Rossi: “O meu trabalho na Yamaha está terminado”

O italiano falou com o motogp.com sobre as razões por trás da decisão de mudar para a Ducati em 2011.

Após semanas de especulação no paddock de MotoGP, a confirmação surgiu por parte da Yamaha, Ducati e Valentino Rossi no domingo em Bron, local onde se ficou a saber que o Campeão do Mundo vai trocar a marca nipónica pela italiana em 2011.

Falando sobre a decisão de procurar novo desafio no próximo capítulo da sua ilustre carreira, Rossi, que venceu quatro Campeonato do Mundo de MotoGP no tempo que esteve com a Yamaha, explicou as motivações que o levaram à mudança após sete anos com o fabricante dos diapasões.

“Penso que o meu trabalho aqui na Yamaha está terminado,” disse Rossi. “A situação dentro da Yamaha mudou desde 2004. Agora a M1 pode ser a melhor máquina no MotoGP, a Yamaha tem grandes pilotos, pelo que parece que não precisam mais de mim.”

Rossi assinou contrato de dois anos com a Ducati e está muito excitado com o projecto que o liga à marca de Bolonha. “Estou muito curioso e motivado para este novo desafio e creio que será muito interessante,” afirmou.

“Creio que um piloto italiano aos comandos de uma moto italiana será fantástico para os fãs italianos. Penso que vamos ter muitos adeptos a torcer por nós.”

As atenções já estão viradas para o teste do final da época em Valência, em Novembro, onde Rossi espera testar a Ducati Desmosedici pela primeira vez, mas ainda não se sabe se os seus compromisso contratuais o permitirão.

“Se a Yamaha disser não vou ficar muito aborrecido e triste,” disse o piloto de 31 anos. “Só a Honda me disse que não no passado e essa relação era muito diferente da que tenho com a Yamaha. Se não o puder fazer então não compreendo a relação que tenho com a Yamaha!”