Triumph street-triple

Sai Honda, entra Triumph…. na Moto2…. em 2019

Motonline antecipou a informação em janeiro deste ano e agora é oficial. A Triumph Motorcycles será a fornecedora exclusiva de motores para o Campeonato Mundial de Motovelocidade na categoria Moto2. A fabricante inglesa assinou um contrato de três anos com a Dorna (detentora dos direitos comerciais da competição) e vai substituir os atuais motores Honda de 4 cilindros que equipam as motos da categoria.triumph_moto2_007-medium

O motor que equipará as motos a partir de 2019 terão sua base no motor de 3 cilindros e 765 cc que equipam as novas Street Triple 2017, que chegará ao mercado brasileiro em agosto deste ano. O novo motor é uma evolução do consagrado motor que equipa as Daytona 675R, que possibilitou a vitória desta esportiva em provas como “Isle of Man TT”, “Daytona 200” e “British Supersports” em 2014 e 2015.

Com base na especificação do motor de 765 cc, a nova Street Triple RS foi desenvolvida para a Moto2 e recebeu as seguintes modificações:

  • Cabeçote do cilindro com novas portas de admissão e de exaustão, para melhorar o fluxo de combustível;
  • Válvulas de titânio e molas das válvulas mais rígidas, para um aumentar a rotação;
  • Kit alternador de baixa saída para redução de inércia;
  • Relação de transmissão de 1ª marcha mais longa;
  • Embreagem deslizante/assistida (slipper clutch) e ajustável, especialmente desenvolvida para competição;
  • Módulo da injeção eletrônica específico para competição, que será desenvolvido em conjunto com a Magneti Marelli;
  • Nova tampa do motor para redução de largura total do motor;
  • Cárter modificado para permitir melhor fluxo do coletor.

Triumph  765cc Moto2 que equipa a nova Street Tripl 2017 foi desenvolvido e ajustado para proporcionar ganhos de potência e torque. No modo de pilotagem “estrada”, o motor proporciona para uma Street Triple potência de 123 cv (a 11.700 rpm) e torque de 7,9 kgf.m (a 10.800 rpm). Este novo motor possui mais de 80 peças novas, em comparação com o motor da geração anterior, incluindo um aumento do diâmetro e do curso. Os componentes novos incluem novos virabrequim, pistões, bielas e eixo balanceador, além de ter recebido os cilindros galvanizados em Nikasil e a caixa de marchas revisada.

Segundo as informações do fabricante, a tecnologia do novo motor Triumph 765 cc Moto2 busca possibilitar uma “aspiração” mais livre e com maior rotação comparado a uma motocicleta padrão, aumentando ainda mais o desempenho geral. Outras alterações foram feitas especificamente para o uso em corridas.Separador_motos



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.