mulhermotociclista_5

Ser mulher motociclista é….

A repórter motociclista e piloto de testes de motos Eliana Malizia, do site Acelerada, colunista da revista Playboy e do Motonline, escreveu um texto em homenagem ao Dia da Mulher. Eliana, que além dos testes, viaja pelo mundo acelerando grandes motos, dedica estas palavras não apenas às mulheres que curtem motos, mas a todas as mulheres que se identificam com uma forma diferente de ser, e de apreciar a liberdade.

Nossa singela homenagem ao Dia Internacional da Mulher Motociclista e a todas as outras!

SER MULHER MOTOCICLISTA É…

“Ser feliz, mesmo sem destino. Desbravar o mundo fazendo parte de todas paisagens. Se amar e não ligar para o que os outros dizem.

Às vezes, largar um pouco a vaidade e não ligar para os cabelos embaraçados. Parar no farol e sorrir para a fulana do carro que te olha com admiração.

Perfumar o vento por onde passa. Viver de forma simples; parar em um restaurante qualquer na beira de estrada. Aprender a valorizar a liberdade, a se bastar.

Não ligar para preconceitos, ter personalidade. Acelerar, relaxar, ter equilíbrio… Literalmente!

Ser um pouco louca, mas louca pela vida. Viver como se não houvesse o amanhã. Ter amigos de verdade. Tentar fazer o melhor, e não querer ser a melhor.

Aventurar-se, viver a vida real, ter pouco tempo para o virtual.

Mulher motociclista é feliz! E mulher feliz é mulher bonita!!”

Por Eliana Malizia, piloto de testes e moto-repórterSeparador_motos