A corrida terminou com a vitória de Danilo Andric (#64), a 10ª vitória dele no ano

SBK Series fecha temporada

 Sob céu azul e calor de 32ºC em São Paulo, mais de 20 mil pessoas compareceram ao autódromo de Interlagos e viram a mais emocionante etapa do SuperBike Series Brasil na temporada 2011. Com muitas ultrapassagens e alternância de posições, a corrida terminou com a vitória de Danilo Andric (#64), da equipe Limited Motosports, a 10ª vitória dele no ano. Outros dois que comemoram muito neste domingo, 18, foram Alecsandre de Grandi (#90), o Doca, da Team de Grandi Bardhal, que, com o quarto lugar, sagrou-se vice-campeão do TNT SuperBike; e José Luiz Teixeira (#51), o Cachorrão, da J. Cachorrão RT, que chegou em quinto e ficou com o vice-campeonato do SuperBike Series Brasil.

A corrida terminou com a vitória de Danilo Andric (#64), a 10ª vitória dele no ano

A corrida terminou com a vitória de Danilo Andric (#64), a 10ª vitória dele no ano

Para Andric, seu desempenho na corrida foi dez. “Uma vitória em Interlagos sempre tem um gosto especial. Foram dez vitórias ao longo do ano, mas nenhuma foi fácil. Então, quero agradece a todos os pilotos que correram comigo e me ajudaram a fazer essa festa. Sei que nos divertimos muito”, comemorou o piloto #64.

Vice-campeão do TNT, Doca falou sobre sua conquista. “Fico feliz de ter sido vice-campeão do TNT. No ano passado, fui vice no geral e este ano do TNT. Estou muito feliz com o resultado. Para 2012, vou com um equipamento mais novo, pois este já está defasado. Quero estar mais competitivo ainda”, contou Doca.

O outro vice-campeão do dia, Cachorrão, disse que seu ano foi abençoado. “A primeira etapa foi a pior pra mim. Hoje, mesmo com o quinto lugar, sei que foi uma das melhores provas do ano. Administrei a quinta posição e consegui o vice no geral e o terceiro lugar no TNT. Este ano, eu fiquei com o terceiro lugar no Pirelli, o terceiro no TNT e o vice no geral, e isso é tudo pra mim”, vibrou o piloto da J. Cachorrão RT.

Presença ilustre
A última etapa do SBK Series contou com a participação do bicampeão mundial de Fórmula 1 Emerson Fittipaldi, que conduziu a moto-madrinha à frente dos 55 pilotos na volta de apresentação. Fittipaldi pilotou uma Kawasaki ZX-10R World Champion Edition, criada para celebrar os 40 anos do primeiro título mundial dele na F-1.

Pneus da Superbike Series
Nas categorias de 1.000cc e 600cc SuperSport o pneu utilizado é o Diablo Super Corsa, o mesmo equipamento do Campeonato Mundial de Superbike (WSBK). Ele traz tecnologia desenvolvida pela Pirelli nas pistas dessa competição, o que garante grande dirigibilidade, maior controle, repostas rápidas e segurança. Os compostos de rápido aquecimento têm aderência extrema e suportam velocidades superiores a 320 km/h. Os pneus também asseguram frenagens mais precisas e equilíbrio nas entradas de curva em alta velocidade. O pneu da categoria 600cc Naked é o Diablo Corsa III e o das divisões de 250cc é o MT 75.

O SuperBike Series Brasil tem a realização da MotoSchool. Patrocínio de TNT, Pirelli, Mobil, Kawasaki, Dia-Frag, TNT Energy Drink, Alpinestars, Brembo, Shark. Apoio da Prefeitura da Cidade de São Paulo, São Paulo Turismo e ESPN Brasil.

Sobre o SuperBike Series
O SuperBike Series é a junção de dois campeonatos (Pirelli Mobil SuperBike e TNT SuperBike), que somando todas as provas é composto por 14 etapas. O Pirelli Mobil SBK, campeonato com sete categorias só de motos, é composto de seis etapas e define o campeão paulista. Já o TNT SBK é composto por duas categorias de motos, e ao todo tem oito etapas que ocorrem simultaneamente com o Itaipava GT Brasil e consagra o campeão do TNT SBK. O mais bem sucedido nas 14 corridas, isto é, somando os dois campeonatos, é o campeão do SuperBike Series Brasil 2011.

Resultado final da 14ª etapa do SuperBike Series
1º) 64 – Danilo Andric (BM, SP), 17 voltas em 29:09.623 (média de 150,72 km/h)
2º) 88 – Diego Pretel (BM , SP), a 1.150
3º) 42 – Heber Pedrosa (HO , SP), a 7.920
4º) 90 – Alecsandre de Grandi (HO , SP), a 8.705
5º) 51 – José L.Teixeira (BM , SP), a 18.779
6º) 97 – Rodrigo de Benedicts (BM , SP), a 19.968
7º) 111 – Rafael Paschoalin (BM , SP), a 21.214
8º) 34 – Bruno Corano (SZ , SP), a 22.714
9º) 66 – Luiz Cerciari (BM , SP), a 46.089
10º) 19 – Ricardo Pelosini (HO , SP), a 46.446
11º) 18 – Bruno Silva (HO , SP), a 46.605
12º) 8 – Daniel G Mendonça (HO , BA), a 55.820
13º) 71 – Jaime Cristobal (KV , SP), a 1:01.825
14º) 171 – Michel Dacar (BM , SP), a 1:03.954
15º) 41 – Massao Nishimoto (BM , SP), a 1:04.600
16º) 141 – Wado Gomes (HO , SP), a 1:12.925
17º) 54 – Matheus Piva (YM , SP), a 1:13.985
18º) 38 – Ivan Gouvêa (SZ , SP), a 1:32.259
19º) 70 – Ricardo Kastropil (BM , SP), a 1:32.628
20º) 80 – Mauricio Paludete (SZ , SP), a 1:35.245
21º) 99 – Ricardo Gornati (BM , SP), a 1:46.860
22º) 3 – Cezar Lombardi (SZ , SP), a 1 volta
23º) 33 – Fabinho Brandt (TR , SP), a 1 volta
24º) 7 – Leonardo Moya (HO , SP), a 1 volta
25º) 192 – Marcelo Morães (DU , MG), a 1 volta
26º) 112 – Davi Costa (HO , SP), a 1 volta
27º) 12 – Pedro Gonçalves (KV , SP), a 1 volta
28º) 128 – Leymar M Sanches (BM , SP), a 1 volta
29º) 60 – Osmar Gonçalves (HO , SP), a 1 volta
30º) 86 – Rodrigo Barbosa (TR , SP), a 1 volta
31º) 23 – Ives Morães (TR , GO), a 1 volta
32º) 13 – Ricardo Pitty (KV , SP), a 1 volta
33º) 22 – Glaucus Vinicius (KV , SP), a 1 volta
34º) 48 – Rodrigo Pacheco (HO , SP), a 1 volta
35º) 89 – Jean Balech (BM , SP), a 2 voltas
36º) 11 – Fernando Ferraz (KV , SP), a 2 voltas
37º) 31 – Rafael Gomide (SZ , SP), a 5 voltas
38º) 100 – Aloisyo Coutinho (HO , PE), a 9 voltas

Confira a classificação final do TNT SuperBike (10 primeiros)
1º #64 – Danilo Andric – 199 pontos
2º #90 – Alecsandre de Grandi – 140
3º #51 – Cachorrão – 131
4º #34 – Bruno Corano – 126
5º #97 – Rodrigo Bene – 125
6º #88 – Diego Pretel – 118
7º #42 – Heber Pedrosa – 107
8º #19 – Ricardo Pelosini – 79
9º #8 – Daniel Mendonça – 73
10º #18 – Bruno Silva – 72