Foto: Robson Portaluppi, piloto da Superbike do Team Scud, que conta com o patrocínio da Honda

Scudeler e Portaluppi defendem a liderança no Brasileiro de Motovelocidade

Foto: Robson Portaluppi, piloto da Superbike do Team Scud, que conta com o patrocínio da Honda

Foto: Robson Portaluppi, piloto da Superbike do Team Scud, que conta com o patrocínio da Honda

Gilson Scudeler e Robson Portaluppi, pilotos patrocinados pela Honda, defendem a liderança do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, neste final de semana (28 e 29), no Autódromo Internacional de Campo Grande (MS).

Esta será a terceira etapa da competição que conta com seis no total. Até agora, o paulista Scudeler, hexacampeão brasileiro, ainda não deu chances aos adversários e venceu todas as provas. A expectativa é a mesma para Campo Grande. A jovem revelação do Team Scud, Robson Portaluppi, segue em quinto e colheu bons resultados nas primeiras etapas. Os dois aceleram com as motocicletas Honda CBR 100 0RR, na categoria Superbike.

Scudeler venceu as duas baterias de cada etapa – cada fase inclui duas baterias na categoria Superbike -, a primeira em Interlagos, São Paulo, e a segunda em Santa Cruz do Sul (RS). Ele lidera a competição com 100 pontos. Robson Portaluppi soma 47 pontos e na última fase garantiu o terceiro e o quarto lugares nas baterias.

Os dois estão prontos para acelerar forte em Campo Grande e já estão na capital do Mato Grosso do Sul desde o úlitmo final de semana, investindo nos treinamentos e nos acertos finais das motocicletas. Entre a última etapa e essa, os competidores tiveram mais de dois meses de intervalo, fator que pode ser positivo e negativo ao mesmo tempo, segundo Scudeler. –Este período é importante para colocarmos em dia toda a parte técnica. Só que ficamos muito tempo sem treinar. Por este motivo é que chega mos a Campo Grande com um pouco de antecedência. Treinei esta semana para voltar à forma–, explicou o hexacampeão.

O experiente piloto afirma que a pista do Autódromo Internacional de Campo Grande contém algumas dificuldades, apesar de gostosa. –É uma pista muito divertida. Possui curvas rápidas e lentas. É bastante técnica. O único problema é que o asfalto está um pouco degradado. Para corridas de moto, atrapalha um pouco–, descreveu Scudeler.

Na última etapa, Scudeler sofreu grande pressão dos adversários, principalmente de Danilo Andric, que conquistou a pole position em uma das baterias. Desta vez, não será diferente, todos querem tirar o sétimo título nacional do paulista. O piloto está preparado, assim como o companheiro de equipe Robson Portaluppi. –Ele tem andado bem. Está muito motivado e com uma boa evolução desde o início da temporada–, comentou Scudeler, lembrando que esta é a primeira temporada do gaúcho na equipe.

Portaluppi acredita que pode garantir bons resultados na cidade da região Centro Oeste. –Fizemos ótimos treinos desde que chegamos aqui. Acho que dá para brigar bem. Será uma prova difícil, pois a pista é um pouco irregular. Teremos de usar bastante a cabeça e trabalhar duro–, afirmou. O gaúcho está satisfeito com seu desempenho desde o início da temporada. –Estou evoluindo. Está tudo dentro do esperado. A moto é muito fácil de trabalhar. Já estava bem acertada e estou bem adaptado desde o início–, finalizou.

Programação – 3ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade
Autódromo Internacional, em Campo Grande (MS)
Sexta-feira – 27/06 – Treinos Livres
250cc – 12h40 às 13h10
Hornet -13h20 às 13h50
SBK – 14h00 às 14h30
250cc – 14h40 às 15h10
Hornet -15h20 às 16h10
SBK – 16h20 às 16h50

Sábado 28/06 – Treinos Livres
250cc – 09h00 às 09h40
Hornet – 09h50 às 10h30
SBK – 10h40 às 11h20

Treino Cronometrado – 250cc -11h30 às 12h10
Hornet -12h20 às 13h00
SBK – 13h10 as 13h50

Superpole – 250cc – 15h00 às 15h15
Hornet – 15h25 às 15h40
SBK – 15h50 às 16h05

Domingo – Dia 29/06 – Warm – Up
SBK – 09h00 às 9h15
250cc – 09h25 às 09h40
Hornet – 09h45 às 10h00

Provas – SBK – 12h00
250cc – 13h10
Hornet – 14h40
SBK – 15h50