Rovcan chega com ambição, ousadia e capacidade

Rovcan chega com ambição, ousadia e capacidade

A venda de capacetes no Brasil em 2010 deve ficar entre cinco e seis milhões de unidades, segundo algumas fontes informais do mercado. A frota circulante de motocicletas no Brasil é de cerca de 14 milhões. A força do mercado brasileiro expressada por estes números acaba de proporcionar o surgimento de mais um fabricante de capacetes no País: Rovcan.

O laboratório da Rovcan realiza todos os testes exigidos pela norma do Inmetro

O laboratório da Rovcan realiza todos os testes exigidos pela norma do Inmetro

Fruto de uma Joint-Venture entre a brasileira Rontan e a chinesa Hehui através de sua marca VCan, a Rovcan já nasce experiente e forte. O grupo Hehui é um dos maiores fabricantes de capacetes homologados do mundo e fornece seus produtos para diversos mercados europeus e para os Estados Unidos, onde a marca VCan é a principal grife em capacetes certificados do grupo Hehui.

Koschar: sorriso de otimismo justificado

A Rontan, sócia majoritária do negócio com 60% do capital, é fabricante de veículos especiais e equipamentos de emergência e segurança para veículos. Suas fábricas em São Paulo, Minas Gerais e nos Estados Unidos desenvolvem os mais variados tipos de produtos voltados para segurança veicular. O casamento promete ser feliz e duradouro, com um investimento inicial de R$ 3,3 milhões. A Rontan buscava ampliar sua gama de produtos e a Hehui queria aumentar sua presença com marcas próprias em novos mercados, explica o diretor-superintendente da Rovcan, Marcos Koschar.

A julgar pelas metas de crescimento, o casamento demandará esforço e investimento das duas partes já que as projeções são geométricas. A Rovcan pretende colocar na cabeça dos motociclistas brasileiros nos primeiros 12 meses de operação 250 mil capacetes, nos 12 meses seguintes 500 mil capacetes e no terceiro ano de operações a Rovcan quer vender um milhão de capacetes.

Linha de montagem ainda em ritmo lento, mas preparada para crescer rapidamente

A experiência em processos industriais para produtos de segurança da Rontan e o portfólio de produtos da VCan nos permite ousar, justifica a diretora executiva da Rovcan, Sylmara Valente Multini. Além disso, Sylmara aponta a decisão de fabricar no Brasil como um diferencial competitivo. Com esta operação temos completo controle sobre a qualidade do produto e a agilidade necessária na operação, o que não é tão fácil de obter numa operação simples de importação, explica.

Motonline visitou a fábrica da Rovcan em Tatui, interior de São Paulo, e constatou que o otimismo é justificado. A empresa já está pronta para as rápidas ampliações necessárias para atender a demanda do mercado. Hoje apenas montamos os capacetes, mas com a expansão das vendas, ampliaremos a operação, prevê Koschar.

O objetivo dos testes é também aprimorar os produtos A área de armazenagem poderá ceder espaço para ampliação da produção

Nos 5.000m² hoje disponíveis, a Rovcan apenas monta os capacetes e nesta condição, tem capacidade de produção de 300 unidades por dia em um turno de trabalho. Dispomos de mais uma linha de produção e podemos dobrar ou triplicar o turno a qualquer momento, fala Koschar. O plano de aumento geométrico das vendas é precisamente acompanhado do plano de ampliação da fábrica e de suas operações.

Dentro desta área está o laboratório de testes que já atua e testa modelos de capacetes da marca. A norma brasileira é exigente e nós precisamos ter agilidade para produzir, testar e garantir que nossa produção está dentro do rigor das normas vigentes para obter a certificação do Inmetro, explica Koschar e destaca: Sobretudo quando expandirmos a produção.

Conforto do usuário: diferencial favorável

Quando iniciar o plano para dobrar suas vendas, a operação Rovcan incluirá o processo de pintura. Mais adiante, no momento em que o mercado estiver pronto para absorver um milhão de capacetes Rovcan, Koschar pretende iniciar a implantação do processo de injeção dos cascos dos capacetes. Tudo isso foi minuciosamente planejado e será cumprido se as previsões de crescimento do mercado brasileiro de motocicletas se mantiverem, alerta.

A linha completa de capacetes Rovcan é composta por 12 modelos divididos em 4 tipos. No total comporá uma grade de produto com 69 itens, variando modelo, grafismo e cores. Os preços ao consumidor vão de R$ 180,00 a R$ 600,00 e a empresa revela como parte de sua estratégia a pulverização. Queremos colocar nosso capacete nas prateleiras de todas as lojas do segmento de motocicletas, motopeças e acessórios, destaca Sylmara, enquanto demonstra as ferramentas que a Rovcan colocará nos pontos de venda.

Testes de qualidade são realizados em todos os modelos e lotes de produção

Vamos atuar forte para que o consumidor experimente o capacete Rovcan, já que o conforto que ele oferece quando comparado com qualquer concorrente direto dentro da mesma faixa de qualidade e preço é superior, garante Sylmara. A executiva da Rovcan não revela o investimento previsto para marketing, tampouco dá mais detalhes da estratégia, mas enfatiza que para cumprir as metas de venda, a empresa fará investimentos nesta área. Não pretendemos fazer milagres e sabemos que vamos ter que trabalhar muito para conquistar espaço no concorridíssimo mercado brasileiro, mas estamos preparados, finaliza.