Semana Nacional de Incentivo à saúde mamária tem apoio das Ladies of Harley

Campanha deste ano abre com passeio de mulheres motociclistas no dia 14 em São Paulo

A Semana Nacional de Incentivo à Saúde Mamária, campanha anual da Sociedade Brasileira de Mastologia, terá início no próximo dia 14 de novembro, em São Paulo, de forma diferente e inédita. Cerca de 50 mulheres motociclistas, entre elas as “Ladies of Harley”, proprietárias de motos Harley-Davidson, e também homens que apóiam a causa, participarão de um passeio para chamar a atenção para a importância da prevenção precoce do câncer de mama.

O passeio sairá da loja da Harley-Davidson na Avenida Juscelino Kubitschek, às 11h, e as motociclistas seguirão em comboio até próximo à cidade de Campinas (a 96 km da capital). Para participar, as pessoas interessadas (inclusive homens) podem fazer inscrição nas lojas Harley-Davidson de todo o País e adquirir a camiseta exclusiva do evento por R$ 40. Toda a renda obtida com a venda das camisetas será revertida para a Sociedade Brasileira de Mastologia.

Esta é uma parceria inédita entre o Grupo Izzo, que representa a marca Harley-Davidson no Brasil, e a Sociedade Brasileira de Mastologia. Além do passeio e da venda das camisetas, a entidade realizará cursos educativos sobre as doenças das mamas, sintomas, diagnósticos e prevenção para os profissionais da área de saúde em diversos municípios do Brasil. “Queremos também ter um caminhão com mamógrafos para percorrer locais onde não há o aparelho”, disse o presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia, o médico Ricardo Chagas.

A expectativa da organização e do HOG (Harley-Davidson Owners Group), grupo de pessoas proprietárias de Harley Davidson, é que, pelo menos, 50 mulheres participem da campanha, além dos homens, que também abraçaram a causa.

MUSA E EXEMPLO DE SUPERAÇÃO – Entre as mulheres proprietárias de motocicletas Harley-Davidson e participante do “Ladies of Harley” presente na ação está a economista Telma Saldanha, de 40 anos. Ela soube que tinha câncer na mama direita há seis anos e, no ano passado, na mama esquerda, e encontrou na Harley um motivo a mais para lutar. “Eu sempre fui encantada por motos. Mesmo com a carteira, não tinha coragem de comprar uma moto. Depois de ser diagnosticada com câncer de mama, decidi que faria tudo o que me desse prazer e a compra de uma Harley-Davidson estava no topo desta lista.”

Telma customizou a sua moto: pintou de rosa e preto. “Apelidei-a de “Sonho de Valsa” e, hoje, conto os dias para chegar o final de semana para poder pilotar. Mandei pintar no para-choque aquilo que mais se aproxima do que sinto: “Eu, minha Harley e Deus”.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia, o câncer de mama continua sendo a maior causa de morte entre mulheres no Brasil. Em 20 anos, o número de casos e de mortes dobrou no País. Neste ano, a expectativa são 50 mil novos casos e 10 mil mortes. Nos consultórios, os médicos vêm mulheres cada vez mais jovens e com tumores cada vez mais agressivos. “Apenas entre 5% e 10% dos tumores de mama são hereditários”, explica o presidente da SBM, Ricardo Chagas.

HOMENS E O CÂNCER DE MAMA – Os homens não estão imunes ao câncer de mama. A incidência é de um caso para cada 100 mulheres, mesmo assim, acontece. Por este motivo, os homens que fazem parte do grupo da Harley-Davidson também aderiram à campanha da entidade. Eles vão participar do passeio, junto com as mulheres, e igualmente vestidos com a camiseta da campanha. O envolvimento mostra a importância da informação no caso de uma doença tão séria.

A Semana Nacional de Incentivo à Saúde Mamária alerta para o diagnóstico precoce, que aumenta a chance de cura entre 90% e 100%. Os fatores de risco dos outros 95%-90% quase todos são decorrentes de hábitos de vida. Segundo o dr. Ricardo Chagas, é importante que as pessoas cuidem da saúde, tenham hábitos saudáveis de alimentação, mantenham o peso, façam exercícios e bebam pouco álcool.

Serviço:
Ladies of Harley – dia 14 de novembro, às 11h (Concentração às 9h)
Endereço – Avenida Juscelino Kubitschek, 627, Itaim-Bibi (11- 3049-1200)