Sarachú lança escapamentos esportivos com catalisador para motocicletas

A Sarachú, fabricante de escapamentos esportivos para motocicletas que atua no mercado brasileiro desde 1970, apresenta novidades em seu estande no Salão Duas Rodas.

A empresa lança no evento seus primeiros escapamentos equipados com catalisador, para equipar os modelos Honda Biz 125 e Yamaha Fazer 250ie, e um novo modelo de escapamento desenvolvido para atender a nova Honda CB 300R. “Estamos mostrando no Salão Duas Rodas nossos primeiros modelos de escapamentos com catalisador, para atender motocicletas com motores de até 300 cc. Nos próximos meses, vamos colocar no mercado outros modelos para motos com cilindrada superior”, explica Sônia Castroviejo, diretora da Sarachú.

De acordo com ela, os novos escapamentos com catalisadores foram desenvolvidos para atender às normas do Promot 3 (Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares). “O catalisador é uma das formas mais eficientes para os fabricantes e importadores de motocicletas atingirem as metas de emissões de gazes poluentes estipuladas pelo programa”, acrescenta a executiva.

Os novos catalisadores da Sarachú são de três vias, similares aos utilizados nos automóveis, foram desenvolvidos com tecnologia francesa e são produzidos à base de metais preciosos. De acordo com o fabricante, em testes de laboratórios, os catalisadores provaram ser capazes de absorver até 98% dos gases poluentes emitidos pelas motocicletas. O escapamento criado para a nova Honda CB 300R, além de já contar com a tecnologia do catalisador, é construído artesanalmente, o que garante a qualidade do produto. Com design esportivo, a ponteira do escapamento pode ser produzida em alumínio polido, alumínio anodizado (é feito um tratamento para colorir o alumínio), aço inox ou fibra de carbono.

Como todos os escapamentos produzidos pela Sarachú, o novo sistema de escape completo criado para a Honda CB 300R aumenta a potência gerada pelo seu motor de 300 cc, que salta de 18,3 cv a 8.000 rpm para 19,2 cv com o equipamento. “Nossos escapamentos contribuem para melhorar o desempenho das motos, além de conferir um visual mais esportivo para o modelo”, afirma Sônia. No Salão Duas Rodas, a Sarachú vai expor, ainda, toda a sua linha de produtos. Atualmente, a empresa produz cerca de 70 modelos de escapamentos esportivos que atendem um universo em torno de 150 modelos de motocicletas.

Sobre a Sarachú – Desde sua fundação, há quase 40 anos, a Sarachú vem investindo no design e aperfeiçoamento de escapamentos esportivos, oferecendo uma ampla variedade de modelos e opções de acabamento que garantem um padrão de qualidade reconhecidamente superior, mantendo o cuidado artesanal em cada peça. Além da produção regular de sua linha, ainda desenvolve projetos customizados e escapes de alta performance, atendendo às necessidades e o gosto do consumidor mais exigente. Está também presente no mundo da competição, onde conta com a confiança de pilotos de ponta em diversas categorias da motovelocidade, inclusive no exterior, desenvolvendo e experimentando novos materiais e tecnologias.

Único fabricante brasileiro artesanal de escapes esportivos que também mantém uma linha de produção, a empresa deve fechar 2009 com vendas em torno de 4.500 peças, entre escapamentos e ponteiras – o que indica uma pequena queda em relação às 5.000 unidades comercializadas no ano passado. “Nosso volume é limitado em função do processo semi-artesanal que nos diferencia no mercado. Em 2009, nossas vendas ainda foram afetadas pela crise econômica, contudo, com novos investimentos na reestruturação de atendimento e ampliação de nosso mercado, prevemos um crescimento em torno de 10% para 2010”, explica a diretora.