Vendas em queda no mês de maio de 2014

Setor Duas Rodas: 3º trimestre tem resultados negativos

A indústria de motocicletas segue apresentando dados retraídos de produção, vendas e exportação no penúltimo trimestre do ano. Segundo a Abraciclo, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, a produção do período contabilizou uma queda de 7,1% frente ao terceiro trimestre de 2013. Foram fabricadas 393.085 motocicletas ante 423.258 no ano passado. No acumulado do ano (janeiro a setembro) a queda registrada foi de 8%, passando de 1.263.203 (2013) para 1.162.698 (2014).

Vendas em queda no mês de maio de 2014

Vendas em queda no 3º trimestre de 2014

As vendas no atacado apresentaram recuo de 7,6% frente a 2013. De julho a setembro foram comercializadas 350.598 unidades para as redes de concessionárias, ante 379.308 no mesmo período do ano passado. Já no acumulado, o decréscimo foi de 10,7%, com 1.195.770 motocicletas ante 1.067.382, em 2014.

Pelo levantamento divulgado pela Abraciclo, as exportações também registraram baixas. O terceiro trimestre de 2014 somou 26.124 motocicletas comercializadas ao mercado externo, volume 17,5% inferior em relação às 31.676 do mesmo período de 2013. No acumulado de janeiro a setembro do presente ano foram exportadas 71.543 unidades, correspondendo a uma queda de 6,4% frente a igual período de 2013, que havia totalizado 76.453.

Setembro em Queda – Seguindo a tendência verificada nos meses anteriores, setembro apresentou queda em todos os indicadores do segmento de motocicletas. Foram produzidas 127.813 unidades em setembro, ante 129.768 fabricadas em agosto, o que representa uma redução de 1,5%. Em comparação com setembro de 2013 (150.731), a queda chegou a 15,2%. As vendas no atacado, que em agosto haviam somado 120.936 motocicletas, recuaram 3,6%, ficando em 116.639 no mês passado. O volume é 18,8% menor que o registrado em setembro de 2013 (143.570). Para a exportação o cenário não foi diferente. O recuo apresentado foi de 4,8% na comparação mensal, passando de 9.530 unidades, em agosto, para 9.075, em setembro. Em comparação com setembro de 2013 (8.169), no entanto, houve evolução de 11,1%.

Média Diária e Projeções – No varejo, a média diária de vendas de motocicletas cresceu 2,8% entre agosto (21 dias úteis) e setembro (22 dias úteis), passando de 5.300 para 5.445 unidades. Porém, quando comparada à média diária do mesmo mês de 2013 (5.607 unidades/dia em mês com 21 dias úteis), verifica-se um declínio de 2,9%. No acumulado do ano (janeiro a setembro), as vendas no varejo desaceleraram 5,3%, considerando as 1.129.282 motocicletas comercializadas em 2013, ante 1.069.714, em 2014. Já na comparação de setembro (119.793) com agosto (111.291), houve uma alta de 7,6%. Em relação ao volume do mesmo mês de 2013 (117.754), as vendas do mês passado cresceram 1,7%.

“Ficamos abaixo da média diária de vendas de 6 mil unidades, que era prevista para o período pós Copa do Mundo. Diante disso, revisamos as projeções de fechamento de 2014, passando a considerar uma produção total de 1.550.000 unidades, vendas no atacado de 1.460.000, varejo com 1.440.000 e exportações de 90 mil. Estas novas projeções indicam que, em comparação com 2013, teremos retrações de 7,4% na produção, 8,3% no atacado, 5% no varejo e 15% nas exportações”, afirma Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.