Foto: Chacal / Giovani Mocelin, líder Superbike Ligth do GP Gaucho

Santa Cruz do Sul vai receber 2ª etapa da motovelocidade

Foto: Chacal / Giovani Mocelin, líder Superbike Ligth do GP Gaucho

Foto: Chacal / Giovani Mocelin, líder Superbike Ligth do GP Gaucho

Nos dias 22 e 23 de maio, o Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul vai receber a 2ª etapa da disputa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade e a 2ª etapa do GP Gaúcho de Motovelocidade. Motos de 125cc a 1000cc vão acelerar forte na pista Autódromo.

Desde abril de 2008 que a disputa do campeonato Brasileiro não acontecia em Santa Cruz do Sul e de lá para cá, muitas melhorias aconteceram a exemplo do principal acesso que foi asfaltado, arquibancadas e sanitários externos para o público em geral. Os pilotos, por sua vez só querem saber da pista, e esta continua sendo o circuito mais técnico da temporada.

A categoria 125cc tem um sotaque totalmente gaúcho. O campeão de 2009, Rafael Portaluppi (# 49 Transportaluppi) de Bento Gonçalves,o vice-campeão e líder do campeonato 2010, Fabiano Vaz (#19 Autolub/Fabio Loko) de Alvorada, também promete uma grande disputa no seu Estado. Nesta categoria outros pilotos vão acelerar muito já que está é uma das categorias mais disputadas no GP Gaúcho.

Vaz comenta a iniciativa da diretoria de Motovelocidade da CBM que vai fazer duas etapas desta categoria no Rio Grande do Sul: “É ótimo poder reduzir os custos viajando apenas três etapas, em São Paulo foram duas etapas, aqui no Rio Grande do Sul serão duas e em Brasilia, mais duas… fica mais fácil para a nossa categoria” afirmou satisfeito o líder. O garoto Pedro Sampaio de 12 anos (# 4 Autolub/Motornew/Tacna/Impacto Motos) de Bento Gonçalves, 4º no ranking brasileiro de 2009 e 4º colocado em 2010 não está otimista ” Aqui no Estado não consigo boas colocações porque a concorrência é muito forte” finalizou Pedrinho.

A categoria 250cc também vai ter disputa gaúcha. Marciano Santin (# 1 Tacna/Datamais/Ludflor/Papa Burguer/MCBG) de Bento Gonçalves e Giovandro Tonini (#46 Todescredi/Giordani Turismo/Luciano Preparação/Planeta Motos) também, de Bento Gonçalves. Respectivamente primeiro e segundo na disputa nacional. As torcidas de ambos são fortes e organizadas. Santim, bicampeão brasileiro e gaúcho, comenta: “estou treinando muito e quero buscar mais títulos este ano”, afirma. Já Tonini, de 19 anos, na abertura do GP gaúcho mostrou uma habilidade a mais: fazer as mudanças com a mão já que o pedal de marchas quebrou no início da prova e mais, disputou curva a curva com o piloto Osmar “Mazinho” (# 8 XisNeylândia- Tininho Motos-Sertório Pneus) de Porto Alegre.

Em Interlagos, na etapa de abertura, foram 20 pilotos no grid desta categoria e aqui no Rio Grande do Sul, com a força gaúcha, o grid deve atingir os 30 pilotos. A categoria 600cc Sport tem no GP Gaúcho a liderança do campeão Brasileiro de 2009, Maico Teixeira (# 36 Autolub) de Alvorada que não esteve disputando a abertura do Brasileiro em Interlagos. Maico está se preparando para outro desafio: dia 30 de maio vai estar no Racing Festival defendendo o Rio Grande do Sul com o seu companheiro de equipe Adelmo Kohl (# 88 Autolub) de Ivoti.
Na categoria 600cc street João Giovanella (# 38 Move Motors/Mondial Caminhoes) de Lajeado lidera e na 600cc Super Sport, o catarinense Rogério Fernandes (# 31 Casa dos Motoqueiros) de Criciuma é o líder. Na Turismo 600cc, outro catarinense, o píloto Gilceu Jentz (# 27 MotoJeans – Posto GT) de Chapecó é o ponta.

Nas 1000cc, a super bike ligth é a que vai apresentar mais disputa nesta temporada com ótimos pilotos. Giovanni Mocelin (# 101 Rotoplast/Erva Daninha/Gaia/Tucano) de Maravilha (SC) é lider. Na super bike, Sarin Carlesso (# 62 Vip Car Renaut, Vip Car Nissan, Extreme By Xirú) de Lages (SC) também é líder mas não deverá largar na próxima etapa pois está lesionado. Já na Turismo 1000cc, Rodrigo Schirmann (# 13 Schirmann Materiais de Construção) de Ijúi vem com vontade e com apoio da equipe, a companhia dos irmãos, Vinicius (#14) que disputa a mesma categoria e Guilherme (#15) na categoria 250cc.

As categorias 600cc Sport, Super Bike e Super Bike ligth terão suas largadas junto com a etapa do Brasileiro. Já as categorias exclusivas do GP Gaúcho terão bateria separada, sendo: 600cc Turismo, 600cc Street, Super Sport e Turismo 1000cc. Para as categorias 125cc, super bike e super bike ligth haverá duas baterias valendo cada uma por uma etapa e, com pódio dobrado ! Quem ficar de fora desta prova vai perder preciosos pontos.

Na categoria Super Bike do Brasileiro o piloto paulista Pierre Chofard (#22) e José Luis Teixeira de Camargo Jr “Cachorrão” (# 51) devem travar um duelo na pista. Segundo Alexandre Sampaio, diretor de motovelocidade da FGM, a federação está empenhada para realizar uma excelente etapa no Rio Grande do Sul e receber à todos com a maior atenção.

Serviços
Ingresso Arquibancada: 1 kg de alimento
Ingresso Padock e box: R$ 20,00 antecipado até sexta-feira, dia 21 de maio – com estacionamento
R$ 30,00 sábado e domingo (no túnel do Autódromo) – com estacionamento

Locais de venda dos ingressos:
Lojas Impacto Motos – Farroupilha/Bento Gonçalves/Caxias do Sul
Remi Moto Peças – Novo Hamburgo Valecross – Santa Cruz do Sul
MotoShop – Porto Alegre

Patrocínios: Mobil – Servitec – Impacto Motos – FUNDERGS
Apoio: Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Sul – Scapini – Speed Chanel – Chacal Photo
Organização: GP Gaúcho – Encontros do Sul
Supervisão: FGM e CBM
Transmissão ao vivo pela internet: www.cbm.esp.br e www.gpgaucho.com.br