin, da Pro Tork Racing Team, comemoraram os resultados conquistados.

Roberto, que é o atual campeão latino-americano, fez sua estréia na competição e surpreendeu grandes adversários na categoria MX1. O atleta terminou a primeira bateria deste domingo em 12° lugar e na segunda foi o 16°. “Correr com grandes nomes do esporte foi uma experiência única, ainda consegui um ótimo desempenho. Estou muito contente”, afirmou.

Já Humberto fez sua segunda participação no evento na classe MX2, repetindo o resultado de 2009, quando encerrou a etapa de Canelinha (SC) na 20ª posição. Na primeira prova do dia Humberto recebeu a bandeira quadriculada em 20° e na seguinte em 15°.

Disputa do título Mundial – Apesar de David Philippaerts vencer a primeira bateria na MX1, Antonio Cairoli foi o mais rápido na segunda prova e conquistou o título com duas etapas de antecedência. O alemão Ken Roczen terminou em primeiro nas duas baterias da MX2 e diminuiu a diferença na classificação geral para o francês Marvin Musquin.

Classificação da antepenúltima etapa do Mundial de Motocross:

MX1
1°) Antonio Cairoli – 47 pontos
2°) David Philippaerts – 47 pontos
3°) Maximilian Nagl – 38 pontos
4°) Steve Ramon- 32 pontos
5°) Rui Gonçalves – 31 pontos
14°) Roberto Castro – 14 pontos

MX2
1°) Ken Roczen – 50 pontos
2°) Marvin Musquin – 44 pontos
3°) Jeremy van Horebeek – 35 pontos
4°) Arnaud Tonus – 35 pontos
5°) Zach Osborne – 30 pontos
20°) Humberto Martin – 7 pontos