Foto: Moto SM e o estudo para a melhor rodagem - Bitenca

Rodas e pneus SM – Comet que balança na curva

Foto: Moto SM e o estudo para a melhor rodagem - Bitenca

Foto: Moto SM e o estudo para a melhor rodagem - Bitenca

Olá, Acabei de adquirir uma falcon 2003 com aros 17 de aluminio, 4,25 traseiro e 2,5 dianteiro, tem um 150/70 e um 120/70 instalados. A duvida é a seguinte: Posso utilizar os pneus pirelli raptor de 180/55 neste aro de 4,25 para ser usado pela falcon ?
Comparado com o sport demon 150/70 instalado , ficaria 1,5 cm mais baixo, mas fica a duvida em relação à borda do pneu, pois precisaria a borda ser mais baixa do que os 1,5 cm ( cerca de 1,8cm escaparia da solda na balança) grato
juliano, 37, São Lourenço do Oeste, SC.

R: Olá Juliano, veja bem. Os aros 4,25 polegadas são adequados para pneus de 140 mm até 160 mm de largura e de altura servem tanto os /60 quanto os /70. Já no dianteiro a sua utilização está fora das tabelas de aplicação. No aro de 2,5 polegadas se aplicam pneus de 100 a 110 mm, com alturas de /80 até /100. O seu 120/70 deveria ter um aro entre 3,00 e 3,50 polegadas.
Perceba também que a escolha da largura dos aros, em relação com a largura dos pneus e sua proporção da altura, mesmo que dentro das tabelas dos fabricantes influem diretamente na curvatura da banda de rodagem do pneu em corte transversal. Isto, na prática, vai determinar as características de dirigibilidade da moto ao entrar com frenagem, contornar e sair aceitando bem a aceleração na saída de uma curva. Por exemplo, se você coloca um aro mais fino que o permitido para um determinado pneu dianteiro como no seu caso, além de pouca tração para frenagens você vai ter na moto uma tendência de sair de frente e um eventual descontrole principalmente em buracos. Com o pneu traseiro de maior dimensão você vai ter uma boa saida de curva com tração em máxima aceleração e menor variação na relação final, mas ainda a frente pode não funcionar bem, dando um mau direcionamento e estabilidade deficiente na saida.
Outras limitações estão exatamente onde você identificou. Nas dimensões da moto, como se comportam os pneus montados na balança e bengalas. Mas muito mais do que isso você deve escolher a rodagem que dê a atitude correta da moto nas várias seções das curvas, uma boa tração na aceleração com as curvaturas (o corte transversal) compatíveis nas duas rodas e a aceitação e controle do peso das rodas por parte da suspensão.
Como você pode perceber não é uma análise fácil, mesmo para os fabricantes, sem falar dos aspectos estéticos. Ao conseguir montar as rodas na sua moto você dá um primeiro passo no que seria uma pesquisa para determinar a melhor rodagem para o seu uso. Mude uma coisa de cada vez, determinando as larguras ideais das rodas e depois as melhores medidas de pneus. Faça anotações das mudanças objetivando o melhor resultado sempre com uma marca apenas e depois de acertadas as rodas e medidas dos pneus, tente com outras marcas, mas das mesmas medidas definidas anteriormente.
Abraços,


Foto: A física da curva - Bitenca

Foto: A física da curva - Bitenca

Bom dia! A poucos dias comprei uma Comet, anteriormente possuia um Twister (por 2,5 anos). Apesar de malmente ter passado dos 1000KM com a Comet percebi ser uma moto muito superior em performance, espero que na durabilidade resistencia e pos-venda isto proceda tambem. Estou escrevendo pra tentar sanar uma
duvida, pois nas outras veses que pedi ajuda fui muito bem explicado, atendido e respondido.
Depois de passar de uma certa velocidade a moto
tende a apresentar uma instabilidade (balançando o guidom), tambem apresenta esta instabilidade nas curvas de alta velocidade e raio grande.
Possuo 1,77m e 62KG, e a configuração da suspenção esta original (como o resto da moto) no nivel 2 na traseira.
O que eu poderia faser para sanar este problema?
Grato por sua atenção, desde já agradeço!
Ótima revista! nota 10.

R: Huegon, Esse problema diminui se você mantém a moto mais em pé ao entrar numa curva. Não sei se você já faz isso mas sente mais para o lado de dentro da curva, imitando um pêndulo. Não tão radical quanto os pilotos em pistas fazem, você não quer chamar atenção ao passar por outras pessoas com o joelho raspando no chão. Assuma uma posição de meio têrmo, que melhore a resposta da moto mas que não tenha o aspecto – e nem a atitude – radical do piloto de moto-velocidade.
Talvez um ou dois pontos mais duro na suspensão traseira ajuda. Também, outra calibração na frente (nível mais alto de óleo nas bengalas) pode ser necessàrio para um acerto mais conveniente para você. Boa sorte,