Roubadas seis motos de pilotos estrangeiros que disputaram o Latino de Motocross no Distrito Federal

Apesar da festa preparada neste fim de semana na Pista do Cave, no Guará/DF, para receber a 2ª etapa do Campeonato Latino-Americano de Motocross, um triste episódio pode manchar mais uma vez a imagem do Brasil. Após deixar o Distrito Federal em direção à cidade de Cacoal/RO, onde para este fim de semana está marcada a terceira e última etapa da competição, um caminhão com as motos de seis dos nove pilotos estrangeiros que disputaram a prova no DF, foi roubado em um posto de gasolina próximo à cidade de Alexania/GO.

Segundo o motorista do caminhão, no momento em que parava para fazer uma refeição, ele teria sido abordado por dois homens armados que chegaram em um Fiat Palio. O motorista foi obrigado a voltar para a rodovia e entrar em uma estrada de terra, próximo a Alexania. Após andarem cerca de 150m, os bandidos pararam o caminhão e fizeram o motorista e seu ajudante descarregarem as motos e os equipamentos (capacetes, botas, rodas, peças e pneus) dos pilotos. Depois, o motorista foi obrigado a entrar no caminhão seguir de volta para a rodovia.

O presidente da Federação de Motociclismo do Distrito Federal (FMDF), Carlos Senise, e os responsáveis pelos pilotos estrangeiros no país, registraram ocorrência na Delegacia do Guará/DF. A Polícia Civil já está investigando o caso. “Ficamos até as cinco horas da manhã na delegacia. É muito triste que isso aconteça depois de uma festa tão bonita que preparamos ontem. É uma vergonha muito grande para o Brasil”, declarou o presidente da FMDF, Carlos Senise.

A Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM) está somando esforços à Federações de Rondônia e do Distrito Federal, bem como com a Polícia Civil para tentar encontrar as motocicletas. “Foi contratada uma empresa de transportes especializada para levar as motos de Brasília até Rondônia. Esta mesma empresa já havia feito o transporte no ano passado. Os caminhões têm localização por satélite, mas o motorista não conseguiu fazer o acionamento do mecanismo de socorro. Infelizmente, há um problema de insegurança no país inteiro e o que aconteceu foi uma fatalidade. Estamos fazendo todos os esforços para encontrar as motos”, declarou Alexandre Caravana, presidente da CBM.

Das seis motos roubadas, quatro eram de pilotos do Equador e duas de pilotos do Peru, entre eles Jetro Salazar, vice-líder na classificação geral do Latino de 2010. Informações sobre o paradeiro das motos, podem ser passadas à FDMF pelos telefones: (61) 3326-6792, (61) 8466-4476 ou (rádio) 88*9461.

As motos roubadas:
– Kawasaki KX250f, modelo 2009 (Miguel Cordovez/EQU)
– Yamaha YZ250f, modelo 2010 (Felipe Espinoza/EQU)
– Yamaha YZ250f, modelo 2010 (Andres Benenaula/EQU)
– Honda CRF250f, modelo 2010 (Justiniano Romero/EQU)
– KTM 250, modelo 2010 (Jetro Salazar/PER)
– Yamaha YZ250f, modelo 2010 (Julian Araujo/PER)