Foto: Pista do Motocross das Nações 2009 no autódromo de Franciacorta -Daniel Bonara-, na Itália

Seleção brasileira conhece a pista do Motocross das Nações 2009

Foto: Pista do Motocross das Nações 2009 no autódromo de Franciacorta -Daniel Bonara-, na Itália

Foto: Pista do Motocross das Nações 2009 no autódromo de Franciacorta -Daniel Bonara-, na Itália

ilotos fizeram a pé o circuito do autódromo de Franciacorta -Daniel Bonara-, na Itália, onde o evento considerado a Copa do Mundo da modalidade será realizado neste final de semana

Brescia (Itália) – A seleção brasileira conheceu nesta quinta-feira o palco do grande show do Motocross das Nações 2009. Os pilotos caminharam a pé pela pista do autódromo de Franciacorta -Daniel Bonara-, na Itália, e aprovaram o circuito. O evento considerado a Copa do Mundo da modalidade será realizado neste final de semana, com equipes de 37 países – recorde absoluto de inscritos. O Brasil será representado pelos pilotos do Team Honda Antônio Jorge Balbi Júnior, na categoria Open (450cc), Wellington Garcia, na MX1 (450cc), e Swian Zanoni, na MX2 (250cc).

A pista possui cerca de 1600 metros de extensão e 10 de largura. O gate de largada tem 90 metros. Para completar uma volta, os pilotos enfrentarão 18 obstáculos, entre eles três mesas, sessão de costelas e salto triplo de 27 metros. O terreno é de terra fofa e pedaços de madeira, para prolo ngar a umidade do circuito, sendo que há um trecho de areia de 350 metros.

No ponto mais alto da pista, Swian Zanoni fechou os olhos e percorreu mentalmente cada metro. -Já estou procurando a velocidade certa e o melhor traçado. Vou dormir com a pista gravada na minha cabeça. O saltos são muito legais, vai dar para entortar bastante no ar-, disse o mineiro que mora em Nova Friburgo (RJ).

Balbi também fez a sua análise. -A pista é completamente artificial, já que o terreno original possui topografia plana. É difícil falar sem andar com a motocicleta, mas tudo indica que a média de velocidade será mais alta que a do ano passado-, afirmou, referindo-se à pista de Donington Park, na Inglaterra, que sediou o Nações em 2008. -A pista me agradou bastante, mas tudo irá depender de como a organização irá tratar, a forma de molhar e de gradear o circuito-, explicou o mineiro.

Para Wellington Garcia, a visita ao autódromo de Franciacorta aumentou a vont ade de alinhar no gate. “Só de olhar eu fiquei morrendo de vontade de entrar aqui e entortar o cabo. Foi muito bom termos vindo, pois já descobrimos o que nos espera na pista. Há apenas um treino livre no sábado antes das corridas classificatórias. Se as outras equipes não fizerem este reconhecimento, melhor para nós”, concluiu o goiano.

Formato de disputa – A principal característica do Motocross das Nações é o formato de disputa por equipes, ou seja, a soma dos resultados dos três pilotos é o que define a classificação de cada país participante. Em 2009, o evento tem recorde de inscritos, com 108 pilotos de 37 nacionalidades. Esta é a terceira temporada seguida que o Team Honda irá representar o Brasil no evento. A equipe, anteriormente formada por Balbi, Wellington e Leandro Silva, conquistou as melhores classificações da história (14º lugar em 2008, na Inglaterra, após o 16º lugar de 2007, nos Estados Unidos). As motocic letas a serem utilizadas são da marca Honda: CRF 450R e CRF 250R. O atual campeão do Motocross das Nações é o time norte-americano.

Programação* – Motocross das Nações 2009
(horário locais – cinco horas a mais com relação a Brasília)
3/10 – Sábado
10h às 10h40 – Treino livre MX1
11h às 11h40 – Treino livre MX2
12h às 12h40 – Treino livre Open
14h30 – Bateria qualificatória MX1 (20 minutos + duas voltas)
15h30 – Bateria qualificatória MX2 (20 minutos + duas voltas)
16h30 – Bateria qualificatória Open (20 minutos + duas voltas)

4/10 – Domingo
8h40 às 9h – Aquecimento Bateria B
9h10 às 9h30 – Aquecimento finalistas MX das Nações – Grupo 1
9h40 às 10h – Aquecimento finalistas MX das Nações – Grupo 2
11h – Bateria B (30 minutos + duas voltas)
13h08 – Final 1 MX das Nações – MX1 + MX2 (30 minutos + duas voltas)
14h38 – Final 2 MX das Nações – MX2 + Open (30 minutos + duas voltas)
16h08 – Final 3 MX das Nações – MX1 + Open (30 minutos + duas voltas)

* a programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.