Ruídos que não ouvimos

Sons que passam despercebidos no dia-a-dia podem causar estresse, irrita‡Æo e dores de cabe‡a.

Depois de um dia de trabalho, muita gente se sente cansada, irritada e com dores de cabe‡a. Nem sempre os problemas do dia-a-dia sÆo o motivo desse estresse. A causa pode ser um inimigo oculto, quase impercept¡vel: o ru¡do do ar condicionado, do computador ou mesmo da lƒmpada fluorescentes. “Quando ficamos expostos aos barulhos por per¡odos prolongados, mesmo que nÆo sejam altos, ‚ muito comum nos sentirmos mentalmente cansados e irritados”, esclarece o otorrinolaringologista do Hospital VITA Curitiba, Rog‚rio Hamerschmidt.

Segundo o Dr. Rog‚rio, algumas profissäes oferecem maiores riscos … audi‡Æo. “Os guardas de trƒnsito, por exemplo, sofrem muito com o ru¡do dos autom¢veis. Mesmo que nÆo percebam, a longo prazo, ‚ comum que esse tipo de profissional sofra redu‡Æo na audi‡Æo, devido … exposi‡Æo constante”, alerta.

O volume suport vel para o ouvido humano, sem que haja danos … audi‡Æo, ‚ o de 84 decib‚is, o equivalente a um grito. Profissionais que trabalham com aparelhos que emitam sons acima desse valor devem usar prote‡Æo auditiva. “ importante frisar que, mais do que a intensidade do ru¡do, o prejudicial mesmo ‚ o tempo de exposi‡Æo a ele”, refor‡a o m‚dico.

Um sinal de alerta ‚ come‡ar a ouvir zumbidos no ouvido. “Esse ‚ um sinal de que a audi‡Æo j  come‡ou a ser prejudicada”, comenta o otorrinolaringologista. Mas se vocˆ anda se sentindo irritado, nervoso e com a concentra‡Æo reduzida, preste aten‡Æo no seu ambiente; a simples redu‡Æo no volume da campainha do telefone pode fazer uma grande diferen‡a!