São Paulo desiste das motofaixas exclusivas

Amadas e odiadas, as faixas exclusivas para motos estão com os dias contados na cidade de São Paulo. O secretário municipal de transportes, Marcelo Cardinale Branco, informou na Câmara Municipal de São Paulo ontem (7/11) que as chamadas motofaixas aumentaram o número de colisões e atropelamentos envolvendo motos.

“Os resultados ficaram aquém do esperado e tiramos esta ideia de nossos planos viários”, afirmou o secretário. A decisão de manter ou não as atuais motofaixas (Vergueiro e avenida Sumaré) ainda não foi tomada, mas a tendência é pela desativação.

A ideia das motofaixas foi amplamente defendida pelas autoridades municipais de trânsito a partir de 2008. Agora parece que os especialistas perceberam que o melhor caminho é estimular a boa convivência entre todos os agentes do trânsito – pedestres, ciclistas, motociclistas e motoristas de carros, caminhões e ônibus, ao invés de segregar alguns. O aumento de acidentes envolvendo motos foi de 11,7% em 2010, apesar deste número não especificar causa ou culpa.