Setor de duas rodas fecha abril em equilíbrio

A venda de motocicletas no atacado (mercado interno) em abril apresentou ligeira queda em relação a março. Segundo balanço divulgado pela Abraciclo – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares-, foram comercializadas 157.023 unidades, ante 169.285 do mês anterior, uma variação de -7,2%.

Em emplacamentos, que representam as vendas para o consumidor final, os números mostram um equilíbrio no mercado. Foram emplacadas 143.055 unidades em abril, contra 163.317 em março, o que representa uma queda de 12,4%. Porém, se considerarmos apenas os dias úteis (abril teve 20 dias, enquanto março teve 23), temos uma média diária de 7.152 motocicletas em abril, ante 7.100 em março.

“O crescimento pode ter sido freado devido ao retorno da cobrança da Cofins, no fim de março. Porém, os números já são melhores do que os registrados em 2009, durante a crise”, afirma Jaime Teruo Matsui, novo presidente da Abraciclo, empossado no último dia 28.

De fato, o acumulado em emplacamentos em 2010 é 10% maior do que o registrado em 2009, e os números de abril são 13% superiores aos alcançados no ano anterior (126.607 unidades).

Produção e exportação
Em abril foram fabricadas 151.072 mil unidades, número 0,4% inferior ao produzido em março (151.619). No acumulado do ano, em comparação com o mesmo período do ano anterior, o aumento é de 25,9%.

Já na comercialização com o mercado externo, o mês registrou queda de 22,9%, tendo exportado em abril 5.306 unidades. Em relação ao mesmo período do ano anterior, temos aumento de 116,4%.