Ramon Sacilotti foi o mais rápido dentre as motos

Sertões Series encanta Botucatu e mostra sua força

Botucatu, Sp, 21 de maio de 2011 – Nem sempre é fácil mostrar todos os encantos de um Rally Cross Country para uma cidade nova.  Mas parece que Botucatu, não por acaso conhecida como a Cidade dos Bons Ares e das Boas Escola, fez direitinho a lição de casa e foi retribuída com um espetáculo para ficar na memória de todos. Uma preliminar de muitas outras provas que estão por vir.

Ramon Sacilotti foi o mais rápido dentre as motos

Ramon Sacilotti foi o mais rápido dentre as motos

O duelo das motos
Desde cedo a praça em frente à Catedral de Sant’Ana já vivia uma atmosfera especial. Nada como o despertar de um Rally entre competidores e espectadores. Os motociclistas, como sempre os primeiros a largar, já estavam prontos bem antes da hora marcada para passarem sob o arco de largada. E foram logo se dirigindo para a largada oficial da prova à partir das 9:35 da manhã, respeitando os dois minutos de intervalo de praxe entre cada concorrente. Já nos primeiros metros, Ramon Sacilotti (São José dos Campos, SP) com sua Yamaha /WR 450, Categoria Superproduction (Rinaldi/Alpinestars/Supplement), mostrou que era o motociclista a bater. Liderou de ponta a ponta e depois de 01h48min29,2seg, cruzou a linha de chegada 1min 53seg à frente de Sérgio Klaumann (Rio Negrinhos, SC) com outra Yamaha WR 450, Categoria Production. No final disse, “Hoje, nossa, que especial gostosa, técnica, difícil de navegar e com boa variação de terreno. Fiquei surpreso porque não forcei o ritmo, me concentrei na navegação que ia ser bem difícil. O cálculo é fácil, se me perder perco o tempo que ganhei acelerando. Portanto a navegação eficiente deu resultado, e amanhã repito o dose.”


E o duelo dos mais de 45 anos
Entre as motos existe ainda a categoria Over 45 anos e foi a vez de Aristides Mafra Jr (Brusque, SC) vencer com a sua Honda CRF 450x (GS Motos/ASW/Acervis/Riffel) em 01:52:02,9, seguido a 2min 9seg por Dimas Mattos (Mogi das Cruzes, SP) com uma KTM 450 EXC.
 
O duelo dos Quadriciclo
A região Nordeste do Brasil venceu o primeiro dia de Sertões Series em Botucatu entre os Quadris com Márcio Oliveira (Natal, RN) com KTM 525 EXC (Queiroz Oliveira, Avance Soluções, Belgo Cercas & Cia, Acellor Mital) em 01h57min 57,1seg. Que declarou: “Prova bacana, muita navegação, típica para quem gosta de rally. Técnica, fantástica, só elogios. E tudo é diferente do Nordeste: ambiente, clima, terreno e apesar de ser um treino pra o Rally dos Sertões, lá o foco é diferente, com referências mais longas e dias mais exigentes. Mas valeu pelo teste de planilha”. Em segundo, exatamente 1min 45seg atrás, ficou Leonardo Franco (Juiz de Fora, MG) com Honda TRX 700XX (Grupo Almar). 
 
O show dos carros e suas quatro categorias
Nos Protótipos, vitória de Jean Azevedo/Emerson Cavassin (São José dos Campos/São Paulo) com o Protótipo Brbk. “Mesmo saindo lá atrás fiz uma prova sem sustos, bacana de dirigir, uma curva em cima da outra e com o Bina navegando com perfeição. Amanhã muda tudo menos a nossa determinação de vencer, outra vez, mesmo sabendo que os adversários são duros”, pôde declarar Jean enquanto trabalhava já no carro para a etapa de domingo. Em segundo, a 4min 53seg, a dupla Richard Vaders/ José Spacassassi.
Na Super Production, em primeiro  Luiz Facco/Glauber Fontoura (São Paulo, SP)  com Mitsubishi L200RD  em 1h 41min 44seg  e em segundo 4min 13seg depois, Eduardo More/Damon Alencar (São Paulo, SP) com  Mitsubishi Pajero Full.
 
Show do estreante entre os caminhões 
Naquela que foi apenas a sua segunda corrida na categoria, Ricardo Conde (São Paulo, SP) ao lado do experiente José Papacena Neto (São Paulo, SP) demorou 1h 50min 40seg para percorrer os 105 km da especial com o seu Ford F4000 (Autoliner/Cie Autometal,/Ford/Eaton/BioAuto/BorgWarner/Radiex), na Categoria Leves. 
No final Rafael comentou, “Prova bem bacana, em um terreno que eu não tinha andado.  No início da prova fiquei contido pois haviam vários trechos de areia e depois do meio para o final já estava adaptado e mantive a regularidade. A prova exigiu muito do Zé, meu navegador, mas ele esteve perfeito  e já disse que no domingo a estratégia é administrar a vantagem para sair de Botucatu com a liderança do Campeonato.”
Na Pesados, vitória de André Azevêdo/ Maykel Justo, com 1h 51min 27 seg.

 
 
Carlos Lua, direto de Botucatu